UPF Casca realiza mais de 200 declarações de imposto de renda do STIA de Marau

upf-casca-realiza-mais-de-200-declaracoes-de-imposto-de-renda-do-stia-de-marau

Parceria com o Núcleo de Apoio Fiscal e Contábil e o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação possibilitou a realização da declaração do imposto dos associados da entidade

Uma parceria firmada entre a UPF Casca, o projeto de extensão Núcleo de Apoio Fiscal e Contábil – NAF e o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação – STIA de Marau realizou a realização da declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física – IRPF para os os associados associados da entidade. No total, entre os meses de abril e maio, foram feitas 213 declarações .

De acordo com o diretor da UPF Casca, professor Me. Henrique Bertosso, em fevereiro deste ano, o presidente do STIA, Alcemir Valdemar Pradegan, especial a UPF com o objetivo de buscar apoio para a realização do serviço para os associados do Sindicato. Diante disso, ocorreram reuniões que contaram com a participação de Bertosso, da coordenadora do NAF, professora Me. Mirna Muraro, professor Me. Fabiano Webber e do STIA, onde foi debatida a atividade.

Declarações do imposto com o desenvolvimento do serviço, foram feitas mais de 200. “Ficamos muito felizes com a possibilidade de oferecer este serviço aos associados do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação de Marau, tanto pelo benefício às contribuições, mas também ao Sindicato. Mesmo em um ano de tantas dificuldades relacionadas à pandemia, o NAF e os professores que auxiliaram a atividade conseguiram realizar um número expressivo de declaração do Imposto de Renda. A realização desta ação estreitou a relação do Sindicato com a UPF, o que já resultou na formalização de um convênio de descontos aos associados ”, destaca Henrique.

Segundo Webber, uma parceria foi exitosa. “Com todos os cuidados básicos à pandemia, os associados do Sindicato foram atendidos presencialmente e entregaram todos os documentos fornecidos para o preenchimento da declaração do IRPF, que era acompanhada e revisada por um professor da Universidade”, conta.