Diretora do Cristóvão de Mendoza afirma que comunidade escolar teme retorno das aulas presenciais

Muitos estudantes da instituição precisaram de doações de aparelhos eletrônicos para acompanhar as aulas virtuais

A primeira quinzena de setembro foi o prazo estipulado pelo Governo do Rio Grande do Sul para retorno do ensino presencial no estado. Em Caxias do Sul, o Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza é um dos espaços que vai precisar se adaptar a essa possibilidade de volta. Para a Tua Rádio São Francisco, a diretora da instituição, Roseli Bergozza, afirma que pais e responsáveis estão temerosos com a retomada e acredita que a educação virtual será aproveitada neste possível cenário.

O Cristóvão de Mendoza conta com cerca de 1 mil estudantes e 72 professores. Desde março a escola está fechada para aulas presenciais, quando a pandemia da covid-19 chegou ao território gaúcho. Segundo Roseli, o instituto enfrenta dificuldades para o ensino remoto, pois muitos alunos não possuem os equipamentos eletrônicos para as aulas e deixam de realizar as atividades. Ela conta que foi criada uma campanha para arrecadar esses aparelhos, como celulares e computadores usados, para disponibilizar aos estudantes o acesso à aula.

Caso o ensino presencial retorne em setembro, a diretora conta que o Cristóvão conseguiria receber gradualmente os discentes e professores, seguindo o protocolo sanitário disponibilizado pelo Estado às escolas públicas. Roseli destaca que as mesas e cadeiras das salas de aula já estão separadas com o distanciamento de dois metros. Ela ressalta que terão 10 alunos por classe para poder cumprir a norma, uma vez que, antes da pandemia, havia cerca de 30 alunos por sala. Como há espaço na instituição, ela vê que dará para respeitar a medida.

Clique AQUI e confira a entrevista completa realizada com a diretora da instituição, Roseli Bergozza.

Link para notícia no site Tua Rádio