Número de eleitores caxienses sobe 14% nestas eleições em relação ao pleito municipal de 2016

Atualmente, Caxias do Sul possui 333.696 pessoas aptas para votar neste ano

As eleições 2020 foram transferidas para novembro, devido à pandemia da Covid-19. Em Caxias do Sul, houve um crescimento de 14% no número de pessoas habilitadas para votar, em relação ao pleito passado. Os dados são do chefe da 169ª Zona Eleitoral de Caxias do Sul, Edson Borowski, que concedeu entrevista à Tua Rádio São Francisco nesta quinta-feira (01/10). Neste ano, a cidade contabiliza 333.696 eleitores, enquanto em 2016 havia 293.417 caxienses com cadastro eleitoral em dia.

Ele conta que já há 497 pedidos de registro na Justiça Eleitoral para candidaturas ao cargo de vereador. Até o momento, 12 postulantes foram aprovados pelo órgão e podem disputar as eleições. Borowski diz que ainda não é o número definido, mas houve um aumento de cerca de 20% de solicitações em comparação às eleições 2016, quando 404 pessoas requereram sua candidatura à justiça. O indicador correto deste ano sairá 20 dias antes do início do pleito, em que as informações do candidato estarão disponíveis nas urnas eletrônicas.

Como dica no dia das eleições, o chefe da 169ª Zona Eleitoral pede que a comunidade tenha paciência e cumpra as normas sanitárias contra o novo coronavírus, como manter o distanciamento de dois metros na fila. Outra sugestão é que os eleitores, acima de 60 anos, votem no horário entre 7h e 10h, a fim de evitar aglomerações.

Caxias do Sul possui 163 locais de votação, distribuídos na parte urbana e rural da cidade, com 876 urnas eletrônicas. Neste ano, o primeiro turno ocorre no dia 15 de novembro, já o segundo turno será em 29 de novembro.

Clique AQUI e confira a entrevista completa.

Link para notícia no site Tua Rádio

Quatro loteamentos de Caxias do Sul ganham ampliação de linhas de ônibus

Ouro Verde, Paraíso Cristal, Vila Cristina e Vila Nova foram as comunidades atendidas

Ônibus da Viação Santa Teresa (Visate) passarão a atender quatro novos loteamentos, em Caxias do Sul, a partir desta semana. As linhas Santa Tereza (L48), Gauchinha (L68) e Campos da Serra (L83) estenderão suas rotas para atender mais comunidades do município.

Nesta quinta-feira (01/10), o loteamento Vila Catarina receberá o atendimento da Santa Tereza (L48) e os loteamentos Paraíso Cristal e Vila Nova terão a linha da Gauchinha (L68). O loteamento Ouro Verde passará a ter o Campos da Serra (L83) nesta sexta-feira (02/10).

As alterações foram pedidas por representantes de moradores das localidade e da concessionária do transporte coletivo urbano, em reuniões com a Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMTTM).

Link para notícia no site Tua Rádio

Caxias do Sul contabiliza o 141º óbito por Covid-19

A vítima é uma idosa, de 71 anos, com hipertensão e diabetes

Caxias do Sul registrou mais um óbito por Covid-19 nesta quinta-feira (01/10). Trata-se de uma idosa, de 71 anos, hipertensa e diabética. Ela internou na UTI do Hospital do Círculo no dia 3 de setembro e faleceu na última terça-feira (29).

Agora, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) contabiliza que a cidade possui 141 mortes pela doença. Dessa forma, o município tem 81 óbitos masculinos, entre 31 e 94 anos, e 60 femininos, entre 33 e 97 anos.

Link para notícia no site Tua Rádio

Tua Rádio São Francisco realiza o primeiro debate entre os candidatos a prefeito de Caxias do Sul

Em parceria com o Sindiserv, conferência ocorre virtualmente neste sábado (03/10), das 9h às 11h, nas redes sociais da emissora e do sindicato

A Tua Rádio São Francisco, em parceria com o Sindicato dos Servidores Municipais (Sindiserv), realiza o primeiro debate entre os 11 postulantes a prefeitura de Caxias do Sul em 2020, neste sábado (03/10), das 9h às 11h. A conferência será virtual, por meio da plataforma Zoom, com transmissão ao vivo pelos 560 AM, no site tuaradio.com.br, e pelas redes sociais da emissora (@redetuaradio) e do Sindiserv (@sindiserv).

A mediação fica por conta do jornalista Pablo Ribeiro. Ele, com uma equipe reduzida do sindicato, estarão no auditório do Sindiserv para intermédio da discussão dos possíveis prefeitos. Todos os cuidados sanitários contra a pandemia da Covid-19 serão tomados, assim como o cumprimento dos decretos municipais e estaduais.

O debate terá cinco blocos. No primeiro, os candidatos devem responder os questionamentos mandados previamente por servidores municipais. O segundo, terceiro e quarto bloco serão deixados para as perguntas entre os candidatos. No último, cada um poderá fazer suas considerações finais. Os temas abordados serão diversos, entre eles, o serviço público, saúde, educação, segurança pública, cultura e transporte.

Ao servidor que quiser mandar sua pergunta ao debate, basta enviar um e-mail para o [email protected], até quinta-feira (1/10), às 18h, no qual deverá constar o nome completo, setor e profissão.

Pré-debate

A Tua Rádio São Francisco vai realizar um “aquecimento” antes da conferência entre os candidatos, das 8h às 9h. Serão transmitidos materiais sobre as eleições, que foram realizados durante a semana. Você pode conferir nos 560 AM ou no site tuaradio.com.br.

Link para notícia no site Tua Rádio

Reorganização do calendário escolar 2020/2021 é o maior desafio para o futuro prefeito de Caxias do Sul na educação

Observação é de uma das conselheiras do Conselho Municipal de Educação, Janete Formolo Donada

Nesta semana, o Encontro Certo aborda assuntos que serão os desafios para o futuro prefeito de Caxias do Sul. Na terça-feira (29), a educação do município foi discutida com uma das conselheiras do Conselho Municipal de Educação (CME), Janete Formolo Donada. Atualmente, a cidade possui 81 escolas municipais.

Para ela, o principal desafio será organizar o calendário de aulas 2020/2021, afetado pela pandemia da Covid-19. Janete acredita que o Município terá que dialogar com as instituições para dar subsídios a grande demanda surgida neste ano, com a utilização do ensino remoto.

A conselheira analisou a questão das compras de vagas na Educação Infantil Particular, em razão da falta de turmas na rede pública. Ela observa que é uma ação positiva da Prefeitura, uma vez que amplia a entrada de crianças ao ensino e economiza em pagamentos de estrutura e salários de profissionais.

Janete ainda falou a respeito dos desafios com os professores, da relação que deve ter com o conselho e de como o Executivo municipal poderia auxiliar no tema Cristóvão de Mendoza.

Clique AQUI e confira a entrevista completa

Link para notícia no site Tua Rádio

Arquitetos e urbanistas podem se inscrever no programa “Nenhuma Casa sem Banheiro” até o dia 04 de outubro, em Caxias

Programa é realizado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do RS, desde junho deste ano

Arquitetos e urbanistas de Caxias do Sul podem se inscrever até o dia 04 de outubro no projeto “Nenhuma Casa sem Banheiro”, promovido pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS). O programa foi lançado em junho e tem o objetivo de fornecer melhorias sanitárias para famílias em vulnerabilidade social, por meio da construção ou obras em banheiros nas moradias.

Para a Tua Rádio São Francisco, a coordenadora operacional do Gabinete de Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social (ATHIS) do CAU/RS, Sandra Becker, contou que o projeto está presente também nas cidades de Lajeado e Santa Cruz do Sul. Ela explica que a iniciativa para ter adesão necessita de um apoio do poder público. O Município é responsável pelos cadastros sociais das famílias e, com isso, podem verificar qual a necessidade habitacional dela no momento. Se for vista a carência de um banheiro, os profissionais cadastrados possuem aval técnico para auxiliar essas pessoas.

A ação visa ajudar cerca de 11 mil famílias em todo o estado. Para se inscrever, basta entrar no site caurs.gov.br, procurar pelo projeto e baixar o formulário de inscrição. Preenchido o documento, é necessário protocolar no sistema interno do CAU/RS, em que todos os arquitetos e urbanistas possuem acesso.

Clique AQUI e confira a entrevista completa.

Link para notícia no site Tua Rádio

Trecho da rua Sarmento Leite estará bloqueada para obras neste sábado (26), em Caxias do Sul

As intervenções serão entre as ruas Garibaldi e Marechal Floriano

Um trecho da rua Sarmento Leite está bloqueado para tráfego de veículos por obras de pavimentação asfáltica neste sábado (26/09), em Caxias do Sul. As obras estão sendo realizadas entre as ruas Garibaldi e Marechal Floriano, desde as 7h, e o trânsito está impedido no sentido contrário do cruzamento da Sarmento Leite com a rua Euclides da Cunha.

A Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) orienta que os condutores poderão andar no sentido da rua Garibaldi, em direção à Zona Oeste. Em razão das intervenções, o bloqueio será total no cruzamento das ruas Tronca e Garibaldi. Hoje o bloqueio é parcial, com acesso até a Rua Sarmento Leite pela Rua Bandeirantes. Alternativas ao tráfego são as ruas Os Dezoito do Forte e Antônio Prado.

A expectativa é que o trabalho seja finalizado até o final da tarde. Caso chova, as io trabalho será suspenso. As equipes da Fiscalização de Trânsito estão no local para orientar os motoristas.

Link para notícia no site Tua Rádio

Prefeitura de Caxias busca parceria com o governo federal para recuperar área férrea da região oeste da cidade

Projeto foi entregue durante encontro com o secretário nacional de Habitação, em Brasília

A viagem à Brasília rendeu conversas da comitiva da Prefeitura de Caxias do Sul com o governo federal sobre a revitalização da linha férrea da cidade. Durante a semana, o grupo entregou o Plano de Recuperação da Área Férrea da região oeste do município, que compreende o bairro Charqueadas em direção ao Forqueta. O projeto foi encaminhado pelo prefeito Flávio Cassina ao secretário nacional de Habitação, Alfredo Eduardo dos Santos.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, o titular municipal da pasta de Habitação, Carlos Giovani Fontana, conta que o plano consiste na realocação de 920 famílias que ocupam irregularmente a área há mais de 30 anos. Segundo ele, o documento busca uma parceria com o governo federal para reassentar os moradores, assim como ocorreu com as famílias no Loteamento Rota Nova.

Ele detalha que a União entraria com os custos de construção, por meio do programa Casa Verde Amarela, o sucessor do Minha Casa Minha Vida. O Município teria que encontrar uma área disponível para a obra de um novo residencial, trabalhar o lado socioeconômico dos moradores, fornecer a recuperação ambiental do terreno, entre outras ações.

Fontana destaca que o secretário nacional de Habitação firmou o compromisso de vir para Caxias do Sul, a fim de analisar a área e discutir o tema.

Clique AQUI e confira a entrevista completa.

Link para notícia no site Tua Rádio

UBS Villa Lobos abre em novo endereço na próxima segunda

Para mudança, a Unidade estará fechada nos dias 24 e 25

A Unidade Básica de Saúde (UBS) Villa Lobos estará em novo endereço a partir da próxima segunda-feira (28). Para realização da mudança, a Unidade estará fechada nos dias 24 e 25. Usuários que necessitarem de atendimento nessas datas devem procurar a UBS São Leopoldo, a qual terá atendimento estendido até as 18h.

Conforme o titular da pasta, Jorge Olavo Hahn Castro, a sede atual era cedida e o proprietário solicitou o espaço. Dessa forma, o Município alugou uma outra sala, no valor de R$ 2,6 mil mensais, no mesmo endereço, rua da Felicidade, porém, no número 401.

A equipe é composta por quatro técnicos de enfermagem, um enfermeiro, um dentista, um auxiliar de saúde bucal, um médico da Estratégia de Saúde da Família, um médico clínico geral, um pediatra, um agente comunitário de saúde e um gerente. 

Link para notícia no site Tua Rádio

Reunião em Brasília pode gerar celeridade na licitação do Aeroporto Regional da Serra Gaúcha

Afirmação é do secretário municipal de Planejamento de Caxias do Sul

Uma comitiva da Prefeitura de Caxias do Sul e de entidades empresariais está em Brasília para se reunir com membros do Governo Federal para debater pautas da cidade. Nessa segunda-feira (21/09), o grupo trouxe o tema do Aeroporto Regional da Serra Gaúcha, com o secretário nacional de Aviação Civil (SAC). Entre os assuntos, estava o processo das indenizações, do licenciamento ambiental e de outras questões burocráticas da obra.

Para a Tua Rádio São Francisco, o secretário municipal de Planejamento, Adivandro Rech, explica que a discussão sobre o empreendimento em Brasília é um trabalho do Executivo caxiense em duas frentes: no recebimento da licença-prévia pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) e no andamento do edital de licitação do projeto.

Na capital federal, a tentativa seria dialogar para acelerar o processo licitatório. Rech afirma que existe a expectativa de uma aprovação rápida do Termo de Referência pela pasta nacional.  Porém, é necessário ainda o aval da Fepam para seguir com o certame. O secretário acredita que em menos de 60 dias possa receber a licença.

Segundo ele, as ações paralelas do Município darão celeridade para a construção do Aeroporto Regional e deixe de esbarrar em burocracias.

Fazem parte da comitiva o diretor do Hospital Geral, Sandro Junqueira, o diretor do MobiCaxias, Rogério Rodrigues, o presidente do Sinduscon, Rodrigo Postiglioni, o vice-presidente do Simecs e representante da CIC Caxias, Ruben Bisi e o vice-presidente CICS Serra, Marcelo Piazza. O retorno a Caxias está previsto para noite de terça-feira.

Clique AQUI e confira a entrevista completa com o secretário Adivandro Rech.

Link para notícia no site Tua Rádio

Setor de serviços cresce 31,9% na economia caxiense e lidera resultado em julho

Em relação ao mercado de trabalho, Caxias do Sul tem o quinto mês consecutivo de fechamento de vagas de emprego

O desempenho da economia caxiense foi de 18,2% no mês de julho, com o setor de serviços liderando o indicador no período. Estes foram os resultados apresentados pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC) nesta quinta-feira (17/09), por videoconferência.

A categoria cresceu 31,9% em comparação ao mês passado, com os outros setores que também apresentaram resultados positivos. A indústria registrou um aumento de 14,2% e o Comércio de 6,6%. Segundo a economista e integrante da Diretoria de Economia da CIC, Maria Carolina Gullo, a grande crescente dos serviços pode ter relação com o adiamento da quitação do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) no município. Ela acredita que o pagamento do tributo se concentrou em julho e, com mais a permanência na bandeira laranja, influenciou no resultado.

Mesmo com a alta em julho, o ano de 2020 segue negativo para as áreas (-10,4%). O comércio é o mais impactado, com perda de 16,1% na economia municipal, seguido pelo serviços (-12,6%) e pela indústria (-7,4%). Para a economista, o ramo industrial deve ser o primeiro a se recuperar este ano. Isso vai ocorrer se não houver uma segunda onda da doença no estado.

A cidade ainda registrou o quinto mês consecutivo de fechamento de postos formais de trabalho, com 280 vagas fechadas. O setor de serviços, junto com a agropecuária, deixou de oferecer 494 oportunidades de emprego. Eles lideram o ranking negativo, seguido pelo comércio. A área desligou 37 vínculos empregatícios. A indústria foi a única categoria que abriu vagas de trabalho, com 251 novas contratações.

Maria Carolina destaca que o aumento por pedidos industriais gerou recentes admissões nas empresas, o que reflete no índice. O segmento do metalmecânico automotivo, ligada à agricultura, foi um dos principais empregadores.

No ano, a redução nos empregos é de 8,6%, com 6.910 vagas a menos. O total é de 143.752 vínculos empregatícios com carteira assinada em Caxias do Sul, em julho.

Link para notícia no site Tua Rádio

Secretário de Esporte e Lazer de Caxias acredita que Estado acerta em reabrir as quadras esportivas no RS

Prefeitura alterou normas municipais nesta quarta-feira (16/09) para se adequar ao decreto estadual

A Prefeitura de Caxias do Sul adequou o Protocolo de Boas Práticas contra a covid-19, após o decreto do governo estadual liberando o retorno das atividades esportivas no Rio Grande do Sul. A alteração foi realizada nesta quarta-feira (16/09) e reflete no atendimento das quadras de esporte coletivos da cidade.

A categoria terá que seguir os protocolos sanitários municipais. Por exemplo, conferir a temperatura dos funcionários e clientes diariamente, fornecer tapetes de higienização e álcool em gel 70% na entrada dos espaços e pré-agendar os horários dos jogos. Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, o secretário municipal de Esporte e Lazer (Smel), Gabriel Citton, acredita que a decisão do Estado foi acertada, mas respeitando os protocolos sanitários contra o coronavírus.

Sobre como será o trabalho de fiscalização, Citton acredita que a Prefeitura deve conscientizar antes de vistoriar os estabelecimentos. Caso não sejam cumpridas as normas, a Secretaria Municipal de Urbanismo (SMU) aplicará a pena prevista.

Além das quadras esportivas, o governo estadual autorizou o funcionamento de clubes sociais, serviços de piscina, academias, centros de treinamento e competições de atletas profissionais. Clubes que disputam o Campeonato Brasileiro 2020 e a Copa Libertadores 2020 também receberam flexibilização.

Clique AQUI e confira a entrevista completa.

Link para notícia no site Tua Rádio

Alistamento para o serviço militar segue até o dia 30 de setembro

Em Caxias do Sul, Junta Militar fica na sede da Prefeitura

O prazo de alistamento para o serviço militar finaliza no dia 30 de setembro em todo o Brasil. Neste ano, o processo vale para jovens nascidos em 2002, que devem se inscrever de forma online ou presencialmente na Junta de Serviço Militar do seu município.

Em Caxias do Sul, o local fica na sede da Prefeitura e funciona de segunda a sexta-feira, das 10h ás 16h. Após o alistamento, os candidatos devem se apresentar no 3º GAAAe a partir do dia 1º de outubro

As informações estão disponíveis pelo site do Alistamento virtual: www.alistamento.eb.mil.br. Para quem não conseguir visualizar a data, o pedido é que compareça na Junta.

Link para notícia no site Tua Rádio

Governo do Estado permite a reabertura de quadras esportivas no RS

Com decisão, a categoria pode retomar as atividades na Serra Gaúcha

O Governo do Estado liberou a retomada das atividades esportivas no Rio Grande do Sul a partir desta terça-feira (15/09). A decisão veio por decreto publicado no Diário Oficial do Estado na segunda-feira (14/09). A regra permite a reabertura das quadras esportivas para jogos coletivos, sob aprovação das prefeituras.

Conforme o documento, a atividade voltará se a região permanecer fora da bandeira vermelha ou preta por um período de 14 dias. Este é o caso da Serra Gaúcha, que está em bandeira laranja há mais de um mês. De acordo com o dono de uma quadra esportiva de Caxias do Sul e representante da categoria na cidade, Guilherme Rech, a medida estava em debate há alguns meses e soube dela em uma reunião virtual com uma rede de proprietários desses estabelecimentos no estado.

As regras impõem que a retomada terá a presença de 50% dos funcionários. Os jogos serão permitidos para atletas profissionais, sem público e o início das partidas devem respeitar o intervalo de uma hora entre elas. Segundo o Estado, a norma será para permitir a higienização do local e evitar aglomeração. Está proibida ainda a utilização de espaços de entretenimento, como churrasqueiras e praças.

Para Rech, a volta retomará os cerca de 1 mil empregos que a categoria proporciona na cidade e mais de 18 mil em todo do Rio Grande do Sul.  Ele afirma que as quadras possuem os materiais de higienes necessários, como álcool em gel, para retornar as atividades. A expectativa é que já volte a funcionar nesta semana.

Além das quadras esportivas, o governo estadual autorizou o funcionamento de clubes sociais, serviços de piscina, academias, centros de treinamento e competições de atletas profissionais. Clubes que disputam o Campeonato Brasileiro 2020 e a Copa Libertadores 2020 também receberam flexibilização.

Clique AQUI e confira o decreto completo.

Neste LINK, você confere a entrevista completa com Guilherme Rech.

Link para notícia no site Tua Rádio

Mudança do novo Centro de Bem-Estar Animal gera descontentamento da Soama e da PAC

Prefeitura de Caxias do Sul protocolou um projeto de lei para alterar a construção do espaço para a região de São Virgílio da 6ª Légua

Nos últimos dias, a Prefeitura de Caxias do Sul mandou para a Câmara de Vereadores um projeto de lei para transferir a construção do novo Centro de Bem-Estar Animal para outro local. A proposta foi em regime de urgência e pretende que seja mudada para áreas na região de São Virgílio da 6ª Légua. A ideia inicial era que o espaço funcionasse onde é o Canil Municipal.

Conforme a matéria do Executivo municipal seria feita uma permuta com uma empresa do ramo imobiliário interessada no terreno do canil, que possui aproximadamente 21 mil metros quadrados. O Município ficaria com uma área de 70 mil metros quadrados e a empresa teria que fazer as obras necessárias do Centro de Bem-Estar Animal.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, a diretora de marketing da Sociedade Amigo dos Animais (Soama), Natasha Ozelame, se põe contra essa mudança, uma vez que os próprios moradores da região seriam contra as novas intervenções. Segundo ela, o medo dos moradores é que o empreendimento gerasse poluição no local, pois é uma área usada para agropecuária.

Para Natasha, teria que ter um diálogo mais profundo com a população e teria que ser efetuado após as eleições municipais. Com a escolha de um novo prefeito, este diálogo poderia ir para frente, a fim de observar qual a melhor escola para o centro.

Um manifesto sobre o tema foi entregue pela entidade, em conjunto com a Associação Proteção Animal Caxias do Sul (PAC), para os vereadores reconsiderarem a proposta da Prefeitura. Segundo ela, o projeto do Executivo pode ser analisado esta semana pelo Legislativo, mas acredita que não haverá aprovação.

Confira AQUI a entrevista completa.

Link para notícia no site Tua Rádio

Pesquisa sobre coronavírus aponta desaceleração da pandemia no Rio Grande do Sul

A última etapa do estudo Epidemiologia da Covid-19 no RS (Epicovid-RS), pesquisa do governo do Estado coordenada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), aponta desaceleração no ritmo de crescimento da prevalência de coronavírus no Rio Grande do Sul. Os resultados foram divulgados pela coordenadora do Comitê de Dados, Leany Lemos, e pelo reitor da UFPel, Pedro Hallal, por meio de transmissão ao vivo nesta quinta-feira (10/9).

A oitava etapa da pesquisa estima que a proporção de pessoas com anticorpos para a Covid-19 é de 1,38% no Estado (de 1,06% a 1,76%, pela margem de erro), o que corresponde a um total de 156.753 (variação de 120.362 a 200.559) pessoas que têm ou já tiveram coronavírus na população gaúcha. A proporção é de um caso real de infecção por coronavírus a cada 72 habitantes do RS.

Na testagem anterior, havia um caso positivo a cada 55 gaúchos. Na sexta etapa, um caso positivo a cada 104 gaúchos. Na quinta, havia um caso positivo a cada 214 pessoas; na quarta, um a cada 562 pessoas; na terceira, um a cada 454 pessoas; na segunda, um a cada 769; e na rodada inicial, um a cada 2 mil.

Os resultados apontam crescimento menor da proporção de casos em relação ao registrado entre as fases anteriores de coleta de dados. A prevalência estimada pela pesquisa saltou de 0,47%, em junho, para 0,96%, em julho, atingiu 1,22%, em agosto, e teve o menor aumento relativo registrado na etapa realizada neste final de semana, com percentual de 1,38%.

Para a coleta dos dados, profissionais da área da saúde realizaram 4,5 mil entrevistas e testes rápidos para o coronavírus, entre os dias 4 e 7 de setembro, em nove cidades (Pelotas, Porto Alegre, Canoas, Santa Maria, Uruguaiana, Santa Cruz do Sul, Ijuí, Passo Fundo e Caxias do Sul). Os pesquisadores chamam a atenção para a concentração de casos em Canoas – dos 62 testes com resultado positivo, 19 são do município da Região Metropolitana. Passo Fundo teve dez testes positivos, Porto Alegre, nove, e Santa Cruz do Sul, seis. Caxias do Sul e Pelotas tiveram cinco testes positivos em cada cidade, Santa Maria e Uruguaiana tiveram três testes positivos cada, e Ijuí, dois positivos.

• Clique aqui e acesse o estudo completo da oitava fase da Epicovid19.

Link para notícia no site Tua Rádio

Smed informa que crianças não perderão vagas públicas se pais optarem por não levarem à escola

No total, a Smed possui 4.705 vagas adquiridas (crianças de 0 a 5 anos) nas escolas particulares do município

A Secretaria Municipal da Educação (Smed), informa que os pais podem deliberar sobre o retorno ou não de seus filhos às escolas.

Se a opção da família for de não mandar o filho para a escola, a vaga pública fica garantida na mesma ou em outra, senão tiver vaga na mesma escola. A vaga é um direito da criança. “Se a família, que assinou o termo de responsabilidade optando por não enviar o filho para a escola, mudar de ideia, deverá ir até a Secretaria de Educação, assinar novo termo e ter designada a vaga de seu filho”, orienta a titular da Smed, Flávia Vergani.

As escolas de Educação Infantil privadas retornaram as atividades nesta terça (08); 53 já estão funcionando com o plano de contingência aprovado e a retirada da comunicação de despacho. Outras 44 foram chamadas nesta quarta para a retirada da documentação na SMU.

Link para notícia no site Tua Rádio

Secretaria da Saúde intensifica fiscalização nas escolas que voltaram às atividades presenciais, em Caxias do Sul

Segundo o titular da pasta, Jorge Olavo Hahn Castro, retorno pode gerar aumento no número de casos da Covid-19 no Município

Com o retorno das atividades presenciais nas escolas de Educação Infantil da rede particular de ensino aprovado, em Caxias do Sul, a preocupação da Secretaria Municipal da Saúde se volta para a fiscalização. Conforme o titular da pasta, Jorge Olavo Hahn Castro, a retomada das aulas  pode gerar aumento no número de casos de coronavírus no município. “Com os pais levando, buscando, as crianças frequentando as escolas, se espera que haja um pequeno aumento do contágio. Isso é inevitável. O que se está procurando é que dentro das escolinhas, as crianças tenham a maior segurança sanitária possível”.

Para tentar minimizar os impactos do retorno das aulas no controle da doença, o secretário afirmou que haverá intensificação na fiscalização das instituições: “Nós vamos fiscalizar o cumprimento do plano de contingência. As equipes da Vigilância Sanitária vão ir até as escolinhas ver se está sendo cumprido o distanciamento social, uso de EPIs, álcool em gel se está disponível e também se algum trabalhador está com sintomas… Tudo isso vamos cobrar na fiscalização”.     

Ainda nesta terça-feira (08) a Secretaria Municipal da Saúde treinou fiscais da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMMA) para auxiliar a Vigilância Sanitária na vistoria das escolas de educação infantil privadas, que retornaram às atividades.  

Dentre os itens que serão vistoriados estão o uso de máscaras por todos (crianças acima de dois anos), checagem de temperatura ao chegar na escola, distanciamento de 1,5 metros entre as crianças ou uso de divisórias de acrílico em mesas coletivas nas salas, material pedagógico individualizado, ambientes ventilados, demarcação de pisos e espaços coletivos, bem como nas mesas do refeitório, o uso de brinquedos que não sejam passíveis de desinfecção (pelúcia, tecidos…), álcool gel 70% para limpeza de superfícies e brinquedos, uso de propés ou calçado específico para uso interno para professores e crianças nas salas de até três anos, entre outros.

Conforme Castro, um recuo na decisão de permitir o retorno das aulas não está nos planos do Município no momento, mas ele garantiu que os efeitos serão observados. “Todas essas liberações, em determinadas circunstâncias, podem ser revistas, mas isso não está agora nos planos. Vamos observar por um bom tempo e sempre lembrando que é uma opção dos pais, se eles não se sentirem seguros não são obrigados a levar as crianças para a escolinha”. Ouça a entrevista completa AQUI.

Link para notícia no site Tua Rádio

Cerca de 40 escolinhas particulares de Caxias do Sul conseguem permissão para reabertura na próxima semana

Aulas presenciais voltam na terça-feira (08/09) no Rio Grande do Sul

As aulas presenciais no Rio Grande do Sul retornam na próxima terça-feira (08/07), com a volta da rede de Educação Infantil. Em Caxias do Sul, cerca de 150 escolinhas particulares enviaram o protocolo sanitário à Secretaria Municipal de Urbanismo (SMU) para retomar as atividades. A pasta contabiliza que apenas 40 conseguiram a permissão para reinício na semana que vem.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, o titular da pasta, João Uez, reforça as medidas sanitárias que as instituições devem cumprir para proteger a comunidade escolar, entre professores e estudantes. As crianças devem ser distanciadas em 1,5 metro na sala, fornecimento de álcool em gel, uso de máscaras, medição de temperatura, entre outros. Ele ressalta que as escolinhas não podem voltar na sua totalidade, recebendo 50% da capacidade máxima.

Uez relembra que o retorno não é obrigatório, tanto para as escolinhas como para pais e responsáveis

A Prefeitura lembra que a volta às aulas é vedada se o município estiver em bandeira vermelha ou preta no Modelo de Distanciamento do Governo do Estado.

Clique AQUI e confira a entrevista completa.

Cuidados para o retorno:

1. Uso de máscara por todos (a partir de dois anos) em tempo integral e solicitar que os professores estejam supervisionando o uso correto pelas crianças, ou seja, cobrindo boca e nariz;

2. Manter o distanciamento de 1,5 metro entre as crianças nas salas;

3. Não ter recreio;

4. Manter janelas e portas abertas;

5. Não permitir uso de bebedouros;

6. Não permitir compartilhamento de utensílios e brinquedos;

7. Higienização das mãos antes e após lanche, após uso do banheiro e de forma frequente;

8. Permitir a retirada da máscara somente durante o lanche;

9. Não levar a criança para a escola se estiver com quaisquer sintomas gripais, como coriza, febre, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, e se diarreia;

10. Não levar a criança para a escola, se alguém estiver com sintomas gripais em casa ou com teste positivo para Covid-19;

11. Orientar as crianças para não haver beijos, abraços ou apertos de mão.

Link para notícia no site Tua Rádio

Sistema de monitoramento para evitar aglomerações na rua Coberta está em período de testes, em Gramado

Medida atende a solicitação do Ministério Público, devido a descumprimento das medidas sanitárias no local

Um sistema de monitoramento para evitar aglomerações foi implantado na rua Coberta pela Prefeitura de Gramado, na última semana. A medida atende ao pedido do Ministério Público, após episódios de descumprimento do distanciamento social registrados em estabelecimentos comerciais. A ação vai se estender para a Rua Torta, a Praça das Etnias e ao Lago Negro. Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, o secretário de Inovação e Desenvolvimento Econômico e coordenador do Gabinete de Crise da cidade, Anderson Boeira, contou como funciona a tecnologia.

Segundo ele, a estrutura inclui rádios conectados à internet com sensores de presença que conseguem identificar quantas pessoas estão em determinado ambiente. Se o número for excedente ao previsto no momento (atualmente são 320 celulares ligados), os gestores do Gabinete de Crise serão informados (via SMS) e a fiscalização será acionada.

Clique AQUI e confira a entrevista completa com o o secretário de Inovação e Desenvolvimento Econômico e coordenador do Gabinete de Crise da cidade, Anderson Boeira.

Link para notícia no site Tua Rádio

Com mais 82 casos positivos de Covid-19, Caxias do Sul chega a 5,4 mil infectados

A cidade também possui alto número de internados nos leitos de UTI Adulto

Caxias do Sul apresentou mais 82 casos positivos de covid-19 nesta sexta-feira (28/08). Agora, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) afirma que a cidade possui 5.442 infectados, com 4.323 recuperados e 1.024 que estão com a doença no organismo. Dos ativos, 964 estão em isolamento domiciliar, 31 em enfermaria e 29 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

O Município colocou mais três mortes neste registro, chegando a 95 óbitos por coronavírus. As vítimas são idosos. A primeira é uma idosa de 73 anos, com obesidade. Ela internou no dia 11 de agosto na UTI do Hospital Geral e faleceu no último dia 26..

O outro tinha idosa de 90 anos, acamada. Ela internou no Hospital Virvi Ramos no dia 18 de agosto e faleceu na quinta-feira (27). A última foi um idoso de 82 anos, com hipertensão e doença pulmonar crônica. Ele internou na UTI do Hospital Pompeia dia 19 de agosto e faleceu nesta sexta-feira (28). Ao todo, são 52 óbitos masculinos, entre 46 e 94 anos, e 43 femininos, entre 33 e 97 anos.

Caxias do Sul tem 179 leitos de UTI utilizados dos 228 disponíveis, apresentando 79% de ocupação. Dos leitos de UTI Adulto do Sistema Único de Saúde (SUS), 84% estão ocupados, com 61 usados dos 73 ofertados. Os leitos privados chegam 84% de ocupação (71 ocupados dos 85 disponibilizados).

Dos casos positivos totais, 2.888 são mulheres e 2.554 são homens, com a maioria em uma faixa etária de 30 a 39 anos. Desses, 686 são profissionais da saúde e 49 da segurança. O Executivo ainda mostra que 5.190 pessoas procuraram os postos de saúde por síndrome gripal, as quais não foram testadas, pois não se encaixavam nos critérios do Ministério da Saúde.

A cidade também possui 457 casos suspeitos e 38.273 casos negativos. Para mais informações, acesse a plataforma covid.caxias.rs.gov.br.

Link para notícia no site Tua Rádio

Vice-prefeito de Caxias do Sul é diagnosticado com covid-19

Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informa que Edio Elói Frizzo está assintomático

O vice-prefeito de Caxias do Sul, Edio Elói Frizzo, testou positivo para covid-19 nesta quinta-feira (27/08). A informação é da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), que afirma que o político está na fase final da doença. Com isso, ele permanecerá em isolamento social até a próxima terça-feira (1º/08), quando vai voltar ao trabalho.

No momento, Frizzo está assintomático. Ele teve uma leve dor de cabeça e nas costas na semana passada, como ressalta a pasta da saúde. O vice-prefeito é considerado do grupo de risco pela faixa etária, de 65 anos, e ser hipertenso.

A SMS diz que testou os demais integrantes do gabinete, inclusive o Prefeito Flávio Cassina. Todos od resultados deram negativo para coronavírus.

Link para notícia no site Tua Rádio

Diretora do Cristóvão de Mendoza afirma que comunidade escolar teme retorno das aulas presenciais

Muitos estudantes da instituição precisaram de doações de aparelhos eletrônicos para acompanhar as aulas virtuais

A primeira quinzena de setembro foi o prazo estipulado pelo Governo do Rio Grande do Sul para retorno do ensino presencial no estado. Em Caxias do Sul, o Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza é um dos espaços que vai precisar se adaptar a essa possibilidade de volta. Para a Tua Rádio São Francisco, a diretora da instituição, Roseli Bergozza, afirma que pais e responsáveis estão temerosos com a retomada e acredita que a educação virtual será aproveitada neste possível cenário.

O Cristóvão de Mendoza conta com cerca de 1 mil estudantes e 72 professores. Desde março a escola está fechada para aulas presenciais, quando a pandemia da covid-19 chegou ao território gaúcho. Segundo Roseli, o instituto enfrenta dificuldades para o ensino remoto, pois muitos alunos não possuem os equipamentos eletrônicos para as aulas e deixam de realizar as atividades. Ela conta que foi criada uma campanha para arrecadar esses aparelhos, como celulares e computadores usados, para disponibilizar aos estudantes o acesso à aula.

Caso o ensino presencial retorne em setembro, a diretora conta que o Cristóvão conseguiria receber gradualmente os discentes e professores, seguindo o protocolo sanitário disponibilizado pelo Estado às escolas públicas. Roseli destaca que as mesas e cadeiras das salas de aula já estão separadas com o distanciamento de dois metros. Ela ressalta que terão 10 alunos por classe para poder cumprir a norma, uma vez que, antes da pandemia, havia cerca de 30 alunos por sala. Como há espaço na instituição, ela vê que dará para respeitar a medida.

Clique AQUI e confira a entrevista completa realizada com a diretora da instituição, Roseli Bergozza.

Link para notícia no site Tua Rádio

Caxias do Sul tem 160 novas vagas de estacionamento rotativo na área central

Novas demarcações foram realizadas nos últimos dias pela Prefeitura e valerão a partir da publicação de decreto municipal

A Prefeitura de Caxias do Sul abriu novas vagas de estacionamento rotativo na área central nesta semana. A ampliação foi realizada pela Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) nos últimos dias e a cobrança dos valores vão valer a partir da publicação de um decreto no Diário Oficial do Município.

Foram abertas 160 vagas na cidade. Os novos trechos da Zona Verde compreendem a Rua Alfredo Chaves, entre as ruas Santos Dumont e Dom José Barea; e a Rua Doutor Montaury, entre as Avenidas Vindima e Independência. O trecho da Zona Azul está compreendido na Rua Os Dezoito do Forte, entre as ruas Alfredo Chaves e Doutor Montaury.

A Zona Azul tem o ticket mínimo no valor de R$ 2,80; enquanto a Zona Verde opera com cobrança mínima de R$ 1,40. A tarifa vale para uma hora de estacionamento.

Atualmente, Caxias do Sul conta com 691 vagas na Zona Azul e 1.836 vagas na Zona Verde. Cerca de 26,20% dos valores obtidos nos parquímetros são repassados para a Fundação de Assistência Social (FAS).

Link para notícia no site Tua Rádio

Caxias do Sul terá uma nova escola municipal em parceria com a Faculdade Anhanguera

Instituição vai funcionar nas dependências da faculdade, no bairro Desvio Rizzo, com o intuito de receber 1,2 mil alunos da região

A comunidade do bairro Desvio Rizzo, em Caxias do Sul, terá uma nova escola municipal a partir de setembro. A Secretaria Municipal da Educação (Smed) fechou uma parceria com a Faculdade Anhanguera, nesta quarta-feira (19/08), para a abertura da nova Escola de Ensino Fundamental Desvio Rizzo. O colégio vai funcionar dentro das dependências da instituição privada, durante os turnos da manhã e da tarde. Em um primeiro momento, a escola vai receber aproximadamente 835 estudantes do 1º ao 9º ano, advindo de outras instituições de ensino. O espaço pode abrigar 1,2 mil alunos.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, a titular da pasta da Educação, Flávia Vergani, afirma que a ideia foi considerada pela falta de verba para a construção de uma nova escola e o tempo que demoraria a inauguração. Desde que a atual administração assumiu a Prefeitura, ela observa uma demanda antiga pelas vagas no Desvio Rizzo, uma vez que não há mais como as escolas municipais da região receber estudantes de outras instituições que moram no bairro.

A parceria é vista como inédita na cidade e terá um prazo de duração de cinco anos, com possibilidade de renovação entre as partes. Alunos oriundos das escolas Dante Marcucci, Cristóvão de Mendoza, Prof. Nandi, Nova Esperança e Rosário de São Francisco, mais em torno de 100 da lista de espera, vão estudar no local. Para a secretária, a iniciativa traz economia aos cofres públicos, pois a faculdade possui toda a estrutura necessária de uma instituição municipal. Há salas de aulas completas, biblioteca, equipamentos modernos, sistema de monitoramento, sala de informática, Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI), auditório, alvará de vigilância, refeitório, entre outras instalações.

Sobre a possibilidade de a Anhanguera querer ocupar o espaço no mesmo horário de funcionamento da nova escola, Flávia esclarece que a parceria de cinco anos favorece o planejamento para a edificação de um espaço de ensino na região.

O bairro Desvio Rizzo possui mais de 60 loteamentos, com o funcionamento das escolas municipais Prof. Nandi, Rosário de São Francisco, Nova Esperança, Carlin Fabris, Leonor Rosa e Fermino Ferronatto (que atendem juntas a 3.224 estudantes no ensino fundamental) e as estaduais Ivone Triches e Alexandre Zattera.

Clique na aba “Ouvir Notícia” e confira a entrevista completa com a titular da pasta da Educação, Flávia Vergani.

Link para notícia no site Tua Rádio

Indústria lidera recuperação econômica de Caxias do Sul em junho, mas semestre fecha negativo

Indicadores mostram que a geração de empregos segue baixa pelo quarto mês consecutivo na cidade

Caxias do Sul apresenta recuperação no desempenho econômico em 2020. A cidade registrou um aumento de 11,3% nos números da economia no mês de junho, com os setores principais mostrando saldo positivo. Os indicadores foram apresentados nesta terça-feira (18/08) pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) do município, por videoconferência.

A Indústria puxou os indicativos, com 13,9%, seguido pela categoria de Serviços, que teve uma alta de 12,2%. O Comércio desempenhou abaixo dos outros, mas registrou um acréscimo de 1,7%. Segundo o diretor de Economia, Finanças e Estatística da CIC, Astor Schmitt, a estabilização econômica e a reabertura dos estabelecimentos comerciais foram essenciais para a retomada em junho. Porém, ele atribui outros dois fatores que impactaram nos números, o Auxílio Emergencial para famílias mais carentes e o desempenho positivo do agronegócio brasileiro, que reflete nas indústrias gaúchas.

Mesmo com a melhora em relação ao mês anterior, as áreas possuem números negativos em outros três indicadores: no mesmo mês do ano anterior (-13,6%), no acumulado do ano (-12,2) e no acumulado nos últimos 12 meses (-4,7). O segundo indicador mostra que o semestre terminou com queda. Além da pandemia da covid-19, Schmitt acredita que a diminuição na oferta de empregos ao longo dos anos e a falta de competitividade do que é feito na cidade, decorrente de altas cargas tributárias, também explicam a situação nos primeiros seis meses de 2020.

Sobre o desempenho no mercado de trabalho, Caxias do Sul continua com saldo negativo. Pelo quarto mês consecutivo a cidade apresentou baixa na geração de empregos formais, com um fechamento de 607 vagas de trabalho, devido à demissão de 3,5 mil pessoas contra as 2,9 mil contratações durante o mês. Schmitt observa que apenas o crescimento na economia brasileira vai reverter a situação do emprego no município.

Dos setores que mais apresentaram indicadores negativos, o Serviços, junto com a Agropecuária, liderou o ranking com o encerramento de 288 postos de trabalho. A Indústria vem logo atrás, com uma baixa de 281 vagas formais, e o Comércio conclui com o fechamento de 38 vínculos empregatícios.

 

Link para notícia no site Tua Rádio

UBS Esplanada registra contágio de Covid-19 com 33 profissionais infectados, em Caxias

A informação foi levantada pelo parlamentar Alberto Meneguzzi nesta segunda-feira (17/08) e confirmada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), em nota oficial

Mais uma Unidade Básica de Saúde (UBS) de Caxias do Sul deve registrar surto de Covid-19. Nesta segunda-feira (17/08), o vereador Alberto Meneguzzi (PSB) afirmou que profissionais testaram positivo para doença, entre médicos, enfermeiros, técnicos e agentes de saúde. A informação foi levantada nas redes sociais do parlamentar e confirmada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

Em nota, a pasta informa “o fechamento da Unidade Básica de Saúde (UBS) Esplanada em decorrência do afastamento de 33 profissionais assintomáticos testados positivos para Covid-19. Até o fim da tarde desta segunda-feira (17), a SMS fará teste PCR para confirmação ou descarte do diagnóstico de todos. Para segurança e proteção dos servidores e da comunidade, a UBS estará fechada por 48 horas, a contar das 16h desta segunda-feira (17/08) para sanitização.”.

Segundo a secretaria, a situação não seria considerada um surto pois, não se enquadra nos critérios da Secretaria Estadual da Saúde, a qual, segundo a norma técnica nº 15, surto é considerado quando duas ou mais pessoas sintomáticas são infectadas com nexo causal de 14 dias.

Quem utiliza a UBS Esplanada e necessita de atendimento, as unidades de Salgado Filho, São Caetano, Alvorada e Rio Branco, estarão disponíveis aos usuários, com horário prorrogado até às 18h durante esta semana.

Este foi o segundo surto ocorrido em uma unidade básica na cidade. No início de julho, a UBS Cinquentenário registrou casos positivos de coronavírus, com cinco pessoas confirmadas. Eles foram afastados e cumpriram o isolamento social por 15 dias. A partir desse contágio, a unidade foi fechada e passará a funcionar em um novo espaço, na avenida Júlio de Castilhos, 3633, em frente ao Senac. A unidade deverá ser reaberta em setembro.

Link para notícia no site Tua Rádio

Reforma da escola municipal Arnaldo Ballvê é entregue para a comunidade escolar, em Caxias

Alunos poderão retornar a instituição, caso as aulas presenciais sejam retomadas no Rio Grande do Sul

A comunidade escolar do bairro Santa Lúcia, em Caxias do Sul, recebeu a reforma completa da E.M.E.F. Arnaldo Ballvê nesta sexta-feira (14/08). As obras, que iniciaram no ano passado, envolveram uma nova fundição, alvenaria de blocos em concreto, laje de piso de concreto armado, forro de PVC e substituição de telhas de fibrocimento por térmicas.

Além disso, a instituição ganhou uma nova instalação elétrica, iluminação, lógica e PPCI, pisos e pinturas novas, reservatório de incêndio de 36 mil litros e acessibilidade em rampas, corrimão e outros equipamentos. O valor das intervenções foi de R$ 1,4 milhão.

Conforme a Secretaria Municipal da Educação (Smed), a reforma iniciou em agosto de 2019 e era para ser finalizada em seis meses. A expectativa era que os alunos iniciassem as aulas municipais na Arnaldo Ballvê. Porém, a Prefeitura caxiense viu a necessidade de outras intervenções e foi prolongado o prazo de obras no final de outubro do ano passado, com previsão para término para o início do segundo semestre de 2020.

A EMEF Arnaldo Ballvê atende a 620 crianças do 1º ao 9º ano. Eles poderão retornar ao local, após a retomada das aulas presenciais na rede pública. No início do ano letivo, em fevereiro, a Arnaldo Ballvê precisou mudar de sede e ocupou um espaço da I.E.E. Cristóvão de Mendoza. Professores e funcionários da escola municipal estão atuando no local desde o início da pandemia, com entrega dos trabalhos aos pais para as aulas remotas.

Link para notícia no site Tua Rádio

Processos criminais foram os mais afetados durante fechamento do Fórum de Caxias do Sul

Órgão retomou as atividades na semana passada. Ele estava paralisado desde março, devido à pandemia da covid-19

O Fórum de Caxias do Sul retomou o atendimento presencial restrito desde a semana passada, em razão da manutenção do município à bandeira laranja. O local está aberto para receber profissionais ligados ao Judiciário (advogados, promotores de justiça, defensores públicos e procuradores). Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, o diretor do órgão, juiz Carlos Frederico Finger, conta que a reabertura possibilitou a retomada de processos físicos que estavam parados desde março, quando ocorreu o fechamento do espaço.

Segundo ele, este foi o motivo do setor de protocolo ser o mais procurado nesta retomada. Ele serve para os advogados conseguirem prosseguir com seus requerimentos, o que ocasionou no pedido de cerca de mil petições e andamento de processos até esta semana.

Finger explica que a área criminal foi a mais afetada no período. A justificativa estaria que no andamento desses processos há fases em que a parte presencial é importante. Para realizar o julgamento, se necessitam da produção de provas, oitivas de testemunhas e interrogatório dos réus. Com o Fórum fechado, foram postergadas as audiências para gerar essas provas. Apenas os processos urgentes foram encaminhados, por meio de videoconferência. Desde abril, o órgão retomou as pautas que poderiam ser realizadas eletronicamente.

Por fim, ele afirma que não há previsão para retomada do atendimento do público em geral. O retorno dependeria de Caxias do Sul permanecer na bandeira laranja por semanas consecutivas.

Clique AQUI e confira a entrevista completa com o diretor do Fórum de Caxias do Sul, juiz Carlos Frederico Finger.

Link para notícia no site Tua Rádio

Semana Farroupilha terá programação virtual por conta da pandemia da Covid-19, em Caxias do Sul

Prefeitura caxiense divulgará programação completa das atividades na próxima semana

A Prefeitura de Caxias do Sul cancelou as principais atividades presenciais da Semana Farroupilha deste ano, devido à pandemia da Covid-19. As mudanças foram anunciadas nesta quarta-feira (12/08) e afetam o Desfile e o Acampamento Farroupilha. A Secretaria Municipal da Cultura (SMC) organiza ações virtuais para a população, em conjunto com a 25ª Região Tradicionalista (25ª RT).

O festejo está marcado para setembro. Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, o coordenador regional da 25ª RT, Rodrigo Ramos, afirma que haverá uma reunião na sexta-feira (14/08) para definir a programação da Semana Farroupilha. Ele adianta que já planeja a realização de festivais de dança e de poesia Durante a próxima semana serão divulgadas todas as atividades pelo Município.

A pandemia do coronavírus também afetou a Semana da Pátria, que teve o Desfile da Independência cancelado. A Secretaria Municipal de Esporte e lAzer (Smel) vai anunciar a programação do evento na semana que vem.

Clique AQUI e confira a entrevista completa com o o coordenador regional da 25ª RT, Rodrigo Ramos.

Link para notícia no site Tua Rádio

CDL de Caxias do Sul espera queda na venda de Dia dos Pais menor do que a projetada para o setor

Gerente Administrativo Financeiro da CDL acredita em uma baixa de 25%, abaixo dos 30% estimados pela instituição antes do feriado

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Caxias do Sul projeta uma queda de 25% na venda do Dia dos Pais. A estimativa de baixa é menor do que a projetada durante a semana passada, que estava em 30%. A informação é do gerente Administrativo Financeiro da CDL, Carlos Alberto Cervieri, em entrevista à Tua Rádio São Francisco.

Ele acredita que o retorno à bandeira laranja favoreceu o crescimento no consumo. Mesmo com a pandemia da Covid-19 e o isolamento social, ele observa que as pessoas optaram pela compra presencial. O ambiente virtual não é o preferido pelo caxiense e nem o habitual para os estabelecimentos comerciais, apenas serve como impulso para o setor.

Segundo ele, os presentes mais adquiridos foram os projetados pela CDL (vestuário e moda, calçados e perfumes e cosméticos). Com a volta para a bandeira laranja, Cervieri afirma que houve um aumento no comércio de cosméticos e roupas.

Sobre os cuidados sanitários durante o feriado, ele conta que os lojistas estavam cientes das medidas preventivas e que, desde março, a CDL atua na conscientização da categoria para o uso de máscaras e álcool em gel. Alguns locais possuem tapete sanitizante para calçados.

O gerente ressalta que, mesmo na cor laranja do Modelo de Distanciamento, o ideal seria uma bandeira amarela para movimentar o comércio. Porém, a maior autonomia dada pelo governador Eduardo Leite (PSDB) aos prefeitos gaúchos para decidir sobre as políticas de distanciamento social devem auxiliar na recuperação da categoria.

Clique na aba “Ouvir Notícia” e confira a entrevista completa com o gerente Administrativo Financeiro da CDL, Carlos Alberto Cervieri.

Link para notícia no site Tua Rádio

Detran-RS organiza a realização de provas teóricas em ambiente virtual

O novo formato leva em conta a pandemia da Covid-19 no estado

O Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS) planeja utilizar o ambiente virtual para as provas teóricas da primeira habilitação e reciclagem. Na quinta-feira (06/08), o Governo do Estado publicou o decreto que permite aos Centros de Formação de Condutores (CFCs) a aderirem ao projeto-piloto. O formato será implantado por etapas para adaptação dos alunos.

Em primeiro momento, a tecnologia será distribuída nos CFCs para, mais para frente, estarem disponíveis na casa dos futuros condutores ou em um local de sua escolha. A prova seria realizada por videoconferência, com microfones e câmeras ligados para reconhecimento do candidato. Teriam os fiscais do Detran-RS, em regime de teletrabalho, para vistoriar a avaliação. A pessoa poderá fazer a prova em um dos 266 CFCs que entrarem no projeto nesta etapa inicial. Atualmente, há 53 mil motoristas que aguardam a prova teórica, devido a pandemia da Covid-19.

A instituição iniciou testes do novo modelo ainda no mês de julho, no CFC de Porto Alegre. Oito turmas, de dois a sete alunos realizaram 35 provas. A supervisão ficou a cargo de um fiscal de prova do Detran-RS, localizado fora da cidade,  e os alunos realizaram a prova no computador instalado no CFC, fazendo a identificação por biometria.

Quando for 100% remoto, a autarquia pretende estender o horário de atendimento , a fim de disponibilizar que o candidato faça as provas à noite e em fins de semana.

Link para notícia no site Tua Rádio

Secretaria da Saúde divulga as clínicas em que as vacinas da gripe adulteradas foram aplicadas

Na manhã de 3 de agosto, agentes da 1° Delegacia de Polícia prenderam, preventivamente, duas pessoas, homem e mulher, de 46 anos e 36 anos

Após ter o pedido de divulgar os nomes e endereços das clínicas onde foram aplicadas as vacinas adulteradas deferido pelo Poder Judiciário, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) torna público para que as pessoas que receberam as doses nesses locais procurem sua Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência para serem corretamente imunizadas. São elas:

PM Apoio Administrativo

Endereços: Mariano Mazzochi, 590, apto 102, Cruzeiro

Av. Itália,  202, sala 800/900, São Pelegrino

Rua Alfredo Chaves, 1274, sala 802, Exposição

 

Clínica Excelence

Rua Andrade Neves, 985, Exposição

 

Clínica Amor e Saúde

Rua Pinheiro Machado, 2580, São Pelegrino

Susin Clínica Integrada

Rua Moreira César, 2650, sala 1501, City Life, Centro

 

Entenda o caso

A SMS apreendeu doses da vacina contra a gripe adulteradas que estavam sendo aplicadas em clínicas médicas da cidade e em três salas locadas por um casal. A mulher, que possuía um diploma falso, dizia ser técnica de enfermagem, mas não possui registro no Coren.  O casal foi autuado pela Vigilância Sanitária em três momentos distintos, além de terem seu estabelecimento interditado. Após enviar o material aprendido para análise do Lacen, o laudo confirmou a adulteração, classificando o líquido, possivelmente, como soro fisiológico. Segundo a investigação da Vigilância Sanitária, o casal havia adquirido 300 doses de um distribuidor autorizado, porém, foram aplicadas mais de mil vacinas nos últimos três meses. 

Na manhã de 3 de agosto, agentes da 1° Delegacia de Polícia prenderam, preventivamente, duas pessoas, homem e mulher, de 46 anos e 36 anos, respectivamente, por crimes contra a saúde pública, falsidade ideológica e uso de documento falso. 

Link para notícia no site Tua Rádio

Caxias do Sul alcança os 3.325 casos positivos de Covid-19

Neste boletim, a Secretaria Municipal da Saúde registrou 53 novos infectados

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) afirma que mais 53 infectados de Covid-19 foram registrados, nesta quarta-feira (05) em Caxias do Sul. Agora, a cidade possui 3.325 casos positivos, com 2.510 recuperados e 758 que estão com o vírus. Dos ativos, 705 estão em isolamento domiciliar, 34 em enfermaria e 19 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). O boletim, divulgado até às 19h, apresenta que ainda há 57 mortos pela doença. Há 109 casos suspeitos e 27.991 negativos para o coronavírus.

Os leitos de UTI estão em 70%, com 125 utilizados dos 178 disponíveis. As unidades Adulto do Sistema Único de Saúde (SUS) estão com 78% de ocupação, com 57 usados dos 73 ofertados. Já a rede privada apresenta que 67% dos leitos UTI Adulto estão ocupados (dos 85 livres, 57 são utilizados).

Dos casos totais, 1.748 são mulheres e 1.577 são homens. Desses, 451 são profissionais da saúde e 24 da segurança. Para mais informações, acesse a plataforma covid.caxias.rs.gov.br.

Neste boletim, a Tua Rádio São Francisco não forneceu as informações a respeito dos casos positivos diários por sexo e idade, além das ocorrências de síndrome gripal. Isso ocorre, pois o Executivo municipal deixou de registrar esses dados até o momento.

Link para notícia no site Tua Rádio

Surto de Covid-19 é registrado no Presídio do Apanhador, em Caxias do Sul

Ao todo, a Prefeitura caxiense diz que foram confirmados 61 casos da doença

A Penitenciária Estadual de Caxias do Sul, conhecida como Presídio do Apanhador, registrou 61 casos positivos de Covid-19. A informação é da Prefeitura caxiense, realizada nesta quarta-feira (05/08). Do total, o Município alega que 24 já estão recuperados.

De acordo com o Executivo municipal, os infectados se encontram em celas de isolamento, com acompanhamento de médicos e enfermeiros da Unidade Básica de Saúde (UBS) Prisional. A gerente das UBS das casas prisionais, a enfermeira Jacqueline Silva de Oliveira, afirma que segue o monitoramento da doença em todas as galerias.

 “Diariamente medimos a temperatura e a oximetria de todos para verificar o estado de saúde. No momento, não temos nenhum hospitalizado ou fora do Presídio”, completa.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) diz que já aplicou 312 testes rápidos e coletou dois PCR.

Link para notícia no site Tua Rádio

STF rejeita pedido de parlamentares para suspender o modelo de Distanciamento Controlado no RS

Decisão foi do ministro Luís Roberto Barroso, publicada nesta quarta-feira (05/08)

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou a liminar pedida por um grupo de parlamentares para suspender o Modelo de Distanciamento Controlado do Rio Grande do Sul. A decisão foi do ministro Luís Roberto Barroso, publicada nesta quarta-feira (05/08).

A solicitação foi efetuada por quatro deputados federais e um senador. Os deputados federais Ubiratan Sanderson (PSL-RS), Bibo Nunes (PSL), Marcel Van Hattem (Novo) e Maurício Dziedricki (PTB), e o senador Luiz Carlos Heinze (PP-RS), desejavam a interrupção da política do Governo do Estado, alegando que os municípios deveriam ter autonomia para decidir pela reabertura de estabelecimentos comerciais.

O governo estadual flexibilizou o plano de distanciamento social na terça-feira, dia 4 de agosto. Foi concedida a reabertura de dois setores da economia durante a vigência da bandeira vermelha. O comércio não essencial poderá funcionar de quarta a sábado, das 10 às 16h, já os restaurantes terá permissão para atender de segunda a sexta-feira, apenas no horário de almoço. A concessão atendeu ao pedido de prefeitos de diversas regiões do Estado.

Além disso, o secretário de Articulação e Apoio aos Municípios, Agostinho Meirelles, disse que deverá sair um decreto na quinta-feira (06/08), para criar os comitês regiões e oficializar a gestão compartilhada na política de distanciamento social com as regiões. (confira a matéria aqui)

Link para notícia no site Tua Rádio

Caxias do Sul poderá reabrir comércio não essencial e restaurantes na bandeira vermelha

Decisão é do Governo do Estado, que estabelece dias e horário para funcionamento

O Governo do Estado alterou o Modelo de Distanciamento Controlado ao final da tarde desta terça-feira (04/08). Agora, as regiões poderão reabrir os estabelecimentos comerciais durante a vigência da bandeira vermelha a partir desta quarta-feira (05/08). A decisão levou em conta a estabilização nas internações por Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para pacientes de Covid-19.

Em seu Twitter oficial, o governador Eduardo Leite (PSDB) anunciou que o comércio varejista não essencial poderá funcionar, com restrições, de quarta a sábado, das 10h às 16h. Também terá a possibilidade de permitir o funcionamento de restaurantes, de segunda a sexta-feira, apenas no horário de almoço.

Para Tua Rádio São Francisco, o secretário de Articulação e Apoio aos Municípios, Agostinho Meirelles, disse que a reabertura atendeu ao pedidos dos municípios gaúchos, visualizando a importância econômica dos dois setores para o Rio Grande do Sul. Ele ainda confirmou que deverá sair um decreto na quinta-feira (06/08), que propõe a gestão compartilhada na política de distanciamento social com as regiões.

Meirelles conta que o documento vai oficializar a criação dos comitês regionais, com base nas localidades divididas pelo decreto estadual. O grupo será responsável por definir um protocolo sanitário específico para cada setor da economia e intermediar o pedido para adoção das medidas mais flexíveis. Lembrando que a norma poderá ser menos restritiva que a bandeira vigente, porém não menos limitada ou igual ao da bandeira de risco inferior. (ouça a entrevista)

Veja o que muda com a  flexibilização da bandeira vermelha

Comércio varejista não essencial (rua, centros comerciais e shoppings)

• Permite 25% trabalhadores (somente para estabelecimentos com mais de três trabalhadores).

• Respeito ao teto de ocupação (número máximo de pessoas conforme área do estabelecimento).

• Abertura exclusiva de quarta-feira a sábado, em horário reduzido, das 10h às 16h, para não coincidir com a movimentação de serviços essenciais.

Restaurantes

• Atendimento presencial restrito passa a ser permitido na bandeira vermelha, com dias e horários reduzidos e reforço dos protocolos obrigatórios.

• Aviso visível aos frequentadores sobre a lotação máxima nas bandeiras amarela, laranja e vermelha, para reforçar distanciamento mínimo. Na bandeira amarela, a lotação máxima é de 75%. Na bandeira laranja, é de 50%. Na bandeira vermelha, passa para 50% de trabalhadores e 25% de lotação, de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h.

• As modalidades de tele-entrega, drive-thru e pague e leve seguem permitidas durante todos os dias da semana.

• Restaurantes que se localizam em shoppings também estão inclusos na alteração.

Link para notícia no site Tua Rádio

Governo estadual entra no Ministério Público para impedir mudanças no Modelo de Distanciamento Controlado

A Procuradoria-Geral do Estado pretende barrar flexibilizações realizadas por municípios gaúchos durante a bandeira vermelha. Nesta sexta (31), cidades da Serra adotaram esse sistema

O Governo do Rio Grande do Sul acionou o Ministério Público para impedir as mudanças no Modelo de Distanciamento Controlado, realizadas por alguns municípios gaúchos nesta sexta-feira (31/07). A representação é da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), que entrou na Justiça ao final desta tarde. O órgão pretende que as cidades cumpram integralmente a política estadual.

A Serra Gaúcha foi uma das regiões que adotou esse sistema alternativo de distanciamento, flexibilizando a reabertura de estabelecimentos comerciais e restaurantes mesmo na bandeira vermelha. (confira a matéria aqui). Porém, a PGE argumenta que as normativas municipais de cogestão regional não encontram respaldo no modelo atual de Distanciamento Controlado implementado pelo Decreto nº 55.240/20, que tem aplicação absoluta em todo o território do Estado do Rio Grande do Sul.

Outra alegação é que o sistema já demonstrou a confiabilidade e a segurança necessárias no combate à Covid-19, tendo como premissa a ideia de ser permanentemente monitorado, atualizado e aperfeiçoado, com base em evidências científicas e através de um conselho de especialistas designados pelo Governo do Estado. No documento é destacado um permanente diálogo entre Poder Executivo Estadual, Municípios e entidades representativas.

Por fim, a PGE acredita que não há que se falar em “cogestão regional de modelo”, “protocolos regionalizados de distanciamento” expedidos por meio de atos municipais individualizados ou quaisquer outras formas de compartilhamento de definições sobre medidas segmentadas. Segundo o órgão, necessitaria de mais análises e debates para observar a viabilidade das alterações. Até o momento, não haveria previsão para mudanças no modelo atual.

Confira AQUI a declaração da coordenadora do Banco de Dados e integrante do Gabinete de Crise do RS, Leany Lemos, sobre o tema. A fala foi realizada nesta sexta-feira (31/07), em live pelas redes sociais do Governo do Estado.

Link para notícia no site Tua Rádio

UBS Reolon e Guarda Municipal criam videoclipe sobre a esperança no cenário de pandemia, em Caxias

Vídeo repercutiu positivamente nas redes sociais da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) ainda no sábado passado, dia 25. Para a Tua Rádio São Francisco, a técnica de enfermagem Ana Paula Scolari, idealizadora do projeto, contou a respeito da ideia

Há pouco mais de quatro meses, profissionais da saúde e da segurança convivem diariamente com a pandemia da Covid-19. Estar na linha de frente é arriscar contrair o vírus, seja atendendo a comunidade na rede pública e privada de saúde ou fiscalizando o cumprimento das medidas restritivas. Em Caxias do Sul, profissionais da Unidade Básica de Saúde (UBS) Reolon e da Banda Vanguarda, da Guarda Municipal (GM), resolveram mostrar o cotidiano dessa luta. A música foi o elemento escolhido para dar vida à ideia.

O grupo interpretou a música “Pausa”, da cantora Vicka. Por meio de um videoclipe caseiro, é vista a preparação dos profissionais para enfrentar mais um dia de trabalho em meio ao coronavírus. Com quase cinco minutos de clipe, se conhece o motivo dos servidores municipais decidirem por suas profissões, através de mensagens pessoais que aparecem na obra. (confira o videoclipe)

A apresentação viralizou nas redes sociais, principalmente no Facebook da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) no último sábado (25/07). Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, a idealizadora do projeto, a técnica de enfermagem da UBS Reolon, Ana Paula Scolari afirma que a iniciativa nasceu após ver uma atividade de escola do filho, que tinha como tema a composição da cantora Vicka. Ela acreditou que a música tinha um significado e quis passar uma mensagem positiva aos colegas de profissão e à população neste contexto de incertezas causadas pela Covid-19.

“Quando tivemos a ideia de juntar a saúde e a segurança, que são dois eixos de linha de frente, queríamos mostrar e deixar mais humano nosso dia a dia, para que as pessoas pudessem ver a nossa preparação e o quanto é trabalhoso e como é difícil esse processo.”, destaca.

Retorno positivo

Foram meses de ensaio até chegar ao que a equipe desejava. Ana conta que mantinha uma comunicação conjunta com a Banda Vanguarda, para construir ideias ao vídeo e conversar em como unir a equipe para gravação. Depois de diversas reuniões, foi montado o planejamento pelo grupo.

Ela acredita que trazer a arte para dentro do ambiente hospitalar ajuda na saúde mental dos profissionais, auxiliando a superar as situações adversas da pandemia. Para Ana, o funcionário necessita estar com a mente saudável a fim de desempenhar um bom trabalho e conseguir atender a comunidade.

“A gente acredita bastante nessa linha, em que juntar as coisas positivas, que te dão prazer, refletem na continuação de fazer um trabalho da melhor maneira possível.”, completa.

Até o momento, o vídeo está com 223 reações, 38 comentários e 115 compartilhamentos nas redes sociais da pasta da saúde. Ana ressalta que é gratificante receber esse retorno positivo das pessoas e ver esse feedback é sinônimo de reconhecimento de muito esforço de toda a equipe. Ela lembra que a própria cantora Vicka aceitou a ideia.

“Pedimos autorização para usar a música dela e ela topou na hora. Depois, mandei o vídeo para a Vicka, que repostou na sua página do Facebook.”, conta.

Por fim, essa parceria entre a UBS Reolon e a Guarda Municipal parece ter futuro. Segundo Ana, eles pensam em realizar outro projeto no pós-pandemia, mas sem definição de prazo.

Clique na aba “Ouvir Notícia” e confira a entrevista completa.

Link para notícia no site Tua Rádio

Caxias do Sul registra o 51º por coronavírus

O idoso de 83 anos internou na UTI do Hospital da Unimed no dia 30 de junho

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS), informa o 51º óbito em decorrência do coronavírus. Trata-se de um idoso de 83 anos que internou na UTI do Hospital da Unimed no dia 30 de junho. Ele era diabético e cardiopata e faleceu ontem, 29 de julho.

Dessa forma, Caxias do Sul registra 28 óbitos masculinos entre 46 e 94 anos e 23 femininos entre 33 e 97 anos.

Link para notícia no site Tua Rádio

Igreja Católica inicia processo de investigação do milagre para beatificação de Frei Salvador

A busca para tornar o frei Venerável Servo de Deus começou em 1977, cinco anos após da morte dele, no dia 31 de maio de 1972

O bispo da Diocese de Caxias do Sul Dom José Gilson, abriu na manhã dessa segunda-feira, 27, o processo sobre o presumido milagre atribuído a intercessão do Venerável Servo de Deus, frei Salvador Pinzetta. Esta é a última etapa diocesana do processo de beatificação do religioso, que reúne evidências de um milagre, coletado em pesquisa feita pelo postulador local. O tribunal que vai investigar é constituído pelos padres Tiago Camozzato (Juiz delegado), Jones Fachinelli (Promotor de Justiça), Lucivan Francieski (Notário atuário) e Eleandro Teles (Chanceler do Bispado).

O desejo da comunidade de Flores da Cunha, em elevar o Capuchinho que pertenceu à Ordem dos Frades Menores Capuchinhos do Rio Grande do Sul, à condição de Beato, vem desde 1977, cuja documentação já se encontra em Roma junto à Congregação das Causas dos Santos, que aprovou em 2018 a documentação enviada pela comissão postulante. No ano passado o decreto assinado pelo Papa Francisco tornou o religioso Venerável Servo de Deus. Com isso, foi possível o culto à sua imagem. O processo de canonização teve início em 2011, com a instalação do Tribunal Eclesiástico.

Depois da abertura do processo na Diocese, nesta segunda, documentos, provas e testemunhos serão enviados ao Vaticano para que uma comissão de especialistas da área da teologia e da ciência da Congregação das Causas dos Santos, analisem se existe ou não o milagre. Caso o frei seja declarado Beato pelo Papa, a cerimônia acontecerá em Flores da Cunha com a presença de um representante do Vaticano.  Antes, essa etapa acontecia em Roma, mas por determinação do Papa Bento XVI, passou a ser na Diocese, em um movimento para valorizar a igreja local.

TRAJETÓRIA DO PROCESSO

A busca para tornar o frei Venerável Servo de Deus começou em 1977, cinco anos após da morte dele, no dia 31 de maio de 1972. O processo foi aberto em abril de 2011 na diocese de Caxias do Sul, com a instauração do Tribunal Eclesiástico Diocesano e nomeação do postulador da Causa de Beatificação, Dom Ângelo Domingos Salvador, que em 2012, levou os documentos para Roma. Depois disso, o vice-postulador, frei Celso Bordignon, ficou responsável por dar prosseguimento ao processo no Brasil, sendo que atualmente frei Sergio Marcelo Dal Moro, responde pela causa no âmbito da Diocese. O Capuchinho se tornou Vem erável Servo de Deus, em 13 de maio de 2019 , o frei Salvador Pinzetta foi tornado venerável pelo Papa, pelo papa Francisco.

Pela nromas da Igreja, para a beatificação é necessária a confirmação de um milagre. Nesse caso é escolhido um caso em que existe a possibilidade de ter ocorrido milagre, o postulador local pesquisa, reúne documentos (inclusive médicos) e coleta provas e testemunhos que certifiquem a relação do fato extraordinário com a invocação ao frei Pinzetta. Identificado o presumido milagre, reunidas as provas para a comprovação, o material vai para Roma onde a Congregação da Causa dos Santos, avaliará o caso, primeiro com opiniões de dois médicos, indicados pela Congregação. Se o parecer for positivo, uma outra avaliação será feita por uma junta médica composta por sete profissionais. Se, ao menos cinco derem parecer favorável, o processo continua.

O último processo é analisado por nove teólogos que avaliam a invocação e a intercessão. É necessário ao menos sete que pessoas atestem que houve milagre, para que o processo seja remetido a reunião de 22 cardiais e bispos que examinam o caso. Se eles também atestarem, o caso é encaminhado, em forma de um relatório, ao Papa que, se estiver de acordo, declara a beatificação. Se não concordar, o Papa arquiva-se o caso. No entanto, se for considerado beato, o próximo passo é a canonização, quando frei se tornaria santo, mas para isso depende de um segundo milagre e todo o processo de comprovação é feito novamente.

A VIDA DE FREI SALVADOR

O frei nasceu em 1911 no município de Casca e morreu em 1972, sendo a maior parte de seu ministério desenvolvido em Flores da Cunha. No seu batismo recebeu o nome de Hermínio Pinzetta, filho de Fiorentino Pinzetta e Isabela Romani. Foi o segundo de treze irmãos. Sua irmã mais velha, tornou-se religiosa (Irmã Flora) da Congregação das Irmãs Scalabrianas. Iniciou sua vida religiosa com os capuchinhos no dia 2 de fevereiro de 1944, em Marau. Ingressou no Seminário Sagrado Coração de Jesus, em Flores da Cunha no dia 22 de março de 1944 e recebeu o nome religioso de Frei Salvador de Casca. Sua Profissão Solene aconteceu no dia 6 de janeiro de 1949, em Flores da Cunha, onde desempenhou suas funções, de 1944 a 1946; em Garibaldi, de 1946 a 1948 e, novamente em Flores da Cunha, de 1948 a 1972. Sempre em trabalhos domésticos e serviços gerais: como cozinheiro, no jardim, na horta, na coleta de uvas, na fábrica de vinhos e na apicultura. Suas virtudes, são lembradas e citadas, por superiores e estudantes. Destacam a sua caridade, humildade, pobreza (um viver desapropriado), obediência (a virtude da escuta), castidade (transparência de vida).

Há 32 anos todas as quintas-feiras de Corpus Christi é celebrada a Romaria de Frei Salvador em Flores da Cunha. Romeiros saem do centro da cidade em direção ao Eremitério de Nossa Senhora de Fátima, há dois quilômetros do centro, onde o frei costumava rezar, todos os finais de tarde. Lá foi construída uma capela, onde acontecem as celebrações e a benção aos fiéis. Também nessa celebração é exaltada a produção ecológica e a Eucarestia. Frei Salvador costuma ir de casa em casa levar a hóstia, tendo como lema em sua vida “Sou o que Sou diante de Deus”. Era um religioso que tinha uma afinidade muito presente com a horta do Convento em Flores da Cunha, uma de suas atividades, onde viveu fraternalmente.

Link para notícia no site Tua Rádio

Prefeitura caxiense aguarda retorno do governador para reabrir comércio e restaurantes na bandeira vermelha

Informação é do prefeito Flávio Cassina (PTB), realizada nesta segunda-feira (27/07)

A região da Serra Gaúcha permaneceu na bandeira vermelha do Modelo de Distanciamento Controlado do governo estadual. A decisão saiu nesta segunda-feira (27/07), após a Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) ter o recurso novamente negado pelo governador Eduardo Leite (PSDB). Em um comunicado, o prefeito de Caxias do Sul, Flávio Cassina (PTB), afirma que a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) trabalha paralelamente em um documento que fornece mais autonomia aos prefeitos quanto à decisão das políticas de distanciamento social nas suas localidades.

Segundo ele, o arquivo foi encaminhado para Leite e apenas aguarda a aprovação. A ideia é que os líderes dos executivos municipais tenham um poder de decisão referente à reabertura ou não de ramos econômicos durante a vigência das bandeiras, independente da cor.

“Temos um documento enviado ao governador, por meio de todos os municípios da nossa região, pedindo que houvesse a possibilidade de flexibilização em alguns setores. Pedimos que, mesmo em bandeira vermelha, consigamos adotar critérios da bandeira laranja. Nesse primeiro momento, estamos trabalhando para reabertura do comércio e dos restaurantes.”, detalha Cassina.

Segundo ele, os prefeitos esperam ainda nesta semana a resposta para a Famurs. A partir de um retorno positivo, o prefeito lançará um decreto permitindo a retomada de algumas atividades na cidade.

“De imediato, reabriremos o comércio, como se estivéssemos em bandeira laranja, e os restaurantes, com algumas restrições de público e de espaçamento. Acho que dá para fazer isso.”, afirma o líder do Executivo Municipal.

Caxias do Sul ficará por uma semana na bandeira vermelha. No município, também há decretos municipais que estão em vigor, como o que proíbe a entrada de grupos nos estabelecimentos comerciais, uso obrigatório de máscaras e fechamento de praças e parques nos finais de semana.

Link para notícia no site Tua Rádio

Em dois meses, campanha “Adote por Amor” deu um novo lar para 74 pets do Canil Municipal de Caxias

Mais 624 animais, entre cães e gatos, necessitam de adoção

Em dois meses de funcionamento, a campanha “Adote por Amor” conseguiu que 74 animais do Canil Municipal de Caxias do Sul ganhassem um novo lar. Foram adotados 56 cães e 18 gatos pela comunidade. A iniciativa da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) pretende que mais 624 pets sejam acolhidos na ação. As ONGs de proteção animal Grupo de Apoio Pet (GAP), VIDA, HELP Vira Latas e SOS Peludos fazem parte do projeto.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, o coordenador do Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal da Semma, Paulo César Rodrigues dos Santos, conta que a campanha completou o segundo mês consecutivo de atividade nesta segunda-feira (20/07). Ele considera que é um sucesso, pois 74 animais foram oportunizados de receber uma nova casa, com uma atenção especial que apenas o dono fornece.

Mesmo positivo, Santos pede que a população adote ou ajude a divulgar a iniciativa. As redes sociais das ONGs e uma aba do site da Prefeitura caxiense são os meios para encontrar a campanha. As pessoas possuem acesso às fotos e informações para adoção dos pets. O portal também possibilita a denúncia de maus-tratos.

O coordenador destaca que há diversos passos a seguir antes de adquirir um animal de estimação do Canil. Para evitar futuros abandonos, ele pede que seja marcado um horário com a equipe das ONGs parceiras e conheçam o cão ou o gato que queiram acolher. Santos acredita que é necessário pensar que o pet será para a vida inteira e pesar as questões financeiras. Esse panorama fará diferença na escolha da pessoa.

O candidato pode enviar WhatsApp para uma das protetoras das quatro ONGs da campanha. Elas se revezam no atendimento no canil para mostrar os animais aos interessados.

Clique na aba “Ouvir Notícia” e confira a entrevista completa com o coordenador do Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal da Semma, Paulo César Rodrigues dos Santos.

Os interessados em adotar podem entrar em contato com as ONGs:

:: GAP Grupo de Apoio Pet – Cíntia Carvalho (9159-5303) e Aline Rech De Camillis: (54) 9 9101-5304;

:: VIDA – Tatiana Furlan (54) 9 8133-7117;

:: HELP Vila Latas – Claudia Tormes: (54) 9 9980-2821 e Elisa Zanolla: (54) 9 9992-6544;

:: SOS Peludos – Carolina Gobbato Mota (54) 9 8113-4445 e Nathalia Gobbato Mota: (54) 9 8102-4663.

Link para notícia no site Tua Rádio

Dona de casa asilar de Caxias do Sul que registrou surto da Covid-19 conta sobre o período do contágio

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, uma das proprietárias da instituição relata o trabalho da equipe desde os primeiros casos positivos até a disseminação da doença, em junho deste ano

(A pedido da entrevistada e para não gerar represálias à instituição, a reportagem a Tua Rádio São Francisco não divulgou o nome do local e o de uma das proprietárias da casa asilar)

Seis casos positivos de Covid-19 foram registrados em uma casa asilar, no bairro Nossa Senhora de Lourdes, conforme o balanço da Prefeitura de Caxias do Sul na quinta-feira (16/07). Esta foi a segunda Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) que contabilizou infectados na cidade. Para entender a realidade desses locais em meio à pandemia, a Tua Rádio São Francisco entrevistou uma das proprietárias da residência asilar que registrou um dos primeiros surtos do novo coronavírus no município, em junho deste ano. O espaço já foi comunicado pelo governo estadual que está livre da disseminação.

Antes do contágio, ela conta que a instituição tomou os cuidados necessários para evitar que a doença chegasse aos funcionários e residentes. Em março, foram vedadas as visitações para os moradores, que ficaram isolados e apenas tinham contato com os profissionais. Os familiares foram avisados sobre essa proibição e aceitaram a decisão. Outra medida foi disponibilizar meios de prevenção contra a Covid-19 aos colaboradores, como máscaras de proteção e demais Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

“Orientamos os funcionários e fizemos um treinamento com eles sobre a Covid-19 e os cuidados que deveriam ter com os idosos e com si próprio. Exigimos algumas atenções para entrar na casa asilar, como usar os EPIs, higienizar as mãos e trocar a roupa que veio da rua.”, completa.

As medidas não foram necessárias para impedir o surto no mês passado. Conforme dados disponibilizados pela ILPI registrou-se 16 casos positivos de Covid-19, sendo seis colaboradores e 10 idosos. Com a chegada do contágio, a proprietária conta que os primeiros infectados foram funcionários, que apresentaram sintomas do novo coronavírus. Alguns foram afastados imediatamente do local e outros nem foram trabalhar no dia seguinte ao diagnóstico confirmado ou a sintomas apresentados. Os profissionais receberam orientação para ficarem em casa durante os 15 dias de quarentena e procurarem ajuda médica contra a doença.

Os idosos da ILIPI

Em relação aos idosos, a instituição notificava o setor de Vigilância Epidemiológica, da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), quando havia alguém com indícios do vírus, a fim de saber como proceder com a situação. Os contaminados eram separados do restante dos residentes, como parte do plano de ação da casa asilar.

“A gente tentou deixar esse idoso isolado, com quarto, banheiro, televisão e uma poltrona, para que pudesse ficar confortável. Mas tiveram alguns que encaminhamos aos hospitais da cidade, pois apresentaram piora no quadro de saúde.”, destaca.

Dos positivos, foi apontada a morte de três idosos pela ILPI. Até o momento, isso a tornou a única casa asilar a registrar falecimentos em suas dependências por Covid-19 no município. As vítimas vieram a óbito por complicações decorrentes do novo coronavírus. A proprietária do lugar relata que ao avisar as famílias sobre o ocorrido, não houve revolta por possíveis descuidados preventivos, pois estavam cientes das precauções que o asilo tomava para proteger os moradores.

“Fomos sempre muito claros com os familiares desde o início. Os idosos que, infelizmente tiveram esse desfecho, as famílias tinham ciência que algum óbito poderia ocorrer pela doença, uma vez que estamos no meio de uma pandemia. Infelizmente, os idosos tinham problemas de saúde que agravaram com a contaminação.”, detalha.

Experiência pessoal com a doença

A proprietária da ILPI foi uma das infectadas pela Covid-19. Ela conta que assumiu o risco, porque tinha que administrar o espaço. Quando descobriu que estava com o vírus, não ficou preocupada. O foco era que os idosos estivessem em segurança.

“O meu sentimento, vou ser bem sincera, não foi de preocupação comigo, pois eu sou jovem e saudável. E os sintomas que tive foram bem leves, nem tive febre. A nossa maior aflição era pelos moradores, são os mais debilitados. Infelizmente, a gente teve essas perdas de nossos vovôs e nossas vovós que eram muito queridos por todos.”, declara.

Mais testes

A Prefeitura de Caxias do Sul está em andamento com a segunda rodada de testes para diagnóstico da Covid-19 nas ILPIs. Até o momento, foram visitadas seis casas asilares e aplicados 170 testes rápidos.

Na primeira fase, 1.179 testes rápidos foram aplicados em 30 casas asilares do município.

Link para notícia no site Tua Rádio

UPF firma parceria com municípios da região, para realizar diagnósticos de Covid-19

Se preferir, ouça este conteúdo no player de áudio da matéria

Os municípios de Camargo, Casca, Coxilha, David Canabarro, Gentil, Marau, Santo Antônio do Palma, São Domingos do Sul, Vanini, Nova Alvorada e Vila Maria, todos integrantes da Associação dos Municípios do Planalto, a Ampla, além do município de Erechim, serão beneficiados com a ampliação da capacidade da Universidade de Passo Fundo, na realização de testes de diagnóstico de Covid-19. A parceria foi firmada nesta semana, em videoconferência entre a reitoria e os prefeitos.

Em entrevista para a Tua Rádio Alvorada, o vice-reitor de pesquisa e pós-graduação, Antônio Thomé, explicou que a cooperação estabelece que as prefeituras realizam a coleta das amostras em seus municípios, levam-nas até Passo Fundo e, no laboratório da instituição de ensino, essas amostras são procesadas para a análise de presença ou não do vírus. A UPF já está produzindo os relatórios conclusivos referentes aos testes e fornecendo treinamento para as equipes técnicas dos municípios.

Com isso, segundo Thomé, ganha-se tempo na divulgação dos resultados, já que muitos testes não dependerão mais do Laboratório Central do Estado. Ao todo, devem ser realizados mais de 1200 exames na região. Ainda de acordo com o vice-reitor, as amostras já processadas e lançadas no sistema de estatísticas da universidade (seguindo parâmetros do estudo realizado em Passo Fundo e em outras oito cidades pólo do Estado), apontam que 35% dos testes realizados na região, são positivos. Outra informação, segundo ele, é de que as amostras estão apresentando uma grande carga viral, com alta capacidade de transmissão. Se preferir, ouça a entrevista na íntegra, clicando aqui.

LABORATÓRIO
 
O Laboratório de Diagnósticos do Sars-Cov2, onde são realizados os diagnósticos, foi montado com equipamentos da instituição e que foram adquiridos por meio de recursos de projetos de pesquisa. O laboratório está baseado em um método de diagnóstico chamado de molecular metodologia, que busca amplificar o material genético do vírus e detectar o vírus nas pessoas infectadas, diagnosticando, dessa forma, se a pessoa está com o vírus ativo no corpo ou não. O trabalho é desenvolvido por dois professores pesquisadores, uma farmacêutica, uma bióloga e uma médica veterinária.

Link para notícia no site Tua Rádio

A 10 dias do final, Campanha do Agasalho entrega mais de 70 mil roupas para entidades de Caxias do Sul

Até o momento, ação beneficiou 33 instituições assistenciais

A Campanha do Agasalho 2020 entregou 70.788 peças de roupas para famílias em vulnerabilidade social até o momento, em Caxias do Sul. Faltando 10 dias para acabar a ação, 33 entidades de assistência social foram beneficiadas com as doações até a última sexta-feira. Os números foram divulgados pelo presidente da Fundação Caxias, Paulo Poletto, em entrevista à Tua Rádio São Francisco, nesta quarta-feira (15/07). Desde o dia 26 de junho, perto de quatro instituições recebem diariamente os donativos.

Poletto afirma que a campanha não estima uma quantidade de doações, devido ao cenário da pandemia da Covid-19. Para ele, o que importa é que cada entrega nas entidades ajuda a entender o quanto é essencial uma roupa para quem não possui para se aquecer no inverno. Mesmo sem um resultado esperado, é solicitado que a comunidade reforce as contribuições de cobertores e roupas masculinas.

O presidente da fundação relembra que os pontos de coleta estão divididos por bairros, em empresas, mercados, lotéricas e repartições públicas. As caixas de doações estão identificadas com o logo da campanha. Além desses locais, existem prédios residenciais que se tornaram meio de arrecadação, a fim de facilitar o recolhimento durante a pandemia.

Poletto ainda detalha que a ação deste ano conta com cerca de 50 voluntários, responsáveis pelo recolhimento, triagem e entrega das roupas às entidades. Com a chegada do novo coronavírus, os colaboradores dispõem de duas máscaras (de tecido e face shield), luvas, álcool em gel e aventais. Ele também destaca que os donativos passam por um processo rigoroso de seleção. As vestes ficam em uma espécie de “quarentena”, em um período de cinco a seis dias. Após o prazo, elas são direcionadas para as instituições.

A Campanha do Agasalho 2020 segue até o dia 25 de julho no município. A iniciativa é realizada pela Fundação Caxias, em parceria com entidades, empresas e o poder público de Caxias do Sul.

Clique na aba “Ouvir Notícia” e confira a entrevista completa com o presidente da Fundação Caxias, Paulo Poletto.

Link para notícia no site Tua Rádio

Regras para funcionamento de estabelecimentos na Bandeira Vermelha

Região de Passo Fundo pode voltar a recorrer da decisão já na próxima sexta-feira

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, confirmou, nesta segunda-feira, 13/07, que a região de Passo Fundo permanece na bandeira vermelha, dentro das regras do distanciamento controlado.  Dessa forma, algumas atividades seguem diferentes formas de funcionamento, com mas restrições do que as semanas anteriores, quando estávamos atuando com bandeira laranja.

A pedido de diversas regiões, foi feita uma mudança no protocolo da bandeira vermelha para o funcionamento do comércio varejista não essencial, passando a ser autorizado os formatos pegue e leve (take away) e o drive-thru, além do e-commerce que já estava permitido.

Outra mudança aceita pelo gabinete de crise, é que se a região apresentar melhorias consistentes, tanto no controle sobre o avanço da doença como na estrutura de atendimento hospitalar, poderá ter a reconsideração da trava de segurança, em casos especiais, sem a necessidade de permanecer automaticamente na cor vermelha. A alteração valerá a partir da 11ª rodada do mapa.

Confira abaixo:

Comércio de veículos – trabalho presencial restrito com 25% dos trabalhadores e indicação para o teleatendimento.

Oficinas mecânicas: atendimento presencial restrito com atendimento por hora marcada.

Comércio atacadista de ítens não essenciais: trabalho presencial restrito com 25% dos trabalhadores e indicação para o teleatendimento com sistema de telentrega e pegue e leve.

Comércio atacadista de ítens essenciais: trabalho presencial restrito com 50% dos trabalhadores e indicação para o teleatendimento com sistema de telentrega, drive-thru e pegue e leve.

Comercio varejista de ítens não essenciais: trabalho presencial restrito com 25% dos trabalhadores e indicação para o teleatendimento com sistema de tele-entrega e pegue e leve.

Shoppings e centros comerciais: trabalho presencial restrito com 25% dos trabalhadores e indicação para o teleatendimento com sistema de telentrega, drive-thru e pegue e leve. Se for serviço essencial, pode atuar com 50% dos trabalhadores.

Comercio varejista de ítens essenciais: trabalho presencial restrito com 50% dos trabalhadores e indicação para o teleatendimento com sistema de tele-entrega e pegue e leve.

Comércio varejista de produtos alimentícios: trabalho presencial restrito com 50% dos trabalhadores com preferência pra telentrega, drive-thru e pegue e leve.

Comércio de combustíveis: trabalho presencial restrito com 75% dos trabalhadores e cuidados para evitar aglomração.

Clique aqui e confira as regras da bandeira vermelha para o comércio.

Restaurantes a la carte: podem funcionar apenas por telentrega e sistema pegue e leve;

Buffets: fechados.

Academias de ginástica (inclusive em clubes): Atendimento individualizado, por ambiente (mínimo de 16 m² por pessoa), com um aluno por professor.

Casas noturnas, bares, pubs, parques temáticos, cinemas, casas de espetáculo, museus, bibliotecas, espaços de eventos e shows com ambientes fechados, seguem sem receber público.

Clique aqui e confira as regras da bandeira vermelha para a prestação de serviços.

Todas as regras e restrições por atividades podem ser consultadas no site do plano de distanciamento controlado do Estado, pelo site distanciamentocontrolado.com.br.

Link para notícia no site Tua Rádio

“Que a comunidade nos ajude a segurar o contágio”, pede prefeito de Caxias do Sul após entrada na bandeira vermelha

Flávio Cassina se mostrou contrário à decisão do governador Eduardo Leite, realizada nesta segunda-feira (13/07)

A Região de Caxias do Sul permaneceu definitivamente na bandeira vermelha do Modelo de Distanciamento Controlado do Estado nesta segunda-feira (13/07). O governador Eduardo Leite (PSDB) não acatou ao recurso da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) para ficar na cor laranja. Em manifestação, o prefeito de Caxias do Sul, Flávio Cassina (PTB) se mostrou contrário à decisão do governo estadual.

Mesmo contra, ele destaca que a Prefeitura deve cumprir o decreto imposto por Leite. A ideia do Município é abrir novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tentar reverter a bandeira na quinta-feira (16/07). Cassina pede que a comunidade colabore para esta semana.

“Vamos tentar abastecer o Governo do Estado com informações e criar novos leitos de UTI. Pedimos que a comunidade nos ajude a segurar este contágio. Acho que até quinta a gente pode mover alguns dispositivos para mudar essa situação”, completa.

O prefeito lembra que o comércio recebeu uma flexibilização quanto ao seu funcionamento na bandeira vermelha.

“Há uma pequena abertura para o comércio não essencial, por meio dos sistemas pegue-leve e drive-thru. Em alguns ramos isso é possível, mas temos que nos adaptar a essa situação nova.”, fala.

Caxias do Sul permanece até a próxima semana na cor vermelha do Modelo de Distanciamento Controlado do Governo do Estado.

Link para notícia no site Tua Rádio

Caxias do Sul registra o 31º óbito por coronavírus

A idosa de 90 anos que internou na UTI do Hospital Pompeia no dia 11 de julho

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS), informa o 31º óbito por coronavírus. Trata-se de uma idosa de 90 anos que internou na UTI do Hospital Pompeia no dia 11 de julho. Ela faleceu ontem, 12 de julho, com pneumonia por Covid.

Dessa forma, Caxias do Sul registra 16 óbitos masculinos de 46, 54, 55, 58, 64, 69, 72, 74, 77 (2), 79, 80, 81, 83, 85 e 94 anos e 15 femininos de 53, 57, 63 (2), 65, 71 (2), 81, 84 (2), 87, 88, 90, 96 e 97 anos.

No último boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Caxias do Sul, informa que, até as 13h deste domingo (12/07), o município tem 1.608 casos positivos, sendo 990 recuperados, 548 em isolamento domiciliar, 22 em enfermaria, 19 em UTI e 31 óbitos, 50 aguardando resultado e 15.015 negativos.

Dos 1.608 casos confirmados, 776 são homens, entre zero e 94 anos, e 832 mulheres, entre um e 97 anos. 

No total, 260 são profissionais de saúde e 9 profissionais da segurança. Além disso, o Município tem 2.303 pessoas que procuraram atendimento médico por síndrome gripal, os quais não foram testados pois não se enquadravam nos critérios do Ministério da Saúde.

Ocupação SUS

40 leitos de UTI ocupados, 61% (16 no Hospital Geral, 18 no Hospital Pompeia, 1 no Círculo e 5 no Hospital Virvi Ramos).

Ocupação Privado

56 leitos de UTI ocupados, 70% (22 na Unimed, 9 no Círculo, 7 no Saúde, 9 no Pompeia e 9 no Virvi Ramos).

Link para notícia no site Tua Rádio

RS lança plataforma inédita para ajudar alunos a se prepararem para o Enem

Todo o conteúdo será produzido pela Eleva Educação

Depois do projeto de teleaula Pré-Enem Seduc RS, os alunos gaúchos poderão contar com mais uma iniciativa totalmente digital, interativa e gratuita para se prepararem para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021, além de vestibulares, durante o delicado cenário provocado pela pandemia. 

De forma inédita no país, a plataforma Resolve Sim foi anunciada nesta quinta-feira (9/7) pelo governador Eduardo Leite, durante transmissão ao vivo pelas redes sociais, e oferecerá conteúdos para os 66 mil estudantes do terceiro ano do Ensino Médio. Há discussões para que os demais alunos – são 235 mil estudantes no Ensino Médio – também possam acessar o conteúdo.

“A vida de todos está sofrendo impacto pela pandemia e iniciativas como essa significam um apoio relevante da própria sociedade para diminuir o impacto da doença. É uma ferramenta generosa que vai oferecer conteúdos e exercícios de alta qualidade, além de simulados, de forma totalmente gratuita, sem custo para os estudantes nem para o Estado”, afirmou o governador.

Incorporado ao ambiente do Google Sala de Aula (Google Classroom), que está permitindo aos alunos e professores da rede seguirem com as aulas de forma remota, a Resolve Sim é composta por 48 aulas completas, sendo que metade delas já estará disponível para acesso imediato. Após, haverá aulas novas sendo postadas diariamente.

De acordo com Leite, um dos responsáveis pela parceria entre o governo e a iniciativa privada é o apresentador Luciano Huck, que tem incentivado diversas ações de estímulo aos jovens e às boas práticas de alcance social.

“No começo da pandemia, fiquei pensando qual poderia ser minha contribuição, além da boa informação que sempre tento trazer nas mais diferentes plataformas, e vi que poderia construir pontes, fazer com que a solidariedade fosse mais contagiosa do que o vírus”, afirmou Huck, que participou da transmissão.

Todo o conteúdo é produzido pela Eleva Educação, um dos mais conceituados grupos de ensinos Fundamental e Médio do país, com metodologia e tecnologia digitais da Estácio, uma das maiores universidades privadas e líder em inovação no EaD do país, sem nenhum custo para o governo do Estado.

“A pandemia veio para iluminar as enormes desigualdades que temos neste país, entre elas, no acesso à educação, não só na qualidade, mas no acesso digital também. Diante desse cenário, tentei cutucar a sociedade e, juntamente com a Estácio e a Eleva Educação, conseguimos criar um projeto-piloto. E aí me veio à cabeça o governador Eduardo Leite, que leva a sério seu ofício, e propus: Quer tentar desenvolver? Temos tudo de graça, só precisamos dos alunos. Deu certo e quase 70 mil alunos que prestarão Enem vão ter disponível essa ferramenta com dados, qualidade e, de fato, espero que isso ajude a manter o RS na liderança do Enem como foi em 2019”, acrescentou Huck.

O secretário da Educação, Faisal Karam, reforçou que a parceria com a Eleva e com a Estácio é uma garantia de que a educação gaúcha seguirá evoluindo. “Formaremos alunos com maior qualidade, e também proporcionaremos aos professores auxílio e apoio para a condução das aulas e das atividades pedagógicas. Que seja a primeira de muitas outras parcerias”, destacou.

Mais conteúdo

Durante a transmissão, Leite mostrou como funcionará a plataforma. O estudante poderá escolher as disciplinas – que foram agrupadas em quatro áreas do conhecimento (Ciências Humanas, Linguagens e Códigos, Matemática e Ciências da Natureza) – além de uma área especial de provas de preparação, o Simuladão.

Além disso, houve um cuidado especial com a metodologia e os objetos de aprendizagem – e-books, temas ilustrados e infográficos, games, vídeos, planos de estudos e tarefas com acompanhamento de professores e tutores estão entre eles.

“É bem robusta a plataforma, com bastante conteúdo, e vai ser um reforço importante de para que nossos jovens do RS possam estar bem preparados para o Enem”, afirmou o governador.

Retomada das aulas

O governo do Estado aguarda até domingo (12/7) as respostas das 1.520 entidades consultadas sobre a retomada presencial das atividades de ensino, com sugestões sobre o retorno das aulas e protocolos de prevenção, por meio de formulário eletrônico direcionado. Conforme o governador, até o momento, foram enviadas 638 respostas.

Link para notícia no site Tua Rádio