Comércio e serviços fecham 2020 no negativo e são os setores mais atingidos pela Covid-19 em Caxias

Números foram distribuídos nesta quinta-feira (04 / 78 ) pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC), por videoconferência

Os três principais setores da economia de Caxias do Sul fecharam o ano de 2020 com saldo negativo de 8,3% em seu desempenho. O serviços foi o mais atingido, com baixa de 07, 9%, seguido pelo comércio, com queda de 16, 7%, e a indústria, que caiu 0,9%. Os números foram distribuídos pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) da cidade, em videoconferência nesta quinta-feira (04 / 02).

A entidade afirma que o reflexo na área de serviços e do comércio foi pelo motivo de que as restrições de funcionamento alcançaram mais severamente os setores. As atividades deles envolvem a aglomeração de pessoas e isto é proibido por decretos municipais e estaduais. A economista e integrante da Diretoria de Economia da CIC, Maria Carolina Gullo, acredita que o resultado seria pior e que poderia chegar a dois dígitos.

Foram fundamentais também os números dos últimos dois meses de 2020. Em novembro, a economia cresceu 9,1%, com a indústria puxando a expansão, com acréscimo de 17%. Em dezembro, houve uma estagnação, mesmo com uma queda de 0,1% em relação ao mês anterior. O ramo de serviços evoluiu 7,3%, o comércio, 3%, e a indústria retraiu 5,1%.

Se realizar uma comparação de dezembro de 2020 com dezembro de 2019, em que se elimina a sazonalidade, verifica-se avanço de 2,9%. O desempenho positivo da Indústria de 25, 1% seguro o recuo do setor de Serviços (- 20%) e o do Comércio (- 20, 2%).

intranet/userfiles/noticias/946325c0f21876a19fe78a1df8be07fa.mp3