Deputados aprovam projeto que declara Caxias do Sul a Capital Estadual dos CTGs

Caxias já é, informalmente, conhecida como capital mundial dos CTGs, devido ao número de entidades no município: 68

Com 53 votos favoráveis, foi aprovado o Projeto de Lei 421 / 2019, do deputado Luiz Marenco (PDT), que declara o Município de Caxias do Sul “Capital Estadual dos CTGs – Centros de Tradições Gaúchas”. A matéria também inclui uma Semana Farroupilha do município no Calendário de Eventos Oficiais do Estado.

Conforme a justificativa do deputado, Caxias do Sul já é, informalmente, conhecida como capital mundial dos CTGs, devido ao número de entidades no município: 68 , segundo informações do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), aos quais ainda se somam outras entidades tradicionaisistas.

Sobre a Semana Farroupilha, o projeto destaca que em Caxias do Sul acontece todos os anos, desde o final dos anos 1960, há aproximadamente cinco décadas. As comemorações iniciaram-se pelo CTG Paixão Côrtes, boletim em acampamento na Praça Dante Alighieri, Praça da Bandeira, em São Pelegrino, seguindo para o Parque da Imprensa, para o Parque Cinquentenário e, por fim, nos Pavilhões da Festa da Uva.

Ficando apenas atrás da Festa da Uva, configurando-se como o segundo maior evento do município, sendo realizado durante a Semana Farroupilha pela Prefeitura Municipal de Caxias do Sul, 25 ª Região Tradicionalista, 4ª CRE / Coordenadoria Regional de Ensino e Brigada Militar.

A deputada Fran Somensi (Republicanos) citou que Caxias do Sul possui, além das 68 entidades filiadas ao Movimento Tradicionalista Gaúcho, outras tantas ligadas a empresas, grupos e associações, somando, certamente, mais de 100 CTGs. Lembrou que as atividades locais estão suspensas desde o começo da pandemia e citou os impactos gerados pelos eventos no setor, defendendo que é preciso pensar na retomada das atividades dos eventos no RS.

No text da matéria são alguns dados que caracterizam a importância da Semana Farroupilha de Caxias do Sul e que sustentam a sua inserção no Calendário Oficial de Eventos do Estado: público estimado de 300 mil visitantes; em torno de 350 acampamentos, envolvendo cerca de mil pessoas; intensa programação artística e cultural, shows com mais de 100 artistas, incluindo Festivais de Música com mais de 700 participantes, poesia, danças, provas campeiras com mais de 3,5 mil participantes, desfiles temáticos com mais de 2,5 mil participantes, com a presença de mais de 2 mil alunos envolvidos com o Museu, Biblioteca e palestras para as Escolas.