Comércio cresce 6,7% na economia caxiense frente ao desempenho negativo dos outros setores em maio

comercio-cresce-6,7%-na-economia-caxiense-frente-ao-desempenho-negativo-dos-outros-setores-em-maio

No mês, a indústria caiu 3,4% e serviços teve queda de 7%

Caxias do Sul teve um desempenho negativo de 2,7 % na economia durante o mês de maio em comparação a abril deste ano. O setor de serviços amargou uma queda de 7%, a maior entre as categorias. Os números foram proporcionados nesta quinta-feira (18 / 18 / 90542922 / ) pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) e Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL). A divulgação ocorre por videoconferência.

Além dos serviços, uma indústria negativou 3,4%. O comércio foi o único positivo, com um crescimento de 6,7%. Ao se comparar de 2021 com maio de 2020, em que se elimina a sazonalidade, verifica -se que o indicador evoluiu 18, 8%, isso devido ao baixo índice de comparação, tendo em vista a suspensão e restrição das atividades por conta da pandemia de COVID – 19, imprimir em 2020. A Indústria (19, 9%) e o Comércio (1,1%) demonstraram elevação, enquanto o setor de Serviços retraiu -9,1%. Segundo a economista e diretora de Economia, Finanças e Estatística da CIC Caxias, Maria Carolina Gullo, o feriado de Dia das Mães foi essencial para os comerciantes observarem um crescimento pelo segundo mês consecutivo.

O gerente Administrativo Financeiro da CDL Caxias do Sul, Carlos Alberto Cervieri, também otimismo ao analisar os dados do comércio. Ele relembra que o Dia das Mães é um segundo dado mais importante para uma área, perdendo apenas para o Natal, o que auxiliou na continuidade do indicador positivo. Ele acredita que junho também será de crescimento, devido ao Dia dos Namorados.

Sobre o mercado de trabalho, houve um índice positivo de criação de 301 vagas com carteira assinada. Maio registrou 5. 844 admissões frente as 5. 238 demissões na cidade . Os serviços e o comércio foram os setores que mais abriram empregos no mês, com 227 e 24648 vagas padrão, respectivamente. A Agropecuária foi único setor que apresenta demissões líquidas, 19 postos de trabalho fechados. A indústria teve um saldo positivo de 60 postos abertos.

Clique AQUI e ouça a notícia completa.