“Maioria dos estudantes estão optando pelo ensino remoto”, diz pró-reitora da UCS

“maioria-dos-estudantes-estao-optando-pelo-ensino-remoto”,-diz-pro-reitora-da-ucs

Ela falou sobre a pesquisa interna em audiência Pública da Assembleia Legislativa. “O prejuízo maior é a vivência acadêmica”, disse a pró-reitora

A Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa compareceu a uma audiência pública, na última sexta-feira ( / 35 ) para tratar da volta às aulas do ensino superior do Rio Grande do Sul (RS).

Participantes da audiência apontaram legislação federal e estadual que recomendam a modalidade remota como engessamento para ampliação da presencialidade nas aulas, além de problemas com o transporte escolar e a vontade dos alunos em ficar em casa.

A pró-reitora Acadêmica da Universidade de Caxias do Sul (UCS), professora Flávia Fernanda Costa, concordou com o possível prejuízo na formação de alunos para a vivência acadêmica, especialmente aquelas que pertencem às atividades práticas. Apesar da UCS já ter iniciado o retorno presencial com todos os cuidados e protocolos sanitários, ela informou que a pesquisa interna na UCS revelou que os alunos continuarão com vontade de ficar em casa. Para a pró-reitora, a capacidade de adaptação ao ensino remoto, a comodidade e custo do transporte escolar fazem os alunos aprendizagem pelo ensino remoto. OUÇA AQUI.

O presidente do Sindicato do Ensino Privado do RS (Sinepe), Bruno Eizeric, assegurou que as instituições de ensino superior não têm dificuldades em receber os alunos, mas advertiu que enquanto tiver legislação que priorizar o ensino remoto, os alunos vão continuar em casa, por conforto e pela excelência dos serviços recebidos. Bruno observou que, além do período pandêmico, também a crise econômica e o fim do financiamento escolar atingiram duramente o setor.