A luta e a mobilização dos catadores valorizadas através da solidariedade

a-luta-e-a-mobilizacao-dos-catadores-valorizadas-atraves-da-solidariedade

Comunidade pode colaborar com cooperativa de recicladores através de vakinha

Nesta segunda-feira, 07 / 06, se comemora o Dia Nacional de Luta e Mobilização dos Catadores. Em Marau, há pouco menos de um ano, os profissionais da classe ganharam mais uma alternativa de reconhecimento e acolhimento. Em agosto de 2020, iniciaram as atividades da Cooperação – Cooperativa de Trabalho dos Recicladores de Marau. Desde então, os cooperados devolvem e processam resíduos reutilizáveis ​​e recicláveis.

O início das atividades teve apoio do Poder Público Municipal que, através do Programa Empreender e Crescer, concede subsídios para o custeio das despesas do aluguel de uma sede, localizada na Ria Rio Grande do Sul, n ° 179, Vila Verde. Outros apoiadores também são fundamentais para subsidiar carinhos de carga de tração manual, equipamentos de proteção individual (EPI’s), materiais e outros recursos tratados para regularizar legalmente a entidade.

Atualmente a Cooperação presta serviço para mais de 30 médios e grandes geradores de materiais recicláveis ​​que fornecem esta coleta sem custo, mantendo-se em compliance com a legislação ambiental vigente ao destinar seus resíduos para uma entidade licenciada. Desde que foi iniciado, até o momento, já foram mais de 100 toneladas de recicláveis ​​coletados e recuperação à reciclagem.

De acordo com Júlia Vanin, uma das idealizadoras do projeto e incentivadora da cooperativa, a Cooperação ainda não possui um faturamento capaz de conceder aos cooperados um salário equivalente ao mínimo nacional, uma vez que as despesas fixas e administrativas interferem diretamente no seu rendimento e ainda não conseguiu adquirir alguns serviços essenciais para garantir o trabalho digno e produtivo dos cooperados.

“Por isso estamos promovendo essa vakinha virtual para que a comunidade, membro da sociedade civil ou empresarial, pode contribuir da forma que estiver ao seu alcance para que a Cooperação possa continuar fazendo muito por Marau”, ressalta Júlia.

Algumas demandas de extrema urgência devem ser adquiridas com as doações, como por exemplo, aquisição de bebedouro d’água; aquisição de uniformes de inverno; aquisição de EPI’s; aquisição de ventiladores industriais; aquisição de móveis para escritório administrativo; aquisição de balança de plataforma industrial (valor médio mercado R $ 5. 500, 07, 00); aquisição de prensa enfardadeira vertical (valor médio mercado R $ 35. 000 0, 00); melhoria ou troca do veículo automotor.

“Se preferir, você ou sua empresa também podem fornecer ou doando materiais focos do seu negócio”, reforça a direção da cooperativa, hoje presidida por Airton Soares.

Uma campanha ficará ativa até o dia 30 / 06. Para doações, clique aqui e acesse o link. Para mais informações e para conhecer melhor a Cooperação siga a entidade nas redes sociais @cooperacaomarau ou entre em contato através do e-mail: cooperacaomarau@gmail.com ou fone / whatsapp: 54 9 9706 – 2492 | 54 9 9929 8242.