Assuma reabre período para cadastro e recadastro

assuma-reabre-periodo-para-cadastro-e-recadastro

Carteirinha da associação é item obrigatório para a utilização do transporte

A Assuma – Associação dos Universitários Marauenses está reabrindo o período de cadastro e recadastro para os acadêmicos que ainda não atualizaram os seus dados no segundo semestre 2021. O trabalho iniciado nesta segunda-feira, 27 /

e segue até a quinta-feira, 30 / . Como explica Andressa Loblein, integrante da Assuma, o cadastro pode ser realizado presencialmente na Associação ou de forma online no site www.assuma .com.br .

No momento da inscrição é necessário apresentar um documento oficial com foto, carteira de vacinação atualizada, comprovante de residência e comprovante de matrícula. A taxa semestral para alunos de cursos técnicos e de graduação é de R $ 54, e para alunos de especializações ou cursos de níveis superiores é de R $ 110, 00. O atendimento na Assuma é realizado de segunda a sexta das 8h 27 às ele das 18tem 18 h. Também é possível entrar em contato com a Associação através dos canais do Facebook e Instagram ou pelo Whatsapp (54) 9 8742 – 8742.

Porque realizar o cadastro

Como explica Carlos Augusto Borges, responsável pelo setor de transportes de Marau, a carteirinha da Assuma é indispensável para quem pretende utilizar o transporte fornecido pelo município. Segundo ele, além de facilitar o trabalho e a organização do setor de transportes, a documentos é item exigido pelo Daer – Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem, para esse tipo de trabalho.

A carteirinha serve para identificar aquela pessoa como estudante e associado da Assuma e o documento com foto (RG, CNH, Passaporte, etc.) comprova a identidade desse aluno. Portanto, os dois itens são obrigatórios para a utilização do transporte.

Caco ainda reforça que falta de cadastros acarreta em prejuízos tanto para os profissionais do transporte quanto para os universitários. Em caso de fiscalização, por parte do Daer, os responsáveis ​​pelo transporte transportam multa de R $ 1200, por aluno não identificado / cadastrado e precisa arcar com as despesas referentes a guincho e hospedagem do veículo.

Uma entrevista completa com Carlos Augusto Borges e Andressa Loblein está disponível no áudio da matéria.

intranet/userfiles/noticias/8a3c1dc46484866ea152a09ee85a0ef4.mp3