CVV faz apelo por voluntários e por um espaço fixo em Caxias do Sul

cvv-faz-apelo-por-voluntarios-e-por-um-espaco-fixo-em-caxias-do-sul

Os representantes José Ademir Theodoro e João Erni Machado dos Santos explicaram o trabalho feito pela organização na primeira Tribuna Livre da Câmara após o início da pandemia

A primeira Tribuna Livre da Câmara de Vereadores após o início da pandemia da Covid – 19, acolheu o Centro de Valorização da Vida (CVV), na sessão ordinária desta quarta-feira 13 / 10). Os representantes da organização, José Ademir Theodoro e João Erni Machado dos Santos, explicaram o trabalho do centro e a importância do serviço.

Theodoro lembrou que ao longo dos anos a pauta do suicídio vem sendo um tabu nas falas sociais. Comemorou uma exclusão que o tema vem tendo no desenvolvimento de palestras e políticas públicas no intuito de impedir o suicídio. Ressaltou o papel do CVV não há apoio como pessoas necessárias e ao combate e prevenção ao suicídio, de forma gratuita e voluntária, pelo telefone 188.

O voluntário também salta a representatividade do trabalho como serviço de utilidade pública, que ligações são gratuitas e atendem ao país inteiro, mesmo que não existam posto em suas cidades. Informou que atualmente, existem mais de 120 postos de atendimento no território brasileiro e cerca de quatro mil voluntários. Destacou os números de atendimentos, sendo eles, aproximadamente, três milhões de pessoas por ano.

O integrante do CVV saliente o trabalho de treinamento, orientação e aprimoramento dos colaboradores, que podem ingressar na organização a partir dos 18 anos. Ressaltou que o Centro não é uma entidade de psicologia ou psiquiatria, mas um serviço de apoio à saúde emocional e mental.

Aos que procuram o serviço, Thoeodro afirmou que, em sua maioria, são pessoas que têm dificuldade em se encontrar ou se organizar pessoalmente, que têm problemas financeiros, de saúde e dificuldade emocional e de relacionamento. “É um sofrimento prolongado e intenso. A pessoa se sente sozinha e incompreendida ”, informou o voluntário.

O representante ressaltou que, aqueles que tem pensamentos suicidas, demonstram sinais. “Tristeza intensa e continua, falta de interesse no futuro, falar frases como‘ você seria melhor sem mim ’ou‘ estou te atrapalhando ’são prévias de suicídio” salienteou Theodoro.

Durante a Tribuna Livre, o voluntário, João Erni Machado dos Santos também vez o uso da palavra e apoiou a fala de Theodoro e destacou a necessidade da sociedade ficar atenta aos sinais ou pistas que levar uma pessoa ao suicídio . Lembrou a diferença de ouvir e escutar e saliente o cuidado que se deve ter em dar conselhos aos outros, o que, de acordo com ele, pode ser prejudicial em certos momentos. Enfatizou que pessoas que tentam suicídio uma vez, tendem a tentar outra vezes.

O voluntário ainda esclareceu alguns tabus referentes ao tema, como a falta de seguro de vida para aqueles que cometem suicídio. O integrante do CVV fez um apelo por voluntários e por um espaço fixo para o Centro em Caxias do Sul.

Por fim, os agregados de vídeo do jornalista André Trigueiro, conhecido como um dos principais apoiadores do Centro no país e um segundo vídeo de divulgação da campanha do CVV deste ano.