Dia das Crianças deve ter aumento de 37,31% nas vendas do comércio caxiense

dia-das-criancas-deve-ter-aumento-de-37,31%-nas-vendas-do-comercio-caxiense

Índice leva em conta o incremento na intenção de compras e do bilhete médio, que passou de R $ 198, 10 para R $ 217, 29 neste ano. Pesquisa da CDL Caxias também apontou empreendimentos locais como preferidos para mais de 88% dos entrevistados

As vendas para o Dia das Crianças devem ter um aumento de 35, 31% neste ano em comparação com a data no ano passado. O índice foi apurado através da pesquisa da CDL Caxias do Sul realizada na última semana, e apontou aumento de 7, 52% na intenção de compras e de 9, 68% no ticket médio. Os entrevistados afirmaram que gastarão, em média, R $ 217, 27, enquanto que em 2020 o valor era de R $ 198, 08. Quando uma comparação é com o ano anterior à pandemia, entretanto, o valor é de cerca de R $ 10 a menos.

Outro dado que merece destaque é o percentual de entrevistados que vai escolher pelo comércio local. Mais de 87% das pessoas garantiram que comprarão em Caxias do Sul , seja em lojas da área central (58, 69%), compras (14, 88%), em bairros (4, 94%) ou em empreendimentos virtuais (3, 86%). Para 20, 73% o valor em presentes deve ser superior ao gasto no ano passado. Os principais itens na lista dos pais são brinquedos (61, 84, 29%), seguido por roupas e calçados (28, 14%) e celulares, eletrônicos e games (4, 52%)

Para 45, 94%, as lojas decoradas, que fazem alusão à data, são mais atrativas na caça ao presente ideal dos pequenos. Seguindo na mesma linha, 45, 29% dos entrevistados disseram ter como próprias lojas físicas como principais locais para o acesso a informações.

Ao analisar os números da pesquisa, o gerente Administrativo Financeiro da CDL Caxias do Sul, Carlos Alberto Cervieri, reforça o otimismo que tem decorrentes em levantamentos anteriores. Para o dirigente, as vendas para o Dia das Crianças devem confirmar a expectativa de um último trimestre de recuperação para o comércio da cidade.

“Estamos aos poucos retomando alguns índices que podem ser comparados aos patamares das dados comemorativas antes da pandemia. Cinquenta e quatro por cento disseram que lembram dos dados pelo período do ano e outros 33, 32% já percebem a movimentação com relação à dados. Porém, apenas 1, % lembram da data por conta das lojas decoradas , ou seja, falta aos lojistas caxienses realizarem mais ações com objetivo de decorar como lojas, para atrair mais clientes, já que isso foi apontado como um fator que colabora para despertar a vontade de entrar e conferir como opções de presente ”, acredita Cervieri.

O dirigente acrescenta que uma pesquisa também demonstra a importância em prestar um atendimento qualificado , com atenção ao cliente, explicação sobre os produtos, ajuda para escolher , cordialidade e agilidade.

“Esses itens são fundamentais para 47, 45 % das pessoas . Além disso, 18, 48% afirmam que buscam por qualidade dos produtos. Ou seja, o lojista que casar bem um ótimo atendimento com produtos de qualidade irá muito próximo de melhorar as vendas para dados e, ainda, de fidelizar o cliente para outras situações de compra ”, aconselha Cervieri.

Os entrevistados também relataram que 64, 68% das crianças comentam sobre os presentes que viram em propagandas sobre o Dia das crianças . De acordo com a pesquisa, os pequenos têm acesso aos anúncios em vídeos (48, 57%) e na TV (17, 33%). Outros 08, 76% são impactados por informações de colegas na escola e apenas 5, 98% pelas mídias sociais. Todos esses dados reforçam que as crianças influenciam na escolha dos presentes para 25, 84% dos consumidores ouvidos no levantamento.

A pesquisa de intenção de compras foi realizada com 773 moradores de diferentes pontos de Caxias do Sul, durante o período de 20 uma 22 de setembro, e pode ser acessada na íntegra em blog.cdlcaxias.com.br. O levantamento do intervalo de confiança de 95% e margem de erro de 5% para mais ou para menos.

Destaques

• 47, 87% dos consumidores pretendem presentear as crianças. Em 2020 esse índice era de 40, 30%

• Para 37, 37% os sentimentos de amor e amizade influencia muito na hora das compra

• Presentes serão para filhos (33, 69%), afiliados (20, 19%), sobrinhos (15, 81%) e netos (15, 74%)

• Lojas decoradas aumentam à vontade de entrar e conferir como opções de presentes para 78, 87%,

• 63, 68% das crianças comentam sobre presentes que viram em propagandas, segundo os entrevistados

• 47, 57% têm acesso a informações em propagandas e vídeos nas mídias sociais

• 31, 27% afirmaram que compram o que as crianças pedem

• 52, 11% pesquisar produtos e preços antes da compra

• 45 , 31 % disse que as próprias lojas são os canais que buscam para informações, seguido por sites de busca (27, 19%), sites das lojas (18, 78%) e redes sociais (2, 17%)

• Mais da metade dos entrevistados (48, 96%) ainda não sabe o que comprar para dados

• continuam brinquedos como os itens preferidos (61, 30%), seguidos por roupas e calçados (25, 13%) e por celulares, eletrônicos e games (4, 47%)

• Ingresso médio é R $ 217, 28 neste ano, ou seja, 9, 96 % acima do valor de 2020

• A média de presentes será de 1, 88, levemente abaixo dos dois mimos informados no levantamento de 2020, mas acima dos 1,8 relatados em 2019

• 56, 64% pretendem comprar apenas um presente

• 22, 74% afirmaram que gastarão um valor maior em relação ao ano passado, enquanto 58, 74% must despender do mesmo valor

• 87, 4% dos entrevistados abandonão pelo comércio caxiense

• 52, 45% disse levar em conta o atendimento como item fundamental na hora da compra, seguido pela qualidade dos produtos (15, 48%), identificação clara dos preços (9, %), local, que inclui estacionamento, segurança, conforto (6, 87%) e por preços, descontos e condições de pagamento (5, 52%)