Aos cinco anos, marauense com leucemia precisa de transplante de medula óssea urgente

Eduardo Caproski convive com a doença de maio de 2020. Situação se agravou nos últimos meses

O marauense Eduardo Caproski Rebtiski precisa de um doador 100% compatível de medula óssea. “É uma corrida contra o tempo”, diz Ângela Maurent Caproski, a Mãe do menino. A família de Maraú vive a dor da doença desde que Eduardo, de 5 anos, apresentou os primeiros sintomas, em maio de 2020.

Com o diagnóstico de leucemia mieloide aguda, Eduardo demanda de tratamento específico, já que somente o tratamento quimioterápico se tornou insuficiente. Hospitalizado no Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo, a equipe médica não mede esforços para reverter o quadro. Asolução apontada pela equipe médica é o transplante de medula óssea em até 45 dias. “O que nos resta é ter esperança. A cura é com o transplante de medula, mas não temos muito tempo ”, diz a mãe, emocionada.

Depois de longa jornada de internação, em que se inclui também um quadro de Covid, o menino apresentou melhoras. Porém, há alguns dias, a leucemia voltou e ainda mais agressiva. A mãe explica que o outro filho, de anos, não é compatível, assim como ela e o pai de Eduardo. “Que Deus nos ajude. Temos fé ”, diz Ângela, em conversa com a reportagem da Tua Rádio Alvorada.

Na tentativa de encontrar uma pessoa doadora, uma família realiza forte campanha nas redes sociais e faz um apelo para que a população se cadastrar no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome).

Para se tornar um doador de medula óssea é necessário procurar um hemocentro; ter entre 18 e 54 anos de idade; não ter doença infecciosa ou incapacitante; não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico. A doação de medula óssea é um procedimento seguro que não causa qualquer problema à saúde do doador. O Hemocentro de Passo Fundo pode repassar informações pelo (54) 3311 1427. Para cadastro de doador de medula óssea, o atendimento é realizado de segunda a sexta, das 8h às 14 h 18 min, sob agendamento prévio. Mais informações podem ser próprios também por e-mail: hemopasso@saude.rs.gov.br ou doadorhemopasso@gmail.com