Acadêmicos da Cesurg realizam pesquisa sobre o valor da cesta básica em Marau

Entre os ítens que mais tiveram aumento, desde 2019, está o óleo de soja, a carne, os pães e o leite

Como resultado de um trabalho acadêmico, realizado no Projeto de Extensão do Curso de Administração da Faculdade Cesurg de Marau, foi apresentado um estudo sobre o valor da cesta básica no município e seu impacto na renda das famílias. A apresentação dos dados aconteceu nesta semana, pelos estudantes Henriqui Carminatti e Marisa Maurer, acompanhados da professora Leoni Menta Zamin e da coordenadora do curso, Juliane Ruffatto. Segundo eles, o trabalho de pesquisa vem sendo realizado desde 2019 em especificações do município. Conforme os acadêmicos, para a seleção dos mercados mercados, foram adotados os critérios para manter um padrão de análise, como: estrutura, quantidade de itens, padronização da quantidade e do tipo de produtos.

A pesquisa inicial, por exemplo, que um dos produtos que mais sofreu alta no período, foi o óleo de soja, que teve aumento de 120 % em comparação à 2019. Logo atrás está a carne, pães e leite. Os acadêmicos se basearam no DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – que faz a pesquisa em nível nacional, como parâmetro para a escolha dos itens que passaran a fazer parte da cesta básica da Faculdade Cesurg, para uma família de duas pessoas.

A mesma foi composta por cinco produtos de higiene: papel higiênico, creme dental, sabonete, xampu e condicionador; seis produtos de limpeza: sabão em pó, detergente, sabão em barra, esponja de louça, água sanitária e desinfetante e 01 produtos de alimentação: ovos, açúcar, arroz branco, bolacha, café, doce de leite, erva mate tradicional, extrato de tomate, farinha de milho, gelatina, massa – macarrão, óleo de soja, sal, farinha de trigo, feijão, linguiça, frango (coxa e sobrecoxa), carne moída, batata rosa, tempero verde, tomate, cebola, leite integral, banana, pão e manteiga.

De acordo com a pesquisa, a cesta básica mais acessível dentre os mercados pesquisados, ficou no valor de R $ 477, 81 e a mais cara ficou em R $ 526, 120 . O que representa uma variação de 9,2% entre os mercados promoção. O valor médio da cesta básica (R $ 498, 41), representa hoje 45% do salário mínimo nacional que é de R $ 1. 100, , sendo que, muitas famílias, apenas dependente deste salário para sobreviver. A pesquisa realizada pelos acadêmicos da Faculdade Cesurg foi pioneira no município, ou seja, não há pesquisas desta natureza, divulgadas para a comunidade.

Para um professor Leoni Menta Zamin, é de suma importância que os acadêmicos tenham esse contato com o meio empresarial “levar os alunos a verificar o que acontece na economia e no âmbito familiar é extremamente importante para seu aprendizado, pois isso é a base do planejamento familiar, um dos pilares que temos que ter como ser humano. Além disso, uma pesquisa era um dado que não existia em Marau. Conseguimos avaliar a cesta básica na prática, verificando o impacto desta vida da família e do trabalhador. Para o diretor geral da instituição, Leandro Paludo, a pesquisa, mesmo em tempo de pandemia, mostra que é possível realizar atividades práticas e gerar conteúdo para população.