Professores do ensino superior gaúcho adoeceram durante uma pandemia

Pesquisa feita por sindicatos do setor pelas dificuldades dos profissionais nos últimos meses.

Responderam um questionário 1. 195 professores da educação superior. A pesquisa foi encomendada pelo Sinpro / RS, Sinpro Noroeste e Sinpro Caxias. Entre as informações coletadas, foi apontada uma redução na carga horária no primeiro semestre 2021 na comparação com o mesmo período do ano passado.

Entretanto, outro ponto indica o adoecimento dos professores, 77% revelaram que as condições de saúde agravaram. O fato merece destaque, uma vez que nenhuma instituição oferece serviço de apoio psicológico.

Sobre apoio com custos do home office, a maioria dos entrevistados revelou que precisaram arcar com gastos com computadores, celulares e mobiliário. Apenas nove informaram que as despesas foram custeadas pelas instituições de ensino.

O presidente do Sinpro Caxias, José Carlos Monteiro, falou sobre a pesquisa em entrevista à Tua Rádio São Francisco.

(Acompanhe uma entrevista na íntegra em ouvir notícia )

intranet/userfiles/noticias/b600ec1f9087b8ba0381685b6bbd3155.mp3