Cpers se posiciona sobre a volta às aulas com atividades presenciais

Se preferir, ouça este conteúdo no player de áudio da matéria

O Cpers, sindicato que representa os professores da rede estadual de ensino, se coloca a volta às aulas de forma híbrida, como vem sendo anunciado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul. A ideia inicial, já antecipada pela Secretaria Estadual da Educação, é fazer um rodízio entre os alunos, mesclando grupos presenciais e grupos remotos, para que a ocupação reduzida dos espaços seja efetivada. Isso já a partir de março. Recentemente, surgiu a informação de que o governo iria tornar obrigatória a presença dos estudantes, nas atividades não remotas. Orlando Marcelino, que preside o sindicato dos professores na Região de Passo Fundo, diz que a categoria entende que não há segurança sanitária apenas com o distanciamento e o uso dos equipamentos de proteção. Além disso, segundo ele, o modelo híbrido multiplica a jornada de trabalho do professor.

O posicionamento do sindicato é de que as escolas devam voltar a atividades presenciais somente depois de ser possível realizar testagens em massa e da vacinação de uma maior fatia da população. Marcelino antecipa que o Cpers segue conversando com autoridades, um fim de encontrar uma solução para todos os problemas no sistema educacional. Ainda no final de 2020, o governo estadual anunciou a intenção priorizar a segurança de alunos, professores e comunidade escolar, com continuidade do modelo híbrido de ensino.

As aulas na rede estadual, que incluem atividades presenciais e remotas, por meio da plataforma Google Sala de Aula, início no dia 8 de março e se encerram no dia 21 de dezembro. Ainda, o retorno no modelo híbrido de ensino irá ocorrer de forma escalonada. No dia 8 de março, retornam os alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º). No dia 11, retornam os estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano). Por último, no dia 15, o retorno dos alunos do Ensino Médio e Técnico. Ouça a entrevista do presidente do Cpers clicando no player de áudio desta matéria.

intranet/userfiles/noticias/f48a47533f23f18fc12da74d8d353760.mp3