Smapa: conheça o trabalho da secretaria para uma agricultura familiar de Caxias do Sul

smapa:-conheca-o-trabalho-da-secretaria-para-uma-agricultura-familiar-de-caxias-do-sul

Este é o terceiro episódio da série Dia do Colono e Motorista, comemorado no dia 25 de julho. Vamos saber quais as ações que a pasta está fazendo para os produtores locais

( Para experiência completa, ouça a reportagem especial no “Ouvir Notícia”, disponível abaixo do título da matéria).

Nesses dois últimos episódios, a gente conheceu algumas atividades desenvolvidas para o fomento da agricultura familiar. Agora, vamos entender como funciona um dos órgãos articuladores para o desenvolvimento de ações voltadas para os produtores locais. Estou falando da Secretaria Municipal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Smapa) de Caxias do Sul, responsável por organizar a Feira do Agricultor, a Feira Ecológica, que abordamos neste especial, a Feira Ponto de Safra, a Feira do Peixe Vivo, entre outros projetos. Vamos saber o que ela faz?

Pesquisando sobre a massa, a gente descobre que ela realiza políticas públicas voltadas ao meio rural, o desenvolvimento dos produtores, das propriedades e sua sustentabilidade. O seu objetivo é disponibilizar uma qualidade de vida, trabalhando para garantir e aprimorar a variedade, o volume e a qualidade da produção. Por meio dessa visão, uma secretaria precisa promover o acesso aos meios de qualificação, oportunizando que os agricultores aprimorem seus conhecimentos sobre aspectos técnicos, tecnológicos e de gestão de suas propriedades, outras ações. O Município quer incentivar a permanência no campo e a sucessão rural, e que Caxias continue como referência no cultivo de hortigranjeiros e como polo de abastecimento do Estado.

Neste ano, a cidade ganhou uma nova administração e a secretaria de Agricultura também. Novas políticas públicas estão sendo implementadas para tentar garantir os objetivos da pasta municipal. Uma delas é a montagem do Plano Municipal de Desenvolvimento Rural. Em construção há dois anos, o documento é uma espécie de cartilha para englobar como demandas dos agricultores do município. Melhoria da internet no interior, programa de fornecimento de água para a zona rural e melhorias em ações já efetuadas na cidade são alguns dos pedidos dos produtores. Quem está à frente disso é o titular da secretaria, Rudimar Menegotto. Ele afirma que até o final do ano é para o plano estar pronto. Além disso, o titular da pasta explica o motivo de se construir esta cartilha.

Uma secretaria executou algumas demandas colocadas pelos agricultores e que constam no Plano Municipal de Desenvolvimento Rural. Por exemplo, em junho deste ano, foram implantados primeiros totens de álcool em gel com QR Code para que a comunidade saiba a história da propriedade dos produtores, a origem dos alimentos e a forma de produção deles. Foi instalado na Feira do Agricultor e Ponto de Safra. A ação faz parte do Programa de Rastreabilidade para Produtores Feirantes, em parceria com O Sebrae / RS. Os participantes dos projetos passaram por um período de treinamento desde outubro de 2020, um fim de conhecer a novidade. Eles ganharam um certificado de conclusão do curso. Menegotto conta os benefícios da rastreabilidade, tanto para o agricultor como para o consumidor.

Uma das dificuldades dos agricultores é com a estiagem. No Rio Grande do Sul, 122 municípios conhecidos em estado de alerta devido ao fenômeno ao nesse ano, segundo a Defesa Civil. A falta de chuvas ou sua irregularidade dificultam reservas hídricas nas propriedades rurais e prejudicam o ciclo natural do cultivo dos alimentos. Isso também afeta as plantações na Serra Gaúcha. O Município de Caxias trabalha no Projeto Mais Água, para tentar amenizar as perdas do plantio das famílias agrícolas. A ideia é que os produtores aproveitem como grandes chuvas para armazenar água, um fim de evitar que em período de chuvas curtas, por meio de orientações da Prefeitura. É uma ação em longo prazo, que precisa de aporte financeiro para a compra de reservatórias para disponibilizar às comunidades do meio rural. Menegotto explica mais sobre o futuro programa.

Por fim, Menegotto detalha o que mais foi realizado após seis meses de governo.

Este foi o terceiro episódio da série de Reportagens Especiais do Dia do Colono e do Motorista aqui no São Francisco, que tem o patrocínio de Tratorpeças Mário – Caixa Revendedor, Tratores e Implementos – localizado na RST 150, Rota do Sol, KM 122, nº 21859 – contato pelo telefone 9 453 2 – 0055.

intranet/userfiles/noticias/6cce98654159b30e06ca54490296532b.mp3