Tombamento do prédio que abrigou Moinho Covolan, em Farroupilha, é tema de audiência pública

tombamento-do-predio-que-abrigou-moinho-covolan,-em-farroupilha,-e-tema-de-audiencia-publica

Tombamento do Moinho Covolan estará na pauta da próxima reunião do COMPAC, dia 25 de agosto

A Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa realizou Audiência Pública, na última sexta-feira (13), que tratou do tombamento do prédio do antigo Moinho Covolan, localizado no centro de Farroupilha, na Serra. O debate foi conduzido pelo deputado Pepe Vargas (PT), também proponente da atividade.

A integrante da Associação Cultural Moinho Covolan, Ana Paula Soares, que em fevereiro deste ano arrematou o prédio histórico em disputa judicial com parte dos herdeiros do fundador do Moinho, disse que para dar continuidade aos eventos e iniciativas culturais que viabilizem a conservação patrimonial do prédio é necessário o tombamento municipal. Ana Paula também fez críticas à administração municipal. “Já temos os pareceres municipal e estadual, mas não temos o principal, a decisão do prefeito”, observou.

O ativista cultural André Constantin manifestou sua preocupação com a demora no despacho da administração municipal. “Essa morosidade acaba por inviabilizar incentivos e empreendimentos culturais”, projetou. Ele disse que além do aspecto histórico, a manutenção e a preservação futura do prédio, como espaço cultural estão em questão.

O secretário de Gestão e Desenvolvimento Humano de Farroupilha, Rafael Colloda, responde às críticas afirmando que a prefeitura está respeitando a legislação vigente sobre o assunto e confirmou que o processo ainda está no Conselho.

Ao final do encontro o deputado Pepe Vargas anunciou que proclamação da mensagem do Conselho Municipal do Patrimônio Artístico e Cultural de Farroupilha comunicando que a questão do tombamento do Moinho Covolan estará na pauta da próxima reunião do COMPAC, dia 25 de agosto.