Chamar 192 amplia cobertura do Samu para 93% da população do RS

Buscando ampliar a cobertura do 192, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no interior do Estado, a Secretaria da Saúde (SES) treinou mais de 100 profissionais socorristas nesta sexta-feira (16/10). São condutores de veículos, enfermeiros, técnicos, bombeiros voluntários e outros profissionais socorristas de pequenos municípios gaúchos que ainda não faziam parte da Rede Estadual das Urgências.

Entre os 221 municípios sem cobertura do Samu, 37 já aderiram ao programa batizado de Chamar 192 (veja lista abaixo), ampliando para mais cerca de 200 mil habitantes a cobertura do telefone 192 e o serviço de atendimento pré-hospitalar de urgência. Com a adesão desses municípios, o atendimento por meio do 192 chega a 93,36% da população do Rio Grande do Sul.

A expectativa do Estado, nos próximos meses, é de alcançar 100% da população gaúcha, com a adesão voluntária de municípios. “As cidades que não têm habitantes suficientes para justificar a implantação de uma base própria do Samu se viam por conta própria na questão da urgência e emergência pré-hospitalar, descolados do serviço de urgência do Estado”, explicou o diretor do Departamento de Regulação Estadual, Eduardo Elsade.

A partir de agora, as equipes que já faziam este serviço anteriormente no município, como as chamadas “ambulâncias brancas municipais” e bombeiros, passarão a receber todo o apoio de comunicação e logística da Central de Regulação Estadual, sem tirar autonomia da gestão municipal na contratação de profissionais. O projeto é uma parceria entre governo do Estado e Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS).

De acordo com a coordenadora estadual de enfermagem do Samu, Andréa Cristiane da Silva Pinheiro, o projeto não vai beneficiar apenas os cidadãos que moram nesses municípios, mas também a todos que passarem pela região. “Uma pessoa que está viajando, por exemplo, e presencia um acidente na estrada em alguma das cidades que antes não tinha cobertura Samu agora pode ligar para o 192 e será atendida”, informou.

Secretária da Saúde, Arita Bergmann saudou a equipe da Central Estadual de Regulação e disse que a iniciativa é fundamental para proteger e salvar a vida dos cidadãos gaúchos. “Este é um projeto inovador e pioneiro. Nenhum Estado conseguiu atingir 100% da população abrangida pelo Samu”, ressaltou Elsade.

Antes do Chamar 192, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência abrangia população estimada de 10,3 milhões de habitantes, o que corresponde a 91,4% dos gaúchos. Ao aderirem ao projeto, os municípios deverão manter uma equipe com, no mínimo, um motorista e um técnico de enfermagem ou socorrista, e mantê-las por, pelo menos, 12 horas ao dia. Em contrapartida, a SES oferecerá regulação médica primária e secundária aos municípios, com orientação médica às equipes.

Novas turmas já estão agendadas para serem treinadas ainda neste ano, e a estimativa é de que cerca de 500 profissionais, no total, recebam esse primeiro treinamento para compor as equipes socorristas no Estado. A capacitação abrange questões de logística e operacionalização do sistema de regulação, ética e biossegurança, e os tipos mais comuns de acidentes como afogamento, choque elétrico, quedas, engasgos e outros.

Veja os municípios que aderiram ao Chamar 192:
Almirante Tamandaré do Sul
Alpestre
Alto Alegre
Amaral Ferrador
Ametista do Sul
Barracão
Boa Vista do Incra
Brochier
Cacique Doble
Caiçara
Campo Novo
Caseiros
Cerrito
Colorado
Fortaleza dos Valos
Igrejinha
Jari
Machadinho
Mato Castelhano
Monte Belo do Sul
Não-Me-Toque
Quinze de Novembro
Rolante
Sagrada Família
Saldanha Marinho
Santa Bárbara do Sul
Santo Antônio do Planalto
São José das Missões
São José do Ouro
Selbach
Tapera
Tio Hugo
Toropi
Ubiretama
Vicente Dutra
Victor Graeff
Vila Maria

Buscando ampliar a cobertura do 192, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no interior do Estado, a Secretaria da Saúde (SES) treinou mais de 100 profissionais socorristas nesta sexta-feira (16/10). São condutores de veículos, enfermeiros, técnicos, bombeiros voluntários e outros profissionais socorristas de pequenos municípios gaúchos que ainda não faziam parte da Rede Estadual das Urgências.

Entre os 221 municípios sem cobertura do Samu, 37 já aderiram ao programa batizado de Chamar 192 (veja lista abaixo), ampliando para mais cerca de 200 mil habitantes a cobertura do telefone 192 e o serviço de atendimento pré-hospitalar de urgência. Com a adesão desses municípios, o atendimento por meio do 192 chega a 93,36% da população do Rio Grande do Sul.

A expectativa do Estado, nos próximos meses, é de alcançar 100% da população gaúcha, com a adesão voluntária de municípios. “As cidades que não têm habitantes suficientes para justificar a implantação de uma base própria do Samu se viam por conta própria na questão da urgência e emergência pré-hospitalar, descolados do serviço de urgência do Estado", explicou o diretor do Departamento de Regulação Estadual, Eduardo Elsade.

A partir de agora, as equipes que já faziam este serviço anteriormente no município, como as chamadas “ambulâncias brancas municipais” e bombeiros, passarão a receber todo o apoio de comunicação e logística da Central de Regulação Estadual, sem tirar autonomia da gestão municipal na contratação de profissionais. O projeto é uma parceria entre governo do Estado e Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS).

De acordo com a coordenadora estadual de enfermagem do Samu, Andréa Cristiane da Silva Pinheiro, o projeto não vai beneficiar apenas os cidadãos que moram nesses municípios, mas também a todos que passarem pela região. “Uma pessoa que está viajando, por exemplo, e presencia um acidente na estrada em alguma das cidades que antes não tinha cobertura Samu agora pode ligar para o 192 e será atendida”, informou.

Secretária da Saúde, Arita Bergmann saudou a equipe da Central Estadual de Regulação e disse que a iniciativa é fundamental para proteger e salvar a vida dos cidadãos gaúchos. “Este é um projeto inovador e pioneiro. Nenhum Estado conseguiu atingir 100% da população abrangida pelo Samu”, ressaltou Elsade.

Antes do Chamar 192, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência abrangia população estimada de 10,3 milhões de habitantes, o que corresponde a 91,4% dos gaúchos. Ao aderirem ao projeto, os municípios deverão manter uma equipe com, no mínimo, um motorista e um técnico de enfermagem ou socorrista, e mantê-las por, pelo menos, 12 horas ao dia. Em contrapartida, a SES oferecerá regulação médica primária e secundária aos municípios, com orientação médica às equipes.

Novas turmas já estão agendadas para serem treinadas ainda neste ano, e a estimativa é de que cerca de 500 profissionais, no total, recebam esse primeiro treinamento para compor as equipes socorristas no Estado. A capacitação abrange questões de logística e operacionalização do sistema de regulação, ética e biossegurança, e os tipos mais comuns de acidentes como afogamento, choque elétrico, quedas, engasgos e outros.

Veja os municípios que aderiram ao Chamar 192:
Almirante Tamandaré do Sul
Alpestre
Alto Alegre
Amaral Ferrador
Ametista do Sul
Barracão
Boa Vista do Incra
Brochier
Cacique Doble
Caiçara
Campo Novo
Caseiros
Cerrito
Colorado
Fortaleza dos Valos
Igrejinha
Jari
Machadinho
Mato Castelhano
Monte Belo do Sul
Não-Me-Toque
Quinze de Novembro
Rolante
Sagrada Família
Saldanha Marinho
Santa Bárbara do Sul
Santo Antônio do Planalto
São José das Missões
São José do Ouro
Selbach
Tapera
Tio Hugo
Toropi
Ubiretama
Vicente Dutra
Victor Graeff
Vila Maria

Link para notícia no site Tua Rádio

Inscrições para editais da Lei Aldir Blanc se encerraram nesta sexta (16) com volume inédito de projetos

As inscrições para os dois primeiros editais com recursos da Lei Aldir Blanc lançados pela Secretaria da Cultura (Sedac) se encerraram nesta sexta-feira (16/10), às 16h59, com uma demanda sem precedentes de projetos apresentados. Para dar conta, a Sedac montou uma força-tarefa para validar os cadastros.

“Foram mais de 1,7 mil projetos inscritos para concorrer ao R$ 14 milhões disponíveis”, destaca o diretor de Fomento da Sedac, Rafael Balle, que complementa: “a mobilização do setor cultural foi decisiva para conquistar a descentralização dos recursos pela Lei Aldir Blanc e, agora, se mostrou ainda mais intensa participando destes editais.”

Os editais haviam sido publicados pela Sedac no dia 1 de outubro, no Diário Oficial do Estado (DOE): o edital Sedac nº 09/2020 – Produções Culturais e Artísticas e o edital Sedac nº 10/2020 – Aquisição de Bens e Materiais. Puderam apresentar projetos microempreendedores individuais, empresas, entidades, associações e instituições da área cultural com registro junto ao Cadastro Estadual de Proponentes do Estado.

O RS se destacou pela articulação durante a Conferência Estadual de Cultura, nos meses de agosto e setembro, de forma on-line, e com transmissão da TVE e FM Cultura no primeiro ciclo. A conferência definiu as diretrizes para os investimentos dos recursos recebidos pelo governo do Estado.
“Queremos parabenizar artistas, técnicos, produtores e agentes culturais que trabalharam tanto nesses últimos dias, elaborando projetos, conectando pessoas e, assim, gerando perspectivas para o desenvolvimento cultural do nosso Estado. A equipe da Sedac mantém foco no fortalecimento do fomento ao setor, visando assegurar à sociedade gaúcha o direito de acesso aos bens e serviços culturais”, afirma a secretária da Cultura, Beatriz Araujo.
Próximos editais
Estão abertas até o dia 21/10 as chamadas públicas para selecionar entidades parceiras para a realização de outros três editais: Prêmio Trajetórias, Criação e Formação e Ações Culturais das Comunidades.
Esses editais serão lançados após o recebimento dos recursos pela entidade parceira, aumentando as possibilidades para acesso à verba, inclusive por pessoas físicas e coletivos informais da área cultural, que devem investir R$ 26 milhões.
No site da Sedac, o banner “Plano de Ação do RS para a Lei Aldir Blanc” traz, em detalhes, os investimentos da lei no Rio Grande do Sul, na ordem de R$ 69,7 milhões.
A Lei Aldir Blanc também disponibiliza R$ 85 milhões para os 497 municípios gaúchos.
Lei Aldir Blanc
Lei Federal nº 14.017, de 29 de junho de 2020, que dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor cultural a serem adotadas durante o estado de calamidade pública, descentralizando R$ 3 bilhões para Estados, municípios e Distrito Federal.

As inscrições para os dois primeiros editais com recursos da Lei Aldir Blanc lançados pela Secretaria da Cultura (Sedac) se encerraram nesta sexta-feira (16/10), às 16h59, com uma demanda sem precedentes de projetos apresentados. Para dar conta, a Sedac montou uma força-tarefa para validar os cadastros.

“Foram mais de 1,7 mil projetos inscritos para concorrer ao R$ 14 milhões disponíveis”, destaca o diretor de Fomento da Sedac, Rafael Balle, que complementa: “a mobilização do setor cultural foi decisiva para conquistar a descentralização dos recursos pela Lei Aldir Blanc e, agora, se mostrou ainda mais intensa participando destes editais.”

Os editais haviam sido publicados pela Sedac no dia 1 de outubro, no Diário Oficial do Estado (DOE): o edital Sedac nº 09/2020 – Produções Culturais e Artísticas e o edital Sedac nº 10/2020 – Aquisição de Bens e Materiais. Puderam apresentar projetos microempreendedores individuais, empresas, entidades, associações e instituições da área cultural com registro junto ao Cadastro Estadual de Proponentes do Estado.

O RS se destacou pela articulação durante a Conferência Estadual de Cultura, nos meses de agosto e setembro, de forma on-line, e com transmissão da TVE e FM Cultura no primeiro ciclo. A conferência definiu as diretrizes para os investimentos dos recursos recebidos pelo governo do Estado.
“Queremos parabenizar artistas, técnicos, produtores e agentes culturais que trabalharam tanto nesses últimos dias, elaborando projetos, conectando pessoas e, assim, gerando perspectivas para o desenvolvimento cultural do nosso Estado. A equipe da Sedac mantém foco no fortalecimento do fomento ao setor, visando assegurar à sociedade gaúcha o direito de acesso aos bens e serviços culturais”, afirma a secretária da Cultura, Beatriz Araujo.
Próximos editais
Estão abertas até o dia 21/10 as chamadas públicas para selecionar entidades parceiras para a realização de outros três editais: Prêmio Trajetórias, Criação e Formação e Ações Culturais das Comunidades.
Esses editais serão lançados após o recebimento dos recursos pela entidade parceira, aumentando as possibilidades para acesso à verba, inclusive por pessoas físicas e coletivos informais da área cultural, que devem investir R$ 26 milhões.
No site da Sedac, o banner "Plano de Ação do RS para a Lei Aldir Blanc" traz, em detalhes, os investimentos da lei no Rio Grande do Sul, na ordem de R$ 69,7 milhões.
A Lei Aldir Blanc também disponibiliza R$ 85 milhões para os 497 municípios gaúchos.
Lei Aldir Blanc
Lei Federal nº 14.017, de 29 de junho de 2020, que dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor cultural a serem adotadas durante o estado de calamidade pública, descentralizando R$ 3 bilhões para Estados, municípios e Distrito Federal.

Link para notícia no site Tua Rádio

Caxias do Sul contabiliza 9.639 casos positivos de Covid-19

Cidade está com os leitos adulto SUS em 65% de ocupação
Caxias do Sul apresentou mais 56 casos positivos de covid-19 nesta sexta-feira (16/10). Agora, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) afirma que a cidade possui 9.639 infectados, com 8.569 recuperados e 914 que estão com a doença no organismo. Dos ativos, 868 estão em isolamento domiciliar, 20 em enfermaria e 26 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). O Município registra ainda 156 óbitos por coronavírus.

Caxias do Sul tem 149 leitos de UTI utilizados dos 228 disponíveis, apresentando 65 % de ocupação. Dos leitos de UTI Adulto do Sistema Único de Saúde (SUS), 73% estão ocupados, com 53 usados dos 73 ofertados. Os leitos privados chegam 68% de ocupação (58 ocupados dos 85 disponibilizados).

Dos casos positivos totais, 5.126 são mulheres e 4.513 são homens, com a maioria em uma faixa etária de 30 a 39 anos. Desses, 1.077 são profissionais da saúde e 60 da segurança. O Executivo ainda mostra que 6.109 pessoas procuraram os postos de saúde por síndrome gripal, mas não foram testadas.

A cidade também possui 122 casos suspeitos e 60.402 casos negativos. Para mais informações, acesse a plataforma covid.caxias.rs.gov.br.

Cidade está com os leitos adulto SUS em 65% de ocupação

Caxias do Sul apresentou mais 56 casos positivos de covid-19 nesta sexta-feira (16/10). Agora, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) afirma que a cidade possui 9.639 infectados, com 8.569 recuperados e 914 que estão com a doença no organismo. Dos ativos, 868 estão em isolamento domiciliar, 20 em enfermaria e 26 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). O Município registra ainda 156 óbitos por coronavírus.

Caxias do Sul tem 149 leitos de UTI utilizados dos 228 disponíveis, apresentando 65 % de ocupação. Dos leitos de UTI Adulto do Sistema Único de Saúde (SUS), 73% estão ocupados, com 53 usados dos 73 ofertados. Os leitos privados chegam 68% de ocupação (58 ocupados dos 85 disponibilizados).

Dos casos positivos totais, 5.126 são mulheres e 4.513 são homens, com a maioria em uma faixa etária de 30 a 39 anos. Desses, 1.077 são profissionais da saúde e 60 da segurança. O Executivo ainda mostra que 6.109 pessoas procuraram os postos de saúde por síndrome gripal, mas não foram testadas.

A cidade também possui 122 casos suspeitos e 60.402 casos negativos. Para mais informações, acesse a plataforma covid.caxias.rs.gov.br.

Link para notícia no site Tua Rádio

Eleições 2020: confira os cuidados sanitários que precisam ser tomados durante campanhas eleitorais

Promotora de Justiça Eleitora da 136ª Zona Eleitoral de Caxias do Sul, Simone Martini, explicou como será a fiscalização
Além das tradicionais regras que precisam ser seguidas por candidatos e partidos nas campanhas eleitorais (confira aqui o que pode ou não pode nas campanhas), neste ano também tem normas específicas quanto à questão sanitária de prevenção ao coronavírus que precisam ser seguidas.

A partir da Nota Informativa Nº 25 emitida pela Secretaria Estadual da Saúde, e editada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TER-RS), o Ministério Público Eleitoral determinou, ainda na última semana, que as campanhas eleitorais também sejam fiscalizadas do ponto de vista sanitário. As principais recomendações são: manter o distanciamento entre as pessoas, não promover aglomerações, exigir uso da máscara e fornecer álcool gel, evitar distribuição de materiais impressos e visita aos eleitores, bem como evitar coquetéis e sistema de buffet em jantares.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, a Promotora de Justiça Eleitora da 136ª Zona Eleitoral de Caxias do Sul, Simone Martini, explicou como será o procedimento de fiscalização no município. Ouça a entrevista completa AQUI.

A comunidade também pode auxiliar na fiscalização. Quem perceber descumprimento de regras por parte de candidatos pode denunciar diretamente no Cartório Eleitoral ou ao Ministério Público Eleitoral, por meio do endereço denunciaeleitoral@mprs.mp.br ou, ainda, pelo site do Ministério Público.

Promotora de Justiça Eleitora da 136ª Zona Eleitoral de Caxias do Sul, Simone Martini, explicou como será a fiscalização

Além das tradicionais regras que precisam ser seguidas por candidatos e partidos nas campanhas eleitorais (confira aqui o que pode ou não pode nas campanhas), neste ano também tem normas específicas quanto à questão sanitária de prevenção ao coronavírus que precisam ser seguidas.

A partir da Nota Informativa Nº 25 emitida pela Secretaria Estadual da Saúde, e editada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TER-RS), o Ministério Público Eleitoral determinou, ainda na última semana, que as campanhas eleitorais também sejam fiscalizadas do ponto de vista sanitário. As principais recomendações são: manter o distanciamento entre as pessoas, não promover aglomerações, exigir uso da máscara e fornecer álcool gel, evitar distribuição de materiais impressos e visita aos eleitores, bem como evitar coquetéis e sistema de buffet em jantares.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, a Promotora de Justiça Eleitora da 136ª Zona Eleitoral de Caxias do Sul, Simone Martini, explicou como será o procedimento de fiscalização no município. Ouça a entrevista completa AQUI.

A comunidade também pode auxiliar na fiscalização. Quem perceber descumprimento de regras por parte de candidatos pode denunciar diretamente no Cartório Eleitoral ou ao Ministério Público Eleitoral, por meio do endereço denunciaeleitoral@mprs.mp.br ou, ainda, pelo site do Ministério Público.

Link para notícia no site Tua Rádio

Serra Gaúcha é mantida na bandeira laranja do Distanciamento Controlado

Governo do Estado divulgou mapa preliminar nesta sexta-feira (16)
O mapa preliminar da 24ª semana do Distanciamento Controlado ficou parecido com o da última rodada. A Serra Gaúcha permanece na bandeira laranja e houve apenas uma troca de bandeiras entre duas regiões: Pelotas, que estava na amarela e passou para laranja, e Cachoeira do Sul, que migra para amarela, somando-se a Bagé e Palmeira das Missões, que já estavam em situação de risco baixo.

O Governo do Estado também fez alerta para as regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, que são Porto Alegre (186), Caxias do Sul (81), Canoas (54), Passo Fundo (49), Novo Hamburgo (46), Pelotas (45) e Santa Maria (41).

Em geral, o Rio Grande do Sul manteve a tendência de queda ou estabilidade dos principais indicadores. O número de internados em UTI por Síndrome Respiratória Aguda Grave caiu 4% e por Covid-19, teve queda de 8%. Com isso, houve aumento de 5% no total de leitos livres destinados aos casos que necessitam de tratamento intensivo. A redução mais expressiva se deu no número de óbitos entre as duas semanas: queda de 16%. Porém, os novos registros semanais de hospitalizações de pacientes confirmados com Covid-19: aumentou 24% entre as duas últimas semanas.

Governo do Estado divulgou mapa preliminar nesta sexta-feira (16)

O mapa preliminar da 24ª semana do Distanciamento Controlado ficou parecido com o da última rodada. A Serra Gaúcha permanece na bandeira laranja e houve apenas uma troca de bandeiras entre duas regiões: Pelotas, que estava na amarela e passou para laranja, e Cachoeira do Sul, que migra para amarela, somando-se a Bagé e Palmeira das Missões, que já estavam em situação de risco baixo.

O Governo do Estado também fez alerta para as regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, que são Porto Alegre (186), Caxias do Sul (81), Canoas (54), Passo Fundo (49), Novo Hamburgo (46), Pelotas (45) e Santa Maria (41).

Em geral, o Rio Grande do Sul manteve a tendência de queda ou estabilidade dos principais indicadores. O número de internados em UTI por Síndrome Respiratória Aguda Grave caiu 4% e por Covid-19, teve queda de 8%. Com isso, houve aumento de 5% no total de leitos livres destinados aos casos que necessitam de tratamento intensivo. A redução mais expressiva se deu no número de óbitos entre as duas semanas: queda de 16%. Porém, os novos registros semanais de hospitalizações de pacientes confirmados com Covid-19: aumentou 24% entre as duas últimas semanas.

Link para notícia no site Tua Rádio

Samae reforça sinalização nas proximidades de bacias de captação

61 placas de orientação serão instaladas ou substituídas.
As novas placas serão instaladas nas proximidades das áreas de captação de Caxias do Sul: Dal Bó, Maestra, Faxinal, Samuara, Marrecas, Piaí, Sepultura e Mulada. O trabalho deverá ser finalizado em até 150 dias. Placas e estruturas antigas também serão removidas.

Com a proximidade do verão, outro ponto que exige atenção do Samae é o controle de pessoas que tomam banho nestes locais. O diretor-presidente da autarquia, Ângelo Barcarolo, explicou, em entrevista ao No Ponto, desta sexta-feira (16), que já existe um trabalho permanente em parceria com a Guarda Municipal. O objetivo não é a aplicação de punições, mas orientar estas pessoas.

As represas são, por lei, áreas de preservação permanente. Portanto, é proibido nadar, jogar lixo, queimar vegetação e pescar.

(Ouça a entrevista abaixo do título)

61 placas de orientação serão instaladas ou substituídas.

As novas placas serão instaladas nas proximidades das áreas de captação de Caxias do Sul: Dal Bó, Maestra, Faxinal, Samuara, Marrecas, Piaí, Sepultura e Mulada. O trabalho deverá ser finalizado em até 150 dias. Placas e estruturas antigas também serão removidas.

Com a proximidade do verão, outro ponto que exige atenção do Samae é o controle de pessoas que tomam banho nestes locais. O diretor-presidente da autarquia, Ângelo Barcarolo, explicou, em entrevista ao No Ponto, desta sexta-feira (16), que já existe um trabalho permanente em parceria com a Guarda Municipal. O objetivo não é a aplicação de punições, mas orientar estas pessoas.

As represas são, por lei, áreas de preservação permanente. Portanto, é proibido nadar, jogar lixo, queimar vegetação e pescar.

(Ouça a entrevista abaixo do título)

Link para notícia no site Tua Rádio

Caxias do Sul terá agência da Caixa aberta neste sábado (17) para pagamento do FGTS Emergencial

A agência localizada na Avenida Júlio de Castilhos atenderá das 8h às 12h
Os beneficiários do Saque Emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) poderão contar com os serviços das agências Caixa neste sábado (17). Em Caxias do Sul a Agência Centro, localizada na Avenida Júlio de Castilhos, 1358, estará aberta das 8h às 12h. Os trabalhadores nascidos em julho e agosto poderão retirar em espécie os valores referentes ao Saque Emergencial do FGTS.

Em todo o Brasil, 60 milhões de trabalhadores já têm acesso ao valor global de até R$ 37,8 bilhões do Saque Emergencial do FGTS. E, a partir deste sábado (17), os trabalhadores nascidos em julho e agosto que tiveram o crédito do Saque Emergencial do FGTS e que não movimentaram a conta Poupança Social Digital ou que tenham saldo remanescente já poderão sacar o benefício em dinheiro. Também será possível transferir os valores, via aplicativo Caixa Tem, para outra conta, da Caixa ou de outras instituições financeiras.

Continua disponível ao trabalhador a opção de utilização dos recursos creditados na Poupança Social Digital para a realização de compras, por meio do cartão de débito virtual e QR Code, pagamento de boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços. Com o aplicativo Caixa Tem, também está disponível a funcionalidade para pagamentos sem cartão nas cerca de 13 mil unidades lotéricas do banco.

A Caixa também reforça que não é preciso madrugar nas filas à espera de atendimento. Todas as pessoas que comparecerem às agências que abrirão neste sábado, das 8h às 12h, serão atendidas no mesmo dia.

A agência localizada na Avenida Júlio de Castilhos atenderá das 8h às 12h

Os beneficiários do Saque Emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) poderão contar com os serviços das agências Caixa neste sábado (17). Em Caxias do Sul a Agência Centro, localizada na Avenida Júlio de Castilhos, 1358, estará aberta das 8h às 12h. Os trabalhadores nascidos em julho e agosto poderão retirar em espécie os valores referentes ao Saque Emergencial do FGTS.

Em todo o Brasil, 60 milhões de trabalhadores já têm acesso ao valor global de até R$ 37,8 bilhões do Saque Emergencial do FGTS. E, a partir deste sábado (17), os trabalhadores nascidos em julho e agosto que tiveram o crédito do Saque Emergencial do FGTS e que não movimentaram a conta Poupança Social Digital ou que tenham saldo remanescente já poderão sacar o benefício em dinheiro. Também será possível transferir os valores, via aplicativo Caixa Tem, para outra conta, da Caixa ou de outras instituições financeiras.

Continua disponível ao trabalhador a opção de utilização dos recursos creditados na Poupança Social Digital para a realização de compras, por meio do cartão de débito virtual e QR Code, pagamento de boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços. Com o aplicativo Caixa Tem, também está disponível a funcionalidade para pagamentos sem cartão nas cerca de 13 mil unidades lotéricas do banco.

A Caixa também reforça que não é preciso madrugar nas filas à espera de atendimento. Todas as pessoas que comparecerem às agências que abrirão neste sábado, das 8h às 12h, serão atendidas no mesmo dia.

Link para notícia no site Tua Rádio

Período de La Ninã e falta de sementes no mercado preocupam produtores

Este conteúdo esta disponível, também, no áudio da matéria
A Tua Rádio Alvorada conversou, nesta semana, com Rodrigo Coradi, presidente do conselho municipal de agropecuária. Durante a entrevista, foram abordados alguns assuntos que vem preocupando os produtores rurais, a falta de chuvas e a falta de sementes no mercado. De acordo com Rodrigo, o que vem alterando os comportamentos climáticos é justamente o período de La Ninã, pelo qual parte do Rio Grande do Sul já está passando, caracterizado pelo baixo número de chuvas e aumento da temperatura.

Rodrigo conta que muitas culturas podem ser prejudicadas, inclusive o trigo, que comumente se desenvolve bem em temperaturas mais secas. Além do trigo, Coradi, chama a atenção para o milho, segundo ele, a cultura já foi semeada e se desenvolveu bem, porém, há o risco de que o processo de aplicação de nitrogênio, indispensável para a produtividade do milho, seja prejudicado devido a falta de água.

Rodrigo ainda destaca que parte dos problemas causados pela falta de chuvas, foram amenizados em razão dos investimentos em manutenção do solo, feitos pelos produtores rurais, e aponta que a região vem evoluindo neste processo.

Falta de sementes

Sobre a falta de sementes, Rodrigo, conta que devido ao período de estiagem enfrentado no início do ano, muitas sementes acabaram sendo prejudicadas. Assim, mesmo que os produtores tenham colhido um bom número de sementes, algumas não passaram nos testes de qualidade exigidos pelo Ministério da Agricultura e não podem ser comercializadas.

Rodrigo relembra ainda que todos estes fatores são situações que fogem do controle do produtor rural, não sendo justo culpar o mesmo pelas dificuldades que estão sendo enfrentadas. A entrevista completa com Rodrigo Coradi está disponível no áudio da matéria.

Este conteúdo esta disponível, também, no áudio da matéria

A Tua Rádio Alvorada conversou, nesta semana, com Rodrigo Coradi, presidente do conselho municipal de agropecuária. Durante a entrevista, foram abordados alguns assuntos que vem preocupando os produtores rurais, a falta de chuvas e a falta de sementes no mercado. De acordo com Rodrigo, o que vem alterando os comportamentos climáticos é justamente o período de La Ninã, pelo qual parte do Rio Grande do Sul já está passando, caracterizado pelo baixo número de chuvas e aumento da temperatura.

Rodrigo conta que muitas culturas podem ser prejudicadas, inclusive o trigo, que comumente se desenvolve bem em temperaturas mais secas. Além do trigo, Coradi, chama a atenção para o milho, segundo ele, a cultura já foi semeada e se desenvolveu bem, porém, há o risco de que o processo de aplicação de nitrogênio, indispensável para a produtividade do milho, seja prejudicado devido a falta de água.

Rodrigo ainda destaca que parte dos problemas causados pela falta de chuvas, foram amenizados em razão dos investimentos em manutenção do solo, feitos pelos produtores rurais, e aponta que a região vem evoluindo neste processo.

Falta de sementes

Sobre a falta de sementes, Rodrigo, conta que devido ao período de estiagem enfrentado no início do ano, muitas sementes acabaram sendo prejudicadas. Assim, mesmo que os produtores tenham colhido um bom número de sementes, algumas não passaram nos testes de qualidade exigidos pelo Ministério da Agricultura e não podem ser comercializadas.

Rodrigo relembra ainda que todos estes fatores são situações que fogem do controle do produtor rural, não sendo justo culpar o mesmo pelas dificuldades que estão sendo enfrentadas. A entrevista completa com Rodrigo Coradi está disponível no áudio da matéria.

Link para notícia no site Tua Rádio

Polícia realiza a Operação Kick, contra o tráfico de drogas em Passo Fundo e região

Entre os municípios abastecidos pela organização investigada estão Marau e Nicolau Vergueiro
Nexta-feira, 16/10, a Polícia Civil desencadeou a Operação Kick, visando cumprimento de 15 mandados de busca e apreensão, oriundos de investigação de organização criminosa atuante em Passo Fundo e região, voltada ao tráfico de drogas. As buscas foram cumpridas nas cidades de Passo Fundo, Getúlio Vargas, Erechim, Carazinho, Estação, São José do Ouro e Barracão. Dentre os investigados há dois que já estão presos preventivamente por outras investigações e um investigado que está foragido do sistema prisional há mais de um ano. Nas buscas, foram presos em flagrante quatro homens, três por tráficos de drogas e um por porte ilegal de arma de fogo.

Foram apreendidos aproximadamente 500 gramas de maconha, 15 mil reais em espécie, um veículo, três armas de fogo, munições e carregadores. Ainda, foram apreendidas nove pequenas caixas com esmeraldas brutas e duas pedras semelhantes a diamante bruto. A organização criminosa fazia a distribuição das drogas (maconha, cocaína, LSD, ecstasy) para as cidades de Carazinho, Passo Fundo, Nicolau Vergueiro, Marau, Não-Me-Toque, Getúlio Vargas, e principalmente, Tapejara, Erebango Barão do Cotegipe, Ronda Alta, Pontão, Estação e Barracão.

A organização possui vínculo com traficantes da fronteira e também com traficantes do litoral catarinense. Durante a investigação foram identificados 12 membros da organização criminosa e 35 usuários de drogas que faziam compra dos entorpecentes com os investigados. A ação foi organizada pela Draco de Passo Fundo, coordenada pelo Delegado Diogo Ferreira e contou com apoio de policiais de Erechim, Getúlio Vargas, Sertão, Carazinho, Barracão, Erebango e São José do Ouro.

Entre os municípios abastecidos pela organização investigada estão Marau e Nicolau Vergueiro

Nexta-feira, 16/10, a Polícia Civil desencadeou a Operação Kick, visando cumprimento de 15 mandados de busca e apreensão, oriundos de investigação de organização criminosa atuante em Passo Fundo e região, voltada ao tráfico de drogas. As buscas foram cumpridas nas cidades de Passo Fundo, Getúlio Vargas, Erechim, Carazinho, Estação, São José do Ouro e Barracão. Dentre os investigados há dois que já estão presos preventivamente por outras investigações e um investigado que está foragido do sistema prisional há mais de um ano. Nas buscas, foram presos em flagrante quatro homens, três por tráficos de drogas e um por porte ilegal de arma de fogo.

Foram apreendidos aproximadamente 500 gramas de maconha, 15 mil reais em espécie, um veículo, três armas de fogo, munições e carregadores. Ainda, foram apreendidas nove pequenas caixas com esmeraldas brutas e duas pedras semelhantes a diamante bruto. A organização criminosa fazia a distribuição das drogas (maconha, cocaína, LSD, ecstasy) para as cidades de Carazinho, Passo Fundo, Nicolau Vergueiro, Marau, Não-Me-Toque, Getúlio Vargas, e principalmente, Tapejara, Erebango Barão do Cotegipe, Ronda Alta, Pontão, Estação e Barracão.

A organização possui vínculo com traficantes da fronteira e também com traficantes do litoral catarinense. Durante a investigação foram identificados 12 membros da organização criminosa e 35 usuários de drogas que faziam compra dos entorpecentes com os investigados. A ação foi organizada pela Draco de Passo Fundo, coordenada pelo Delegado Diogo Ferreira e contou com apoio de policiais de Erechim, Getúlio Vargas, Sertão, Carazinho, Barracão, Erebango e São José do Ouro.

Link para notícia no site Tua Rádio

AMHEC faz 15 anos em Marau, lutando contra o preconceito com portadores de hepatites

Mesmo com tantas batalhas vencidas, uma ainda está longe de ser terminada: a quebra do preconceito
Nesta semana a AMHEC – Associação Marauense de Hepatites Virais, completou 15 anos. Em razão da pandemia, a festa para comemorar a data e as outras festividades, como inauguração da galeria de fundadores, ficará para 2021. A AMHEC tem hoje 30 membros fixos e acolhe outros que procuram amparo no tratamento das Hepatites B e C.

Alessandra Gomes presente há 10 anos na entidade e Rosemeire Franceschetto colaborando há 11, dizem que nesses 15 anos, a AMHEC tem muito a celebrar. Entre as principais conquistas, elas destacam obtenção de uma sede própria, que fica na avenida Presidente Vargas; vacinação contra Hepatite B para toda população; centro de aplicação na secretaria de saúde e contratação de um médico exclusivo para atender pacientes associados da AMHEC. Hoje, os portadores de hepatites em Marau conseguem fazer todos os exames sem precisar se deslocar até Passo Fundo, caminho este feito inúmeras vezes, antes da estruturação marauense do setor de saúde.

Mesmo com tantas batalhas vencidas, uma ainda está longe de ser terminada: a quebra do preconceito. As duas concordam que a principal bandeira da AMHEC nos próximos anos tem de ser essa e de que a palavra para superar esse mal seja empatia, o gesto de buscar a compreensão dos sentimentos e das emoções alheias.

A entrevista completa está disponível no áudio da matéria.

Mesmo com tantas batalhas vencidas, uma ainda está longe de ser terminada: a quebra do preconceito

Nesta semana a AMHEC – Associação Marauense de Hepatites Virais, completou 15 anos. Em razão da pandemia, a festa para comemorar a data e as outras festividades, como inauguração da galeria de fundadores, ficará para 2021. A AMHEC tem hoje 30 membros fixos e acolhe outros que procuram amparo no tratamento das Hepatites B e C.

Alessandra Gomes presente há 10 anos na entidade e Rosemeire Franceschetto colaborando há 11, dizem que nesses 15 anos, a AMHEC tem muito a celebrar. Entre as principais conquistas, elas destacam obtenção de uma sede própria, que fica na avenida Presidente Vargas; vacinação contra Hepatite B para toda população; centro de aplicação na secretaria de saúde e contratação de um médico exclusivo para atender pacientes associados da AMHEC. Hoje, os portadores de hepatites em Marau conseguem fazer todos os exames sem precisar se deslocar até Passo Fundo, caminho este feito inúmeras vezes, antes da estruturação marauense do setor de saúde.

Mesmo com tantas batalhas vencidas, uma ainda está longe de ser terminada: a quebra do preconceito. As duas concordam que a principal bandeira da AMHEC nos próximos anos tem de ser essa e de que a palavra para superar esse mal seja empatia, o gesto de buscar a compreensão dos sentimentos e das emoções alheias.

A entrevista completa está disponível no áudio da matéria.

Link para notícia no site Tua Rádio

AMF garante vitória em Frederico Westphalen

Time marauense folga na próxima rodada
A Associação Marauense de Futsal – AMF garantiu a vitória nesta quinta-feira, 15/10. Em Frederico Westphalen, no Ginásio Itapagé, a equipe enfrentou o Guarani pela Liga Gaúcha 1 e levou para casa os três pontos. Mesmo fora dos seus domínios, o time de Marau começou dominando a partida e, com volume de jogo, acumulou chances de abrir o placar. Porém, o marcador foi alterado apenas a três minutos do intervalo, quando Pato aproveitou o erro adversário e mandou a bola para o fundo das redes.

Na segunda etapa, AMF e Guarani seguiram em busca do gol e, já no final da partida, o time da casa tentou o empate com goleiro linha. Quem se aproveitou da situação foi o time marauense que, no minuto final, lançou a bola à frente e, em gol contra, ampliou o placar. Com a vitória por 2 a 0, a AMF chega aos sete pontos e garante matematicamente a classificação. Na próxima rodada, o time folga e retorna às quadras apenas no dia 29 de outubro, quando enfrenta em casa o Atlântico de Erechim.

Fonte: Assessoria de Imprensa da AMF

Time marauense folga na próxima rodada

A Associação Marauense de Futsal – AMF garantiu a vitória nesta quinta-feira, 15/10. Em Frederico Westphalen, no Ginásio Itapagé, a equipe enfrentou o Guarani pela Liga Gaúcha 1 e levou para casa os três pontos. Mesmo fora dos seus domínios, o time de Marau começou dominando a partida e, com volume de jogo, acumulou chances de abrir o placar. Porém, o marcador foi alterado apenas a três minutos do intervalo, quando Pato aproveitou o erro adversário e mandou a bola para o fundo das redes.

Na segunda etapa, AMF e Guarani seguiram em busca do gol e, já no final da partida, o time da casa tentou o empate com goleiro linha. Quem se aproveitou da situação foi o time marauense que, no minuto final, lançou a bola à frente e, em gol contra, ampliou o placar. Com a vitória por 2 a 0, a AMF chega aos sete pontos e garante matematicamente a classificação. Na próxima rodada, o time folga e retorna às quadras apenas no dia 29 de outubro, quando enfrenta em casa o Atlântico de Erechim.

Fonte: Assessoria de Imprensa da AMF

Link para notícia no site Tua Rádio

Encontro de Mulheres Cooperativistas da Coasa adapta novo formato

Evento, on line, alcançou centenas de mulheres associadas e da comunidade regional
O tradicional Encontro de Mulheres Cooperativistas da Coasa foi realizado nesta quinta-feira, 15/10, Dia da Mulher Rural, em um novo formato. Em função da pandemia, a Coasa não conseguiu realizar o evento de forma presencial e encontrou na tecnologia, uma nova possibilidade com a transmissão da Live “Mulheres em Ação”. O evento também marcou os 26 anos da cooperativa.

A programação contemplou a saúde física e emocional da mulher, conhecimento do corpo feminino, terapias alternativas e benefícios da alimentação, incluindo também, ensinamentos sobre plantas medicinais e composições de jardinagem e paisagismo. O objetivo, assim como nos anos anteriores, foi promover um espaço voltado para as mulheres e suas necessidades, oferecendo temáticas que possam melhorar a vida das associadas da Coasa, produtoras e sociedade em geral.

Apesar do formato digital, o intuito foi promover um evento aproximativo e de interações, como por exemplo, atrações artísticas, depoimentos e sorteio de brindes durante a transmissão. Por ser um evento online e gratuito, será acessível para todas as mulheres, incluindo mulheres que não são associadas ou produtoras rurais. Não haverá necessidade de inscrições prévias, somente acesso no dia e horário informado.

A live está disponível, com o conteúdo completo, na Página da Coasa no Facebook. Clique aqui para assisitir.

Evento, on line, alcançou centenas de mulheres associadas e da comunidade regional

O tradicional Encontro de Mulheres Cooperativistas da Coasa foi realizado nesta quinta-feira, 15/10, Dia da Mulher Rural, em um novo formato. Em função da pandemia, a Coasa não conseguiu realizar o evento de forma presencial e encontrou na tecnologia, uma nova possibilidade com a transmissão da Live “Mulheres em Ação”. O evento também marcou os 26 anos da cooperativa.

A programação contemplou a saúde física e emocional da mulher, conhecimento do corpo feminino, terapias alternativas e benefícios da alimentação, incluindo também, ensinamentos sobre plantas medicinais e composições de jardinagem e paisagismo. O objetivo, assim como nos anos anteriores, foi promover um espaço voltado para as mulheres e suas necessidades, oferecendo temáticas que possam melhorar a vida das associadas da Coasa, produtoras e sociedade em geral.

Apesar do formato digital, o intuito foi promover um evento aproximativo e de interações, como por exemplo, atrações artísticas, depoimentos e sorteio de brindes durante a transmissão. Por ser um evento online e gratuito, será acessível para todas as mulheres, incluindo mulheres que não são associadas ou produtoras rurais. Não haverá necessidade de inscrições prévias, somente acesso no dia e horário informado.

A live está disponível, com o conteúdo completo, na Página da Coasa no Facebook. Clique aqui para assisitir.

Link para notícia no site Tua Rádio

Visitas presenciais no sistema prisional serão retomadas nesta sexta-feira, dia 16

Depois de sete meses suspensas, por conta de restrições sanitárias provocadas pela pandemia de Covid-19, as visitas presenciais no sistema prisional do Rio Grande do Sul serão retomadas nesta sexta-feira (16/10). A suspensão, anunciada na Nota Técnica nº 01/2020, da Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen), passou a vigorar em 23 de março e foi parcialmente atenuada, a partir de 8 de abril, com a instauração das televisitas. Em atualização da mesma NT, na semana passada, a Seapen e a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) anunciaram a permissão para o retorno das visitas presenciais.

A retomada se dá no momento em que os indicadores relacionados à pandemia apresentam melhoras consistentes, com redução das taxas de contaminação, internações e óbitos, conforme evidenciam o mapa do distanciamento controlado apresentado semanalmente pelo governo do Estado. O boletim diário de monitoramento da Covid-19 no sistema penitenciário também revela números mais positivos, o que viabiliza o retorno das visitas presenciais, sem que servidores penitenciários, pessoas presas e familiares sejam expostos a riscos excessivos.

Secretário da Administração Penitenciária, Cesar Faccioli destacou o excelente trabalho dos servidores da Susepe e da Brigada Militar, com atuação no sistema, no combate à crise, lembrando que “a transição para um futuro estado de normalidade não dispensará a manutenção da prontidão e vigilância permanentes na observância estrita de todos os protocolos sanitários desenvolvidos pelo governo do Estado do RS”. E acrescentou: “Permanece fundamental para o sucesso dessa transição a compreensão e a colaboração dos familiares para que continuemos avançando, com segurança.”

O superintendente da Susepe, Cesar da Veiga, destacou que “o regresso das visitas somente será possível nesse momento, em razão do sucesso do nosso plano de contingência e do esforço coordenado de todos os operadores do sistema”. Dessa forma, o retorno se dará nos estabelecimentos localizados nas regiões que permanecerem por, no mínimo, duas semanas consecutivas nas bandeiras laranja ou amarela, garantindo a cada pessoa presa uma visita mensal, sem prejuízo da continuidade das visitas virtuais, que já ocorrem em 101 unidades, com observância de todos os protocolos sanitários descritos nas normativas da Seapen e da Susepe e da Secretaria da Saúde.

Neste primeiro momento, a Região de Santa Maria (2ª Delegacia Penitenciária Regional) – que compreende os municípios/estabelecimentos prisionais de Agudo, Cacequi, Jaguari, Júlio de Castilhos, Santiago, Caçapava do Sul, São Francisco de Assis, São Sepé e Santa Maria, inclusive o Instituto Penal –, ficará de fora em razão de ter ficado em bandeira vermelha no Distanciamento Controlado na semana passada.

Depois de sete meses suspensas, por conta de restrições sanitárias provocadas pela pandemia de Covid-19, as visitas presenciais no sistema prisional do Rio Grande do Sul serão retomadas nesta sexta-feira (16/10). A suspensão, anunciada na Nota Técnica nº 01/2020, da Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen), passou a vigorar em 23 de março e foi parcialmente atenuada, a partir de 8 de abril, com a instauração das televisitas. Em atualização da mesma NT, na semana passada, a Seapen e a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) anunciaram a permissão para o retorno das visitas presenciais.

A retomada se dá no momento em que os indicadores relacionados à pandemia apresentam melhoras consistentes, com redução das taxas de contaminação, internações e óbitos, conforme evidenciam o mapa do distanciamento controlado apresentado semanalmente pelo governo do Estado. O boletim diário de monitoramento da Covid-19 no sistema penitenciário também revela números mais positivos, o que viabiliza o retorno das visitas presenciais, sem que servidores penitenciários, pessoas presas e familiares sejam expostos a riscos excessivos.

Secretário da Administração Penitenciária, Cesar Faccioli destacou o excelente trabalho dos servidores da Susepe e da Brigada Militar, com atuação no sistema, no combate à crise, lembrando que "a transição para um futuro estado de normalidade não dispensará a manutenção da prontidão e vigilância permanentes na observância estrita de todos os protocolos sanitários desenvolvidos pelo governo do Estado do RS". E acrescentou: "Permanece fundamental para o sucesso dessa transição a compreensão e a colaboração dos familiares para que continuemos avançando, com segurança."

O superintendente da Susepe, Cesar da Veiga, destacou que "o regresso das visitas somente será possível nesse momento, em razão do sucesso do nosso plano de contingência e do esforço coordenado de todos os operadores do sistema". Dessa forma, o retorno se dará nos estabelecimentos localizados nas regiões que permanecerem por, no mínimo, duas semanas consecutivas nas bandeiras laranja ou amarela, garantindo a cada pessoa presa uma visita mensal, sem prejuízo da continuidade das visitas virtuais, que já ocorrem em 101 unidades, com observância de todos os protocolos sanitários descritos nas normativas da Seapen e da Susepe e da Secretaria da Saúde.

Neste primeiro momento, a Região de Santa Maria (2ª Delegacia Penitenciária Regional) – que compreende os municípios/estabelecimentos prisionais de Agudo, Cacequi, Jaguari, Júlio de Castilhos, Santiago, Caçapava do Sul, São Francisco de Assis, São Sepé e Santa Maria, inclusive o Instituto Penal –, ficará de fora em razão de ter ficado em bandeira vermelha no Distanciamento Controlado na semana passada.

Link para notícia no site Tua Rádio

Tribunal Regional Eleitoral lança ferramentas de denúncia e combate a notícias falsas nas eleições

Somando-se às diversas medidas já adotadas para coibir a disseminação de notícias falsas, relacionadas ao pleito municipal de 2020, o TRE-RS inaugurou no seu site um banner de Enfrentamento à Desinformação.

No espaço, o usuário tem orientações sobre como entrar em contato, com a equipe da Justiça Eleitoral gaúcha, para denunciar conteúdos suspeitos relacionados às Eleições 2020. Também é possível realizar denúncias no site do Ministério Público Eleitoral.

A página traz ainda notícias já verificadas, a partir de selos de classificação, que podem ser acessadas através da aba “Fato ou boato?”. A medida foi lançada como mais uma das ações promovidas, pela Comissão de Enfrentamento à Desinformação do TRE-RS, com o objetivo de combater o compartilhamento de informações falsas nas redes sociais e aplicativos de envio de mensagens, durante as eleições municipais.

Acesse:

https://www.tre-rs.jus.br/eleicoes/eleicoes-2020/combate-a-desinformacao/desinformacao

Somando-se às diversas medidas já adotadas para coibir a disseminação de notícias falsas, relacionadas ao pleito municipal de 2020, o TRE-RS inaugurou no seu site um banner de Enfrentamento à Desinformação.

No espaço, o usuário tem orientações sobre como entrar em contato, com a equipe da Justiça Eleitoral gaúcha, para denunciar conteúdos suspeitos relacionados às Eleições 2020. Também é possível realizar denúncias no site do Ministério Público Eleitoral.

A página traz ainda notícias já verificadas, a partir de selos de classificação, que podem ser acessadas através da aba “Fato ou boato?”. A medida foi lançada como mais uma das ações promovidas, pela Comissão de Enfrentamento à Desinformação do TRE-RS, com o objetivo de combater o compartilhamento de informações falsas nas redes sociais e aplicativos de envio de mensagens, durante as eleições municipais.

Acesse:

https://www.tre-rs.jus.br/eleicoes/eleicoes-2020/combate-a-desinformacao/desinformacao

Link para notícia no site Tua Rádio

Campanha Conectando Esperança arrecada 6 toneladas de alimentos, em Caxias do Sul

Os donativos serão destinados para famílias em situação de vulnerabilidade
A Campanha Conectando Esperança, realizada neste sábado (23), em Caxias do Sul resultou na arrecadação de 6 toneladas de alimentos que serão destinados para famílias que passam por dificuldades, neste momento de pandemia. Além de alimentos não perecíveis, foram recolhidos produtos de higiene, limpeza e roupas.

A ação ocorreu das 10h às 16h, em formato drive-thru, ou seja, as pessoas não precisaram descer dos carros para entregar os donativos. Uma equipe de voluntários da Pastoral do Pão e do Projeto Mão Amiga, devidamente protegidos com máscaras e luvas, fizeram toda a logística de arrecadação.

Realizada pela Rádio Maisnova, Tua Rádio São Francisco, Editora São Miguel e Freis Capuchinhos, a campanha também contou com diversos apoiadores, entre eles o Santuário de Caravaggio, já que a ação também foi uma das formas de celebrar a 141ª Romaria.

Conforme o diretor das Redes Tua Rádio e Mais Nova, frei Álvaro Morés, a campanha foi um sucesso e irá auxiliar muitas famílias. “Foi uma campanha que deu muito certo porque as pessoas têm um coração bom. As pessoas que doaram, doaram com alegria, com um espírito de solidariedade e isso que é importante. Graças a isso muitas famílias vão poder ter amainado sua situação difícil. Quantas famílias aqui em Caxias, mesmo numa região tão rica, não tem o suficiente de alimento que é básico para a vida. Então, muito obrigado a todos e a todas que doaram de coração”.

Agora a Pastoral do Pão e o Projeto Mão Amiga vão fazer a distribuição dos alimentos para as famílias cadastradas e que se encontram em situação de vulnerabilidade.

Empresas e entidades parceiras da ação Conectando Esperança:

Pastoral do Pão

Mão Amiga

Santuário de Caravaggio

Café Bom Jesus

Sim Rede de Postos

Empório Nova Aliança

Campanha Caxias do Amor

UNICCA – União dos Ciclistas Caxienses

Clube de Corredores de Caxias do Sul

Pakuá Sport

Biscoitos Orquídea

Victoria Maxx

Todos os grupos tradicionalistas da região

Grupos de motorhome

Os donativos serão destinados para famílias em situação de vulnerabilidade

A Campanha Conectando Esperança, realizada neste sábado (23), em Caxias do Sul resultou na arrecadação de 6 toneladas de alimentos que serão destinados para famílias que passam por dificuldades, neste momento de pandemia. Além de alimentos não perecíveis, foram recolhidos produtos de higiene, limpeza e roupas.

A ação ocorreu das 10h às 16h, em formato drive-thru, ou seja, as pessoas não precisaram descer dos carros para entregar os donativos. Uma equipe de voluntários da Pastoral do Pão e do Projeto Mão Amiga, devidamente protegidos com máscaras e luvas, fizeram toda a logística de arrecadação.

Realizada pela Rádio Maisnova, Tua Rádio São Francisco, Editora São Miguel e Freis Capuchinhos, a campanha também contou com diversos apoiadores, entre eles o Santuário de Caravaggio, já que a ação também foi uma das formas de celebrar a 141ª Romaria.

Conforme o diretor das Redes Tua Rádio e Mais Nova, frei Álvaro Morés, a campanha foi um sucesso e irá auxiliar muitas famílias. “Foi uma campanha que deu muito certo porque as pessoas têm um coração bom. As pessoas que doaram, doaram com alegria, com um espírito de solidariedade e isso que é importante. Graças a isso muitas famílias vão poder ter amainado sua situação difícil. Quantas famílias aqui em Caxias, mesmo numa região tão rica, não tem o suficiente de alimento que é básico para a vida. Então, muito obrigado a todos e a todas que doaram de coração”.

Agora a Pastoral do Pão e o Projeto Mão Amiga vão fazer a distribuição dos alimentos para as famílias cadastradas e que se encontram em situação de vulnerabilidade.

Empresas e entidades parceiras da ação Conectando Esperança:

Pastoral do Pão

Mão Amiga

Santuário de Caravaggio

Café Bom Jesus

Sim Rede de Postos

Empório Nova Aliança

Campanha Caxias do Amor

UNICCA – União dos Ciclistas Caxienses

Clube de Corredores de Caxias do Sul

Pakuá Sport

Biscoitos Orquídea

Victoria Maxx

Todos os grupos tradicionalistas da região

Grupos de motorhome

Link para notícia no site Tua Rádio