Motoristas podem deixar de parar nos pontos de embarque caso haja lotação de passageiros, em Caxias

Orientação vem da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM), segundo o titular da pasta. Entre no link e confira a entrevista completa

A Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) vistoriou nesta semana 49 linhas do transporte coletivo urbano para evitar excesso de passageiros, devido a pandemia da Covid-19. Ao todo, foram encontrados 14 ônibus com lotação de pessoas. Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, o titular da pasta, Alfonso Willenbring Júnior, afirma que fará um balanço do trabalho da fiscalização nesses últimos 30 dias. A análise será feita neste final de semana e inclinará quais medidas serão tomadas durante os próximos dias.

No momento, uma das ações para evitar a aglomeração de usuários é aumentar a frota dos ônibus. Júnior explica que há um contato com a Viação Santa Teresa (Visate) para avaliar a situação diariamente.

“Se verifica pontualmente algumas lotações. Existe a orientação aos motoristas da empresa para que, em caso de excesso, eventualmente, não se pare em determinados pontos. Isso gera descontentamento em diversos usuários, mas estamos priorizando a questão sanitária da cidade.”, detalha o secretário sobre as orientações passadas durante as vistorias.

Questionado sobre o motivo de o novo decreto suspender o passe livre para idosos de 60 a 64 anos, mas fornecer um horário de uso para pessoas acima de 65 anos, Júnior diz que a justificativa está na legislação.

“A lei que gerou a gratuidade a partir dos 60 anos de idade é da esfera municipal. Se tratando de uma legislação local, o prefeito tem atribuição para decretar suspensão do benefício. A partir dos 65 anos, trata-se de uma lei federal, então apenas a autoridade máxima do país pode proibir.”, explica.

O secretário esclarece que muitos idosos procuraram a pasta para pedir a liberação do passe livre. A autorização foi concedida para aqueles que usam o transporte para realizar algum tratamento de saúde ou para o trabalho. Segundo Júnior, a secretaria sempre se mostrou flexível.

Clique na aba “Ouvir Notícia” e confira a entrevista concedida aos repórteres Rodrigo Fischer e Isadora Martins.

Link para notícia no site Tua Rádio