Claquete: Kate

claquete:-kate

Cedric Nicolas-Troyan

Chegando com o claquete com aquela super dica de cinema pra você ir certeiro no filme e aproveitamento muito seu cine sofá. E nossa indicação vai ficar com a Netflix , eao longa chamada “Kate” , fica ligado que eu vou te explicar por que vale a pena!

Após ser envenenada, uma assassina muito respeitada tem menos de 24 horas para descobrir o responsável e se vingar.

“Kate” é um filme de ação genérico e clichê, mas é tão bem feito que rouba a atenção e deixa te dá uma baita experiência cinematográfica . De vez em quando, obras como “Kate” são essenciais para o movimento da sétima arte, pelo fato simples de renovar aquelas histórias batidas que a gente já conhece. Embarcar no clichê pode parecer uma tarefa fácil, mas criar algo assim com qualidade e que não roube a cena por ser exatamente igual aos outros, isso sim é difícil! Para adaptar histórias familiares se segue uma cartilha no qual o diretor se deixa levar pelas situações parecidas ou acaba longe do esperado. É aqui onde o filme do diretor Cedric Nicolas-Troyan acerta, seguir uma cartilha e dar uma experiência frenética e visceral que se torna impossível não gostar. “Kate” se esforça muito para seduzir o espectador com sua visão debochada e específica do épico de ação descartável hollywoodiano. Pois são cenas de porradaria – genéricas sim – porém muito bem feitas; a trama é crua e requentada – mas tão bem executadas que você até descarta as outras péssimas que você já viu; Mary Elizabeth Winstead te dá aquele rostinho sem profundidade de sempre que nesta longa se encaixa como uma peça de lego. Ou seja, corre pra Netflix assistir esse grande filme, que não se preocupa com as expectativas, mas alcança todas! Vale muito a conferida.

intranet/userfiles/noticias/4ef40d4c7c88bbc2c2923761c7681b2d.mp3