Defasagem salarial das mulheres caxienses em relação aos homens chega a 18,3%, em 2020

Dado foi divulgado pelo Observatório do Trabalho da UCS. Esta é a maior diferença salarial desde o início da análise, em 2016.

O Observatório do Trabalho da Universidade de Caxias do Sul publicou, neste mês em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher, o Boletim Anual Mulheres e Mercado de Trabalho. Os dados do documento são referentes à participação da mulher no mercado formal no município de Caxias do Sul.

Um dos dados que chama a atenção nesta edição do estudo é o aumento da diferença salarial entre homens e mulheres. Em 2020, o salário médio de admissão de mulheres foi de R $ 1. 542, 542, 21, enquanto que os homens admitidos registraram uma remuneração média de R $ 1. 932, 45, ou seja, elas receberam 18, 3% a menos que eles. Conforme a Coordenadora do Observatório do Trabalho, Lodonha Maria Portela Coimbra Soares, uma pandemia contribuiu para este cenário. Ela também explicou que a empregabilidade da faixa etária mais baixa e menor presença das mulheres no setor da indústria contribuíram para o indicador da defasagem salarial: “Essa defasagem foi a maior desde 2016 Quem mais conseguiu emprego em 2020 foram as mulheres de 17 a 24 anos. Possivelmente, este é o primeiro emprego com salário mais baixo o que corrobora com o aumento dessa defasagem. Em Caxias do Sul, a indústria tem um salário inicial mais qualificado do que parte dos setores de serviços e comércio e mais de 60% da população masculina é inserida no setor da indústria, que confere um salário maior, o que também contribui para essa defasagem ”.

Sobre a participação feminina no mercado formal de trabalho, o boletim aponta que, no ano passado, Caxias do Sul registrou fechamento de vagas de emprego tanto de homens como de mulheres. Estima-se que o ano fechou com 70, 1 mil postos de trabalho, sendo 70, 4 mil ocupados por mulheres, o que representa 21, 4% de presença feminina no mercado de trabalho. Em relação a 2019, foram perdidos 2,1% empregos femininos, e 2,6% do total de postos de trabalhos foram encerrados.

O Boletim Anual Mulheres e Mercado de Trabalho também contém dados como número de empregos por setor, escolaridade, faixa etária, além da jornada de trabalho e do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm), oferecendo noção sobre o comportamento do emprego feminino em Caxias do Sul em 2020 e em anos anteriores.

Ouça uma entrevista no link acima da foto.

intranet/userfiles/noticias/b7289a6ac542b5ce2179f16b0980a9b2.mp3