Conselho Tutelar de Marau registro queda expressiva no número de atendimentos em 2020

Indicador refletido, sobretudo, mudanças na rotina escolar, por conta da suspensão das atividades presenciais

No Conselho Tutelar de Marau, o número de atendimentos registrados em 2020 teve queda expressiva se comparado aos índices do ano anterior. Segundo Rocheli Beatriz Zanin, atual coordenadora do órgão, a suspensão das atividades presenciais nas escolas é um dos fatores que pode ter influenciado na diminuição dos chamados. “Por conta da ausência de alunos nas salas de aulas, não recebemos, por exemplo, a FICAI, ou seja, a Ficha de Comunicação do Aluno Infrequente. O documento é importante para os encaminhamentos junto à rede de assistência social, saúde e educação ”, diz a conselheira. Ouça a íntegra da entrevista no player de áudio.

Se comparados os números de 2019 e 2020, foram 500 casos a menos atendidos no ano passado.

O indicador também é motivado pelo aumento da procura pelos serviços policiais, na Delegacia. “Nesse caso em função da violência, inclusive a violência sexual. Acolhemos os casos, já que esse tipo de violência geralmente acontece dentro de casa ou com pessoa muito próxima da criança ou adolescente, e orientamos a procurar diretamente uma delegacia para que não se perca tempo e a investigação ocorra com mais rapidez ”, explicando a coordenadora que ressalta, ainda, importante parceria com uma Secretaria de Saúde, agora responsável pelo transporte das vítimas até o local onde é realizado o trabalho pericial. “Temos inclusive uma psicóloga que nos auxilia neste momento”, destaca Rocheli.

Por conta da pandemia, ainda resfria incertezas quanto às atividades do Conselho Tutelar para o ano de 2021. Para o mês de fevereiro, porém, o recurso estará integrado às ações de prevenção à gravidez na adolescência. “Faremos as devidas divulgações para auxiliar na prevenção, através de campanhas e, claro, com auxílio dos meios de comunicação”, friza Rocheli.

Por força de lei, a função de presidente foi extinta no Conselho Tutelar. Da mesma forma, também o cargo de vice-presidente não está mais em vigência. A coordenação do órgão, que tem duração de um ano, é escolhida pela eleição interna, com participação dos cinco membros conselheiros.

intranet/userfiles/noticias/a58ba8e65be503c663c28f837625f733.mp3