Sindilojas apresenta proposta para criar novos espaços que desenvolvam uma cidade inteligente em Caxias

Projeto de Lei foi encaminhado ao vereador Ricardo Daneluz (PDT), que protocolou o documento nesta semana

Um projeto de lei (nº 57 / 2021) que estimula a organização de uma cidade inteligente e tecnológica, com foco na criação de novos espaços para movimentar a economia, foi protocolado na Câmara de Vereadores, em Caxias do Sul. A proposta foi enviada pelo Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas) da cidade ao vereador Ricardo Daneluz (PDT). O documento foi registrado nesta semana no Legislativo.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, o assessor jurídico da entidade, César Bisol, afirma que o projeto é um primeiro passo para abrir uma discussão sobre como adequar Caxias do Sul a uma cidade inteligente. Ele explica que o conceito se apoia no uso da tecnologia e da inovação para promover o bem-estar à comunidade. O segundo ponto seria idealizar a implementação da proposta, por meio de iniciativas que possibilitem ferramentas para que as pessoas consigam desenvolver seus propósitos.

Isso seria feito a partir da ocorrência dessas atividades, através do projeto. A futura lei ajudaria na formação de parcerias entre universidades, centros de pesquisa e empresas para constituir produtos, materiais ou serviços que uma economia diversa. Além de beneficiário do comércio, a proposta poderia auxiliar, por exemplo, na simplificação do processo de registro, abertura de empresas e concessão de alvarás; a distribuição igualitária e inteligente de investimentos externos e recursos do Município; e a extensão tecnológica.

Segundo Bisol, a discussão desse conceito ainda é novo e a cidade de Blumenau (SC) foi a inspiração para a proposta. Ele exemplifica que o município teria usado os dados do Uber, aplicativo de transporte de pessoas, para remanejar o trânsito de uma determinada região. As informações dariam uma noção do que realizar para evitar um congestionamento.

A proposta prevê que as atividades sejam administradas por um Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, renovada a cada dois anos. A sugestão do Sindilojas é que participem do comitê a Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) e mais quatro entidades ligadas à economia caxiense. Também aparecem como entradas do público e de instituições representativas, entre outros.

Clique AQUI e confira uma entrevista completa.