Câmara autoriza Prefeitura de Caxias a investir R $ 3 milhões no projeto do Aeroporto de Vila Oliva

O crédito adicional ao orçamento de 2021 busca garantir licitação, antes das obras do empreendimento

A Prefeitura de Caxias do Sul está autorizada a investir R $ 3 milhões nos projetos básico e executivo do futuro Aeroporto Regional da Serra Gaúcha, localizado no distrito de Vila Oliva. O aval do Legislativo caxiense se deu por meio da aprovação ao projeto de lei 59 / 2021, em sessão extraordinária desta terça-feira (04 / 5). A matéria será enviada ao prefeito Adiló Didomenico para receber a sanção e se tornar lei.

Conforme a exposição de motivos da proposta, o valor se desenvolve sob uma forma de crédito adicional ao orçamento do município, no exercício econômico-financeiro de 2021. A Prefeitura atentou que a Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura deu sinal verde para a cidade realizar a licitação, com o objetivo de contratar o projeto de construção do aeroporto. A iniciativa se baseará nos estudos de viabilidade técnica e no anteprojeto da própria secretaria.

O chamado plano de trabalho prevê a execução das obras, com recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil, na ordem de R $ 200 milhões. O orçamento municipal deste ano já estipula R $ 31. 494. 450, 03 para ações de infraestrutura, no empreendimento.

Em declaração de voto, o vereador Elisandro Fiuza (REPUBLICANOS), afirmou que os vereadores estão dando um voto de confiança ao governo do prefeito Adiló para que, tão logo, o Aeroporto construído seja. “Esta votação desta transferência do aporte econômico com uma justificativa para que consigamos fazer o aceleramento dos processos licitatórios e daquilo que é necessário para os trâmites” , disse.

O presidente da Frente Parlamentar em Apoio à construção do Aeroporto de Vila Oliva, vereador Sandro Fantinel (PATRIOTA), questionou sobre os acessos ao aeroporto. “ Não estão incluídos os acessos. Se passar por Fazenda Souza, antes de pensar em construir o aeroporto, tem que melhorar as estradas, no mínimo ”.

Em resposta, o vereador Ricardo Daneluz (PDT) afirmou que o governo está buscando alternativa para os acessos. “Podemos até começar com aqueles R $ 8 milhões excedentes da questão da desapropriação. É claro que o valor é pouco, mas, de forma emergencial, pode melhorar esses acessos ”.

O tema será discutido em reunião da Frente Parlamentar na próxima quinta-feira (06 / 5), às 14 h.