Diretores da Rede Estadual falam sobre o início do ano letivo de 2021

No momento, atendimentos e aulas estão sendo realizados de forma online

Desde março do ano passado os profissionais da educação têm se reinventado e, por muitas vezes, transformado a própria casa em uma sala de aula. Para alunos e familiares não foi diferente, 2020 foi um ano de reinvenção e adaptação. Mas o que esperar do ano letivo de 2021? Sobre o assunto, conversamos com representantes das escolas estaduais de Marau.

Como explicam Lucas Vanz, diretor da escola Anchieta e Olaine Andreis, diretora da Herzelino David Bordin, as escolas estaduais estavam organizadas para que, neste ano, o ensino fosse realizado em formato híbrido, ou seja, com parte da turma participando de forma presencial e parte de forma remota. Com a classificação de bandeira preta no Sistema de Distanciamento Controlado como aulas voltaram a ser realizada de forma online para todos os alunos. Segundo os diretores, como escolas estão na expectativa de classificação com bandeira vermelha ou laranja na região, para só, então, voltar a pensar em um ensino híbrido.

Outra preocupação é em relação às matrículas que ainda estão sendo realizadas. Claudia Confortin, diretora da escola IESTA, explica que os alunos que já foram designados pelo estado para uma das escolas, devem entrar em contato através do email e enviar a documentação exigida. Esse é um momento, explica ela, em que é necessário ter paciência, como escolas estão recebendo uma demanda muito grande de alunos e buscam atender todos o mais rápido possível. As vagas disponíveis agora, conta Maurício Pelegrini, vice-diretor do Charruas, são para o primeiro ano do Ensino Médio e Ensino Fundamental.

Essa etapa de matrículas segue até a próxima segunda – feira, 22 / 2021 , e está sendo realizada de forma completamente online já que as escolas não podem realizar atendimentos presenciais. Após esta data, se restarem vagas, abertas como inscrições para alunos que não conseguiram fazer a matrícula em tempo hábil. Lucas, acrescenta que, neste ano, o Estado não autorizou a abertura de turmas para o EJA – Ensino para Jovens e Adultos e por isso não estão sendo realizados os processos comuns de matrícula com os alunos possíveis.

As relacionadas com os representantes das escolas Anchieta, IESTA, ( clique aqui para acessar ) Charruas e Herzelino David Bordin ( clique aqui para acessar ) estão disponíveis no facebook da Tua Rádio Alvorada.