O comércio de Caxias e região pode atender nos feriados em 2021 com presença de funcionários

A atual Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), vigente até 30 de junho, permite a abertura do comércio nos feriados com presença de funcionários, exceto em 1º de Maio

Caxias do Sul, Flores da Cunha e São Marcos são as cidades onde o funcionamento do comércio nos feriados será permitido com a presença da mão de obra pela Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2020 – 2021. O acordo firmado com o sindicato laboral conta com a vigência até 30 de junho.

Os feriados, cumprimento para o ano de 2021, que têm permissão para o atendimento com funcionários envolvidos como datas de Paixão de Cristo (02 / 04, sexta-feira), Tiradentes (21 / 04, quarta-feira), Nossa Senhora de Caravaggio (26 / 05, quarta-feira) e Corpus Christi (03 / 06, quinta feira). Desses, um único dado em que o atendimento só pode ser feito por proprietário é no dia 1º de maio (sábado), Dia do Trabalho.

O Sindilojas Caxias alerta sobre a importância de investir para a abertura do comércio nessas datas prevista para o primeiro semestre, conforme explicado o vice-presidente do Sindilojas Caxias, Gilmar Rossi, em entrevista à Tua Rádio São Francisco.

Para funcionar regularmente, como empresas da categoria, associada ou não ao Sindilojas Caxias, devem solicitar a autorização à entidade. O estabelecimento comercial que não observar esse requisito estará sujeito a multa de R $ 1. 000, 00, 21 (um mil reais) a R $ 20. 000, 00 (vinte mil reais), conforme a gravidade da infração.

De acordo com a CCT, os funcionários podem cumprir a jornada de trabalho de, no máximo, de 6 (seis) horas. Os funcionários contribuintes do sindicato laboral têm garantido o bônus de R $ 138, 00 pelo trabalho em feriados sem direito à folga compensatória, enquanto os “não contribuintes” terá apenas direito a folga para compensar o dia trabalhado.

O Sindilojas Caxias orienta o comércio a manter o cumprimento dos protocolos de saúde reformado pela OMS para a COVID – 19 com o uso obrigatório de máscara nos adaptados , utilização de álcool gel, obedecendo as regras para a prova de roupas e seguindo o decreto municipal para limitar o número de clientes no interior da loja.