Advogado comenta desaparecimento de fazendeiro que residia em Barracão

Um crime que está há cinco anos sem respostas chamou a atenção da região. O desaparecimento de um fazendeiro de 86 anos de idade, que residia em Barracão, ainda intriga a família.

Romeu Silveira Pacheco era viúvo, e morava sozinho em uma propriedade rural às margens da BR-470. Ele foi visto pela última vez em 24 de agosto de 2015, por um vizinho.

Segundo o advogado Luiz Fernando Pereira Neto, que atua no caso, mesmo com o trabalho de investigação, buscas por um possível cadáver e coleta de depoimentos, nenhuma pista indicou onde estaria o homem.

Luiz lembra que na época do desaparecimento, nenhum sinal de violência foi detectado pelos investigadores, o único objeto que não foi encontrado na casa de Romeu, era uma arma de fogo, de sua propriedade.

Com a passagem do tempo, a Justiça poderá determinar a chamada Morte Presumida, e a herança milionária de Romeu Silveira será dividida. Antes que isso ocorra, a família ainda busca por pistas que possam elucidar a situação.

Ouça a entrevista e saiba mais.

Link para notícia no site Tua Rádio