Kits de higiene e alimentação são distribuídos para quatro mil caminhoneiros no RS

Ação é do SEST/SENAT para prevenção contra a Covid-19. Em entrevista, o supervisor regional da entidade explica como funciona a ação

Os caminhoneiros começaram a receber kits de higiene e de alimentação, desde a última sexta-feira (27/03), para prevenção contra o novo coronavírus (Covid-19) no Brasil. A ação ocorre em mais de 200 pontos das rodovias do país, com iniciativa do SEST SENAT (Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte). Até o momento, foram atendidos 50 mil profissionais da área.

No Rio Grande do Sul, sete cidades entregaram os mantimentos para quatro mil caminhoneiros que passaram pelas estradas gaúchas. Em entrevista ao programa Em Alta desta quinta-feira (02/04), o supervisor regional do SEST SENAT no estado, Gilberto Storgatto, contou como funcionam as orientações de proteção ao Covid-19. “Ele é convidado, individualmente, a descer do caminhão. Após, passamos cuidados com a higiene, por meio do uso do sabão para limpeza, a partir do momento que tem contato com outros ambientes, como cargas e postos de combustíveis. Instruímos como faz a higienização da cabine, dos volantes, pisca, entre outros, até para que ela não seja um vetor.”

A partir de sábado (04/04), a instituição vai envolver mais cinco cidades na iniciativa. Caxias do Sul e Bento Gonçalves serão os pontos atendidos na Serra Gaúcha. Storgatto contou quais rodovias serão contempladas. “Na Serra, vai ocorrer entre Caxias do Sul e Farroupilha, próximo ao Posto Gambato, no Km 68 da ERS-122. Vamos ter apoio da Polícia Rodoviária Estadual. A ação acontece do dia 04 a 09 de abril, na parte da manhã. Em Bento, estaremos junto ao posto da Polícia Rodoviária Federal, das 8h ás 12h.”

O supervisor ainda ressalta que outra ação, próxima de ser concretizada, é a vacinação antecipada contra a gripe de caminhoneiros e trabalhadores portuários. Eles devem receber a dose após o encerramento da campanha ao público idoso, prevista para 16 de abril.

CLIQUE AQUI e ouça a entrevista completa

Link para notícia no site Tua Rádio

Solidariedade: empresas de Caxias e região doam EPIs para profissionais da saúde

Mercosul Motores doou mais de 300 kits de EPIs para Secretaria da Saúde e Sticky Shoes destinou mais de 400 pares de calçados de proteção para o Hospital Geral

Em meio à pandemia do novo coronavírus, temor de falta de EPIs para profissionais da saúde e recursos financeiros escassos para equipar os hospitais e unidades de atendimento, a solidariedade vem para acalentar as preocupações.

Empresas de Caxias do Sul e região têm demonstrado engajamento com o enfrentamento do novo coronavírus, como a Mercosul Motores. Nesta quarta-feira (1º), os diretores da empresa, Carlos Eduardo França e Janoel Vitor Lopes, entregaram 300 kits de EPIs para a secretaria Municipal da Saúde de Caxias do Sul. Os kits são compostos por 1 avental jaleco, 1 touca e 2 protetores de calçado.

Já o Hospital Geral recebeu, também nesta quarta-feira, a doação de 486 pares de calçados de proteção da empresa Sticky Shoes, de Estância Velha (RS), para serem utilizados pelos profissionais que trabalham no estabelecimento de saúde durante o enfrentamento da pandemia provocada pelo novo Coronavírus.

Especializada na fabricação desse tipo de calçado, apropriado ao ambiente hospitalar, a Sticky Shoes vai repassar um total de 2 mil pares, que serão distribuídos também entre o Hospital Geral de Novo Hamburgo, o Pronto-Socorro de Canoas, o Hospital de Estância Velha, o Hospital Materno-infantil de POA, o Hospital de Gramado e o Hospital de Canela.

Além disso, voluntários também estão mobilizados por meio de uma campanha para arrecadar recursos para o HG para a compra de materiais e equipamentos visando suprir as demandas de atendimento aos pacientes com suspeita ou diagnosticados com COVID-19.

Doações podem ser encaminhadas para a conta:

Banco do Brasil

Agência 0824 Conta: 06.198600.0.8

Razão Social: Fundação Universidade de Caxias do Sul

 

Link para notícia no site Tua Rádio

Hospital Geral recebe doações de jalecos e roupas para prevenção contra o Covid-19

Doações devem chegar nesta quarta-feira (1º/04)

O Hospital Geral (HG) receberá doações de pijamas, jalecos, propés, toucas e máscaras para a prevenção contra o novo coronavírus (Covid-19). Os donativos serão produzidos pela Malharia Anselmi, que pretende entregar o primeiro lote dos produtos nesta quarta-feira (1º/04).

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, a infectologista do hospital, Viviane Buffon, contou que, no primeiro momento, vão receber 500 roupas para trabalho interno e mil aventais produzidos a partir do material TNT.

Mesmo com as doações das empresas, ela ressalta que precisarão de mais materiais de acordo com o aumento da demanda devido ao Covid-19. Atualmente, o hospital necessita de aventais plásticos. Viviane pede que, caso a empresa queira ajudar, pode entrar em contato com o HG.

Durante a entrevista, a infectologista respondeu sobre como estão os preparos para receber pacientes, caso se confirme as projeções da Secretaria Municipal da Saúde(SMS), divulgadas na última semana. Segundo ela, com a obtenção de ventiladores mecânicos, por conta de problemas respiratórios causados pelo coronavírus, dará para atender os leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital.  

A Universidade de Caxias do Sul (UCS) estaria trabalhando na fabricação desses ventiladores junto ao Governo do Estado, que forneceria o aparato. Ainda não há data para fornecimento dos equipamentos.

CLIQUE AQUI e confira a entrevista completa concedida aos repórteres Fernando Levinski e Rodrigo Fischer

Link para notícia no site Tua Rádio

Após articulação do MP, justiça repassa recursos para municípios da Comarca de Marau

Serão beneficiados, Marau, Vila Maria, Camargo, Nova Alvorada, Gentil e Nicolau Vergueiro

 

>A partir de solicitação do Ministério Público, serão repassados R$ 46 mil das contas das penas pecuniárias da Vara de Execuções Penais da Comarca de Marau para os municípios de Marau, Vila Maria, Camargo, Nova Alvorada, Gentil e Nicolau Vergueiro, bem como para a Associação Hospitalar Beneficente de Marau. Os valores serão destinados à aquisição de equipamentos de limpeza, proteção e saúde necessários à implementação das ações de contenção do novo coronavírus.

> As prefeituras e o hospital deverão prestar contas do uso dos valores no prazo de 60 dias. Todos os Municípios comprometem-se a auxiliar o Corpo de Bombeiros, SAMU, Brigada Militar e Polícia Civil, destinando parte dos produtos de proteção que serão adquiridos, na medida do possível, e se houver necessidade e falta de material nestes órgãos.

> “O esforço mútuo das instituições, mesmo neste período de confinamento, mostra que não há obstáculo intransponível quando o assunto é a proteção da vida da nossa comunidade”, afirma Bruno Bonamente, promotor de Justiça responsável pela articulação.

 

Fonte: https://www.mprs.mp.br/noticias/50901/

 

 

Link para notícia no site Tua Rádio

Moradores de rua abrigados pelo Município necessitam de doações de leite e colchões em Caxias do Sul

Para doar, basta ligar para a Defesa Civil pelo celular (54) 98404.0778, sem necessidade de deslocamento

A Prefeitura de Caxias do Sul abriga, desde segunda-feira (23/03), mais de 100 moradores de rua, no Pavilhão 2 do Parque da Festa da Uva, como forma de prevenção contra o novo coronavírus (Covid-19). Em entrevista ao programa Em Alta, da Tua Rádio São Francisco, a presidente da Fundação de Assistência Social (FAS) do município, Marlês Sebben, contou como anda a dinâmica no espaço.

“Eles realizam atividades físicas, disponibilizadas pela Secretaria de Esporte e Lazer, às 9h e às 16h, assim como outras ações com a equipe do Centro Pop. A pasta municipal da Saúde fica permanentemente no local, com um técnico de enfermagem 24 horas. Há a presença de profissionais da Secretaria de Segurança Pública e do Centro Pop 24h por dia também. Eles ainda possuem almoço, lanche e janta.”, relatou.

Ela ainda falou sobre o convívio entre os moradores. “Ontem (24/03), reunimos todos os presentes no abrigo e montamos as normas de convivência para cada um cuidar do seu espaço, da limpeza e da organização. Assistentes sociais também conversam com eles para ver as diferentes realidades e as perspectivas de vida após a pandemia.”, relatou.

Durante a entrevista, Marlês ressaltou que o abrigo necessita, no momento, de doações de leite, colchões, cortadores de unha, entre outros materiais de higiene. Para doar, ela ressalta que basta contatar a Defesa Civil, sem necessitar de deslocamento. “Recomendamos que fique em casa, por isso ligue para a Defesa Civil. O órgão vai buscar as doações e a pessoa nem precisa se locomover. Para pedir o recolhimento, o telefone é (54) 98404.0778.”.

Até o final de semana, o Executivo municipal pretende receber cerca de 200 moradores no espaço, ocasionando em lotação máxima.

CLIQUE AQUI e confira a entrevista completa concedida aos repórteres Fernando Levinski e Rodrigo Fischer.

Link para notícia no site Tua Rádio

Profissionais de saúde receberão salvas de palmas devido ao trabalho contra o coronavírus no Brasil

Ação, que iniciou nas redes sociais, ocorre nesta sexta-feira (20/03), ás 20h30min

Um movimento de solidariedade nas redes sociais mobiliza um chamamento para aplausos coletivos em homenagem a dedicação e empenho dos profissionais da saúde ao combate contra o coronavírus. A ação #AplausosNaJanela ocorre nesta sexta-feira, às 20h30min, em todo o Brasil.

Até o momento, em Caxias do Sul, os hospitais Unimed Nordeste-RS, Círculo, Geral e o Virvi Ramos participarão da campanha.

Faça parte do movimento!

Link para notícia no site Tua Rádio

FAS organiza doações de cestas básicas para alunos de baixa renda com aulas suspensas devido ao Covid-19

Confira a entrevista da presidente da entidade, Marlês Sebben

A equipe da Tua Rádio São Francisco entrevistou, nesta semana, a presidente da Fundação de Assistência Social (FAS) de Caxias do Sul, Marlês Sebben. Ela falou sobre como está o planejamento para ajudar as crianças de baixa renda que tiveram as aulas nas escolas municipais suspensas por 15 dias, devido ao novo coronavírus (Covid-19). Atualmente, cerca de 40 mil alunos são impactados.

A ideia é montar cestas básicas feitas em parcerias com instituições privadas a fim de serem distribuídas para as famílias dos estudantes. A Secretaria Municipal de Educação (Smed) possui a responsabilidade de enviar para a FAS os nomes dos mais necessitados. Após isso, a lista será encaminhada para os centros de Referência de Assistência Social (CRAS) de cada região, que entrarão em contato com as famílias, que devem se dirigir ao local para buscar a cesta.

Para precaução contra o coronavírus, é pedido que vá apenas um familiar retirar a doação.

(ENTREVISTA COMPLETA).

Link para notícia no site Tua Rádio

Os alimentos arrecadados na partida entre Caxias e Grêmio são destinados ao Banco de Alimentos de Caxias do Sul

O “Ingresso Solidário” é válida durante todo o Campeonato Gaúcho de 2020 e está disponível tanto para a torcida grená, quanto para a torcida visitante

A partida do Caxias diante do Grêmio no Estádio Centenário, arrecadou 2194,3 kg de alimentos com a venda do “Ingresso Solidário”. As doações foram destinadas ao Banco de Alimentos de Caxias do Sul, que atende cerca de 99 instituições. O “Ingresso Solidário”, foi criado pela Direção da S.E.R. Caxias para o Campeonato Gaúcho. O objetivo dessa modalidade é arrecadar alimentos para ajudar instituições carentes, além de proporcionar ingressos com valores mais acessíveis para os torcedores que realizarem a doação de 1kg de alimento não-perecível.

O “Ingresso Solidário” é válida durante todo o Campeonato Gaúcho de 2020 e está disponível tanto para a torcida grená, quanto para a torcida visitante. Para o Presidente da S.E.R. Caxias Paulo Cesar dos Santos, essas ações sociais são fundamentais para melhorar a realidade de inúmeras pessoas que passam por dificuldades.

Interessados em ajudar o Banco de Alimentos com doações ou trabalho voluntário, entrar em contato pelo telefone (54) 3211-5943 ou pelo e-mail: [email protected]

Link para notícia no site Tua Rádio

Lar da Velhice São Francisco solicita doação de ingredientes para realização de jantar beneficente

O jantar também visa comemorar os 60 anos da entidade, além de arrecadar recursos

O Lar da Velhice São Francisco de Assis completou 60 anos de atuação em Caxias do Sul no último dia 14 de fevereiro. Para celebrar a data, a entidade está organizando um jantar beneficente que será realizado no dia 15 de maio (sexta-feira), no Salão da Igreja dos Capuchinhos, como explica a presidente do Lar da Velhice, Analice Carrer: “Justamente para nós estarmos confraternizando, agradecendo de uma forma que o Lar da Velhice tenha a continuidade desse belo trabalho que vem prestando aos nossos idosos que chegam em situação de vulnerabilidade social”.  

O cardápio do jantar conta com salsichão, galeto massa, maionese, saladas, vinho e café. Para poder fazer o jantar angariando mais recursos, a entidade solicita a toda a comunidade e parceiros a doação dos ingredientes. “Esses ingredientes, nós contamos com a comunidade, já que o resultado que visa esse encontro é conseguir recursos financeiros”, explica.

Ainda são necessários:

– 120 dúzias de ovos.

– 350 Kg de Coxa e sobrecoxa de frango

– 25 Kg de peito de frango

– 180 Kg de batata

– 110 Kg de salsichão

– 5 Kg de café

– 200 Kg de carvão

– 22 caixas de alface

– 2 mil pãezinhos de 30g

– 12 molhos de tempero verde

– 3 Kg de manteiga

– 10 Kg de maionese

– 8 Kg de extrato de tomate

– 20 litros de óleo de cozinha

– 10 Kg de sal fino

– Mil copos de 80 ml

– Mil palitos

– 12 litros de detergente

– 10 litros de água sanitária

– 4 bobinas plásticas para a mesa

Conforme Analice, atualmente, o Lar da Velhice São Francisco de Assis atende mais de 70 idosos de forma integral: “Eles chegam e ficam conosco até que eles têm alta celestial. Nós temos idosos que estão lá há 25 anos, temos outros que estão há menos tempo e, realmente, eles são carentes de tudo. Carentes de comida, eles recebem toda a medicação, atendimento psicológico, fisioterapia, fonoaudiologia”.  

Quem quiser fazer alguma doação pode entrar em contato com o Lar pelo telefone (54) 3225.1677 ou ir diretamente à sede da entidade localizada na Rua Antônio Pieruccini, nº 85, bairro Marechal Floriano, em Caxias do Sul.    

Link para notícia no site Tua Rádio

Apae de Marau recebe mais de R$ 11 mil na Campanha Troco Solidário

Campanha é realizada pela Comercial Zaffari

A Comercial Zaffari realizou, semana, a prestação de contas da Campanha Troco Solidário, que completou dois anos, consolidado como uma das maiores ações sociais da rede, através da colaboração dos clientes. O valor arrecadado no segundo semestre de 2019 ultrapassou os R$ 194 mil reais, compreendendo o período de agosto de 2019 a janeiro de 2020. Entre as entidades beneficiadas está a APAE de Marau que recebeu R$ 11.521,26. Este valor será empregado na manutenção do Centro de Equoterapia Além das Patas, mantido pela entidade, e também na adequação de itens de segurança da escola.

O Troco Solidário Comercial Zaffari foi instituído em 2017, com o objetivo de sensibilizar os clientes a destinarem o troco de suas compras para uma entidade assistencial de sua cidade, escolhida e cadastrada no início da campanha.  Para participar, os clientes ao efetuarem o pagamento das compras com dinheiro, são convidados pelos operadores de caixa da loja a doar o troco. As doações são contabilizadas no sistema e o cliente recebe um comprovante de participação na campanha. Mensalmente o valor arrecadado é transferido para a instituição.

Link para notícia no site Tua Rádio

Casa do Bem promove feira solidária com artigos a partir de R$ 0,10

O objetivo é arrecadar fundos para manter as ações da entidade que atende a comunidade da Zona Norte de Caxias do Sul

A Casa do Bem promove a partir desta terça-feira (11) mais uma edição da feira de roupas usadas. Esta é uma ação para arrecadar recursos para o projeto que, juntamente com a Pastoral da Criança da Paróquia Santa Fé, atende algumas necessidades da comunidade da Zona Norte de Caxias do Sul.

A feira ocorre até quinta-feira, dia 13 de fevereiro, das 9h às 18h no Salão da Igreja Santa Rita. Além de roupas, também serão comercializados utensílios e acessórios com preços que partem de R$ 0,10 a R$ 5,00. Como explica a coordenadora da Casa do Bem, Suzana Casagranda, toda a renda arrecadada será revertida para ações da entidade: “Esse dinheiro é revertido para as despesas de escritório, para as despesas da Casa do Bem e também para o lanche das crianças que são atendidas pela Pastoral da Criança”.

Suzana também salienta que a comunidade pode auxiliar com doações, já que a feira ocorre todo o mês. Peças de roupas que não podem mais ser utilizadas também são aproveitadas pela entidade: “Estamos montando um projeto de costura, então as roupas que não vendem mais a gente vai poder transformar em roupas de crianças, aventais, bolsas, tapetes… A Casa do Bem também está aí para ajudar o planeta porque tudo o que você reaproveita, tudo o que você recicla está ajudando a comunidade, você e o planeta”.  

Serviço

O que: Feira de roupas usadas da Casa do Bem

Quando: 11, 12 e 13 de fevereiro

Onde: Salão da Igreja Santa Rita (Rua Ocer Pereira Campos, nº 264, bairro Santa Fé)

Link para notícia no site Tua Rádio

Mudanças na Lei da Solidariedade vão beneficiar projetos sociais, culturais e esportivos no RS

O projeto de lei que prevê a diminuição do valor da contrapartida e aumento da porcentagem de ICMS a ser destinado, foi aprovado na última quarta-feira (29), na AL-RS

O terceiro setor, composto pelas ONGs e entidades que prestam assistência social, bem como as áreas da cultura e esporte, receberam uma boa notícia nesta semana: a aprovação do Projeto de Lei (PL) 1/2020, que altera o sistema de incentivo para programas sociais.

Aprovado por unanimidade (51 votos) na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, o PL tem o objetivo de diminuir o valor exigido como aporte de recursos próprios das empresas que financiam projetos via leis de incentivo com compensação do ICMS a ser recolhido. Conforme a diretora presidente do Instituto Elisabetha Randon, Maurien Randon, a medida vai impulsionar os investimentos sociais: “A contrapartida da empresa, nessa lei que agora vai mudar, era de 25%, agora, a contrapartida da empresa é de 10% sobre o valor enviado para o projeto. Isso vai dar um impulso maior nas destinações de ICMS para o social, para o cultural e para o esporte”.

Outro ajuste que projeto de lei aprovado traz para a Lei da Solidariedade é o aumento de 3% para 5% no valor que pode ser deduzido do ICMS pago por grandes contribuintes que patrocinam projetos. Além da mudança no percentual, o valor passa a incidir sobre o ICMS efetivamente quitado, e não mais sobre o devido.

Durante entrevista na Tua Rádio São Francisco, Maurien explicou como funcionam esses repasses e o porquê esse aumento da porcentagem destinada é importante: “O percentual de ICMS para destinar a um projeto, dentro da Lei da Solidariedade, obedece uma tabela. Conforme o valor que a empresa deve de ICMS, ela tem um percentual com o qual pode ajudar. Então, vai aumentar muito a possibilidade de as empresas ajudarem as entidades sociais, culturais e esportivas com projetos para toda a sociedade gaúcha. Eu acredito que a iniciativa privada administrando os projetos é mais rápida, as coisas são mais céleres e mais baratas do que quando a iniciativa pública presta os serviços, porque tem muitos entraves na legislação”.

Ainda conforme Maurien, que foi uma das representantes das entidades na Serra no pleito dessas mudanças, a tramitação da proposta na Assembleia Legislativa durou pelo menos cinco anos, pois os parlamentares tinham o receio de diminuir a arrecadação do estado: “Eles achavam que o Estado arrecadaria menos. Eu vejo de outra forma: acho que o Estado vai gastar menos nesses projetos deixando para a iniciativa privada a parceria de fazer acontecer e vai ser mais benéfico para a população de baixa renda”.

Agora, a matéria precisa ser sancionada pelo governador Eduardo Leite (PSDB) para que possa valer como lei.

Ouça a entrevista completa com Maurien Randon AQUI.

 

Link para notícia no site Tua Rádio

Campanha arrecada doações para tratamento experimental de menino caxiense nos EUA

Alexandre Scotti Bressan, de apenas dois anos, tem uma doença genética rara. Tratamento experimental é única esperança da família

Há cinco meses, os caxienses Aline Scotti e Ademir Bressan deixaram o Brasil rumo aos Estados Unidos com uma esperança: dar uma vida melhor para seu filho Alexandre Scotti Bressan. O menino, de apenas dois anos, foi diagnosticado em junho do ano passado com leucodistrofia metacromática (LDM). Conforme explica Aline, a LDM como é chamada, é uma doença rara, por isso, de difícil diagnóstico: “Ela é uma doença genética. Ela não aparece nos testes iniciais, é preciso ser feito um teste mais aprimorado que se chama teste da bochechinha. A expectativa de vida é muito pequena porque falta uma enzima pra ele, a arilsulfatase A. A falta dessa enzima vai danificando o cérebro e inicia pela questão motora, por isso então que um dos primeiros sintomas que a gente percebeu foi que ele não conseguiu caminhar sem apoio”.     

Após receberem a constatação da doença, Aline e Ademir ouviram de médicos aqui do Brasil que não havia tratamento disponível para a LDM e que Alexandre teria uma expectativa de vida de quatro a cinco anos. Inconformados com a resposta começaram a pesquisar alternativas e encontraram na internet que um tratamento experimental para a doença estava sendo realizado em um laboratório localizado em Pittsburgh, no estado da Pensilvânia, nos EUA. Foi então que toda a família partiu, em busca de uma melhora para Alexandre, mesmo sem ter resultados garantidos: “Então, a gente não tem certeza ainda dos resultados e por ser um tratamento experimental, eles também não falam pra nós os resultados. Ele faz a cada quinze dia exames de sangue e ressonâncias ele já fez duas aqui. Essa parte que se refere à pesquisa, nós não pagamos, o problema são as outras coisas que ele precisa e que a pesquisa não paga”.  

Hoje, Aline, Ademir e Alexandre estão morando na Ronald Mc Donald House, uma casa de caridade que fica no mesmo prédio do hospital onde o filho do casal recebe acompanhamento. Como ela explicou apenas o tratamento/pesquisa é custeado pela instituição e há diversos outros gastos com os tratamentos de Alexandre que não estão inclusos. Conforme Aline, fisioterapia, fonoaudiologia, aplicação de botox e a manutenção de uma gastrostomia são fundamentais para a melhora da saúde do filho. Porém, como Aline e Ademir estão com visto provisório eles não podem trabalhar nos EUA.

Foi a partir daí que uma corrente de solidariedade se formou lá mesmo, a partir de um núcleo de Brasileiros que residem em Pittsburgh e que resolveram criar formas de arrecadar fundos para o casal e para o tratamento de Alexandre. “Foram meus amigos aqui que abriram essa campanha e que fizeram o vídeo que teve uma repercussão que eu nem imaginava, contando a minha história, a história de luta do meu filho”.

São diversas as formas de ajudar: por depósitos no Banco do Brasil ou Citizens Bank e ainda nas plataformas GoFundMe e PayPal. Mas, a preferência da Família são os depósitos no Banco do Brasil, pois é a forma que acarreta menos impostos já que é necessária a conversão da moeda.

Aline se mostra muito grata pela ajuda financeira, mas salienta que o apoio e oração das pessoas também são fundamentais: “E quero agradecer a todas as doações, todas as orações e todas as mensagens que a gente tem recebido. Eu peço também que, além das doações, todos ponham Alexandre nas suas orações, pois precisamos de um milagre na nossa vida”. Ouça a entrevista completa AQUI.

 

Confira como ajudar:

– Banco do Brasil
Ag.: 5671-5
Poupança: 30458-1
CPF: 593727700-78
Ademir Bressan
 

– Citizens Bank
R: 036076150
A: 6267-192276
 

– GoFundMe
Acesse aqui.

– PayPal
[email protected]
Acesse aqui.

Link para notícia no site Tua Rádio

Solidariedade em Ação: campanha arrecada R$ 80 mil para tratamento experimental de gaúcho em menos de duas semanas

Doações podem continuar sendo feitas até a data da viagem.

Você deve ter ouvido no rádio, visto na imprensa ou nas redes sociais a campanha em prol do relações públicas, Marcelo Turchetti. A mobilização que tinha o intuito de arrecadar R$ 80 mil para que Marcelo pudesse viajar para os Estados Unidos para participar de um tratamento experimental na Universidade de Louisville, chegou ao objetivo em 13 dias. Segundo Marcelo, foi uma grata surpresa a proporção que a campanha tomou e a solidariedade das pessoas: “Na realidade eu não imaginava arrecadar tão rápido. Eu precisava arrecadar esse dinheiro até o dia 31 de janeiro para poder marcar a entrevista no consulado americano para fazer o visto. Agora vou poder chegar na entrevista e comprovar que eu tenho condições para me manter lá por seis meses”.

Marcelo não tem a mobilidade do corpo do quadril para baixo. Ele ficou paraplégico após um acidente de trânsito, que sofreu em 2009, e que ocasionou a lesão medular, responsável pela perda dos movimentos. No ano passado, Marcelo foi selecionado pela Universidade de Louisville, que está fazendo uma pesquisa com um novo procedimento para devolver a mobilidade para pessoas que tiveram uma lesão na medula. Porém, para isso, era preciso obter a verba para conseguir o visto para ficar seis meses nos EUA e participar da pesquisa. Marcelo afirma que a ajuda das pessoas veio de várias partes do Brasil. “Tive doações de praticamente todo o Brasil: gente da Bahia, estado de Goiás, Distrito Federal, São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro. Foi fantástico, me senti super abraçado por essa causa”, contou.   

Participar do experimento é uma das últimas esperanças de Marcelo para melhorar de qualidade de vida, já que a paraplegia ocasiona uma série de outros problemas de saúde.  “Se eu puder voltar de lá podendo controlar a urina, conseguindo tomar banho de pé, conseguindo ficar de pé durante um tempo, já vai ser uma vitória. E com essa pesquisa, pode acabar surgindo um remédio novo que poderá ajudar muitas pessoas na mesma situação que eu”, destaca.  

A viagem de Marcelo já está marcada para o dia 11 de abril. O valor proposto na campanha foi atingido, mas conforme explica Marcelo, os canais de doação continuarão abertos para quem quiser contribuir, pois o montante de R$ 80 mil é um cálculo base para se sustentar por seis meses sem trabalhar. Porém, a variação do câmbio do dólar e possíveis imprevistos não estão inclusos.

Quem quiser ajudar, a plataforma da vaquinha virtual vai continuar ativa até o dia 31 deste mês. Já os depósitos em conta poderão ser feitos até a data da viagem.

Conta

Banco Nubank (260)
Agência: 0001
Conta: 180978-2
CPF: 730.361.290-49

Vaquinha virtual no site da Catarse.

Link para notícia no site Tua Rádio

ABESFA está com período aberto para matrículas e rematrículas

Para fazer a regularização, os responsáveis precisam ir até a unidade central da ABESFA

A Associação Beneficente São Francisco de Assis – ABESFA, está com no período destinado para rematrículas e matrículas para as crianças. Para fazer a regularização, os responsáveis precisam ir até a unidade central da ABESFA, localizada na Avenida Barão do Rio Branco, e estar portando documentos da criança: comprovante de residência, comprovante de que a criança está estudando e se possuir Bolsa Família (levar o cartão do programa). Podem ser matriculadas crianças de 5 a 16 anos e a associação oferece preferência para crianças em vulnerabilidade social. 

As atividades retornam no dia 13/02 e serão desenvolvidas nas duas unidades da ABESFA, localizadas no Bairro Fátima e no bairro Santa Helena. Lá, as crianças participam das oficinas de marcenaria, pintura, artesanato, música, capoeira, padaria e aprendizagem. 

Além disso, conforme Tatiane Bissani, coordenadora da ABESFA, a associação sempre está aberta para doações da comunidade. Para contribuir há um bazar na unidade central, as peças de roupas custam apenas R$ 3,00. Assim, a ABESFA é mantida junto com doações e projetos.

Ouça a entrevista no player de áudio.

Link para notícia no site Tua Rádio

Campanha arrecada fundos para gaúcho paraplégico tentar tratamento inovador nos EUA

Marcelo Turchetti precisa de R$ 80 mil para se manter por seis meses no país e se submeter a um experimento que promete devolver a mobilidade

Falta pouco para o relações públicas e mestre em Administração, Marcelo Turchetti, poder ter a chance de uma qualidade de vida melhor. Basta aumentar a corrente de solidariedade quem vem mobilizando muitas pessoas em prol de alguém que tem a esperança de voltar a ter a mobilidade dos membros inferiores.

Marcelo, de 42 anos, é paraplégico, mas destacou durante entrevista no programa Temática, desta segunda-feira (13), que a história nem sempre foi assim: “Até 2009 eu era uma pessoa normal como qualquer um; fazia tudo, me divertia, saia. E em 2009, quando me acidentei, foi um super choque porque a gente vê pessoas ficando tetraplégicas ou paraplégicas e a gente nunca se imagina nessa situação”.

Após o acidente que lhe tirou a mobilidade da parte inferior do corpo, Marcelo não desistiu e apostou na ciência para ter uma nova chance de andar. Ele iniciou uma busca incessante na internet por artigos e pesquisas nos mais diversos países que pudessem lhe indicar uma alternativa de cura. E encontrou. Em outubro de 2018 ele iniciou um contato com a Universidade de Louisville, nos Estados Unidos (EUA), que realiza pesquisas para reabilitação de pessoas paraplégicas e tetraplégicas. “Eu fiz a inscrição e, pra minha surpresa, duas semanas depois eu recebi um email de uma enfermeira e de uma assistente social da Universidade perguntando se eu tinha interesse em participar do programa. Eu já tinha visto no site deles as pesquisas e os resultados positivos que eles vinham tendo, então, eu não pensei duas vezes em ‘entrar de cabeça’ nessa oportunidade. E ficou confirmado que eu preciso estar lá em abril de 2020”, contou.   

Por questões de sigilo, a Universidade não divulga informações sobre os participantes, nem se Marcelo é o primeiro brasileiro selecionado para o experimento. Mas, o tratamento consiste em uma aplicação de gel de testosterona, mais estímulos elétricos na parte onde há a perda da mobilidade. Caso o procedimento tenha eficácia, não só Marcelo, mas muitas pessoas com lesão medular poderão ganhar qualidade de vida.

O tratamento é custeado pela Universidade por conta da pesquisa, porém, os custos de vida não. “Eu preciso morar seis meses nos Estados Unidos que é o tempo do tratamento, mas como vou me sustentar lá? Meus pais são aposentados, eu sou aposentado por invalidez pelo INSS. O meu salário é uma quantia boa, mas não me permite sobreviver nos EUA. Então eu comecei a fazer as contas com o pessoal da Universidade e a gente chegou a um montante de US$ 3 mil por mês de custos lá. Isso dividido em aluguel, alimentação, transporte, remédios, plano de saúde e algum custo extra. Multiplicando isso por seis meses dá US$ 18 mil, convertendo dá R$ 80 mil. E R$ 80 mil não tenho como conseguir de forma alguma”.        

E é aí que entra a solidariedade. Conversando com amigos, Marcelo ganhou mais uma ponta de esperança. Cerca de 60 pessoas se uniram por meio de um grupo de WhatsApp com o objetivo de divulgar a campanha para arrecadar os R$ 80 mil para Marcelo até fevereiro, quando ele precisa comprovar a quantia junto ao consulado americano e conseguir o visto para viajar. Além desse grupo que está mobilizado com a meta de cada integrante arrecadar R$ 2 mil, também há uma vaquinha virtual para angariar a verba. Segundo Marcelo, unindo todas as fontes de arrecadação, já são R$ 40 mil em doações, ou seja, metade da meta.

Para quem quiser ajudar Marcelo a conseguir os outros R$ 40 mil que faltam para completar o valor, é possível fazer a doação de diversas formas.
 

– Depósito Bancário:

Banco Nubank (260)

Agência 0001

Conta 180978-2

CPF 730.361.290-49
 

– Pela vaquinha virtual através do link:

https://www.catarse.me/marceloturchetti?ref=project_link
 

– Compartilhando a campanha nas redes sociais.

Marcelo ainda destaca a necessidade de fazer a tentativa de tratamento, não só para tentar voltar a andar, mas para recuperar a saúde: “Não caminhar é o menor dos meus problemas. Eu penso mais na qualidade de vida mesmo, é ter menos infecções urinárias, é poder tomar banho de pé, é ter menos possibilidade de contrair úlcera de pressão em um ponto de contato do osso com a cama, porque com a circulação sanguínea isso melhora. Eu penso muito mais nisso do que no fato de voltar a caminhar”.

Ouça a notícia no link acima da foto.

Ouça a entrevista completa AQUI.

Veja o vídeo da história do Marcelo >AQUI.

Link para notícia no site Tua Rádio

Campanha arrecada fundos para gaúcho paraplégico tentar tratamento inovador nos EUA

Marcelo Turchetti precisa de R$ 80 mil para se manter por seis meses no país e se submeter a um experimento que promete devolver a mobilidade

Falta pouco para o relações públicas e mestre em Administração, Marcelo Turchetti, poder ter a chance de uma qualidade de vida melhor. Basta aumentar a corrente de solidariedade quem vem mobilizando muitas pessoas em prol de alguém que tem a esperança de voltar a ter a mobilidade dos membros inferiores.

Marcelo, de 42 anos, é paraplégico, mas destacou durante entrevista no programa Temática, desta segunda-feira (13), que a história nem sempre foi assim: “Até 2009 eu era uma pessoa normal como qualquer um; fazia tudo, me divertia, saia. E em 2009, quando me acidentei, foi um super choque porque a gente vê pessoas ficando tetraplégicas ou paraplégicas e a gente nunca se imagina nessa situação”.

Após o acidente que lhe tirou a mobilidade da parte inferior do corpo, Marcelo não desistiu e apostou na ciência para ter uma nova chance de andar. Ele iniciou uma busca incessante na internet por artigos e pesquisas nos mais diversos países que pudessem lhe indicar uma alternativa de cura. E encontrou. Em outubro de 2018 ele iniciou um contato com a Universidade de Louisville, nos Estados Unidos (EUA), que realiza pesquisas para reabilitação de pessoas paraplégicas e tetraplégicas. “Eu fiz a inscrição e, pra minha surpresa, duas semanas depois eu recebi um email de uma enfermeira e de uma assistente social da Universidade perguntando se eu tinha interesse em participar do programa. Eu já tinha visto no site deles as pesquisas e os resultados positivos que eles vinham tendo, então, eu não pensei duas vezes em ‘entrar de cabeça’ nessa oportunidade. E ficou confirmado que eu preciso estar lá em abril de 2020”, contou.   

Por questões de sigilo, a Universidade não divulga informações sobre os participantes, nem se Marcelo é o primeiro brasileiro selecionado para o experimento. Mas, o tratamento consiste em uma aplicação de gel de testosterona, mais estímulos elétricos na parte onde há a perda da mobilidade. Caso o procedimento tenha eficácia, não só Marcelo, mas muitas pessoas com lesão medular poderão ganhar qualidade de vida.

O tratamento é custeado pela Universidade por conta da pesquisa, porém, os custos de vida não. “Eu preciso morar seis meses nos Estados Unidos que é o tempo do tratamento, mas como vou me sustentar lá? Meus pais são aposentados, eu sou aposentado por invalidez pelo INSS. O meu salário é uma quantia boa, mas não me permite sobreviver nos EUA. Então eu comecei a fazer as contas com o pessoal da Universidade e a gente chegou a um montante de US$ 3 mil por mês de custos lá. Isso dividido em aluguel, alimentação, transporte, remédios, plano de saúde e algum custo extra. Multiplicando isso por seis meses dá US$ 18 mil, convertendo dá R$ 80 mil. E R$ 80 mil não tenho como conseguir de forma alguma”.        

E é aí que entra a solidariedade. Conversando com amigos, Marcelo ganhou mais uma ponta de esperança. Cerca de 60 pessoas se uniram por meio de um grupo de WhatsApp com o objetivo de divulgar a campanha para arrecadar os R$ 80 mil para Marcelo até fevereiro, quando ele precisa comprovar a quantia junto ao consulado americano e conseguir o visto para viajar. Além desse grupo que está mobilizado com a meta de cada integrante arrecadar R$ 2 mil, também há uma vaquinha virtual para angariar a verba. Segundo Marcelo, unindo todas as fontes de arrecadação, já são R$ 40 mil em doações, ou seja, metade da meta.

Para quem quiser ajudar Marcelo a conseguir os outros R$ 40 mil que faltam para completar o valor, é possível fazer a doação de diversas formas.
 

– Depósito Bancário:

Banco Nubank (260)

Agência 0001

Conta 180978-2

CPF 730.361.290-49
 

– Pela vaquinha virtual através do link:

https://www.catarse.me/marceloturchetti?ref=project_link
 

– Compartilhando a campanha nas redes sociais.

Marcelo ainda destaca a necessidade de fazer a tentativa de tratamento, não só para tentar voltar a andar, mas para recuperar a saúde: “Não caminhar é o menor dos meus problemas. Eu penso mais na qualidade de vida mesmo, é ter menos infecções urinárias, é poder tomar banho de pé, é ter menos possibilidade de contrair úlcera de pressão em um ponto de contato do osso com a cama, porque com a circulação sanguínea isso melhora. Eu penso muito mais nisso do que no fato de voltar a caminhar”.

Ouça a notícia no link acima da foto.

Ouça a entrevista completa AQUI.

Veja o vídeo da história do Marcelo >AQUI.

Link para notícia no site Tua Rádio

Campanha arrecada fundos para gaúcho paraplégico tentar tratamento inovador nos EUA

Marcelo Turchetti precisa de R$ 80 mil para se manter por seis meses no país e se submeter a um experimento que promete devolver a mobilidade

Falta pouco para o relações públicas e mestre em Administração, Marcelo Turchetti, poder ter a chance de uma qualidade de vida melhor. Basta aumentar a corrente de solidariedade quem vem mobilizando muitas pessoas em prol de alguém que tem a esperança de voltar a ter a mobilidade dos membros inferiores.

Marcelo, de 42 anos, é paraplégico, mas destacou durante entrevista no programa Temática, desta segunda-feira (13), que a história nem sempre foi assim: “Até 2009 eu era uma pessoa normal como qualquer um; fazia tudo, me divertia, saia. E em 2009, quando me acidentei, foi um super choque porque a gente vê pessoas ficando tetraplégicas ou paraplégicas e a gente nunca se imagina nessa situação”.

Após o acidente que lhe tirou a mobilidade da parte inferior do corpo, Marcelo não desistiu e apostou na ciência para ter uma nova chance de andar. Ele iniciou uma busca incessante na internet por artigos e pesquisas nos mais diversos países que pudessem lhe indicar uma alternativa de cura. E encontrou. Em outubro de 2018 ele iniciou um contato com a Universidade de Louisville, nos Estados Unidos (EUA), que realiza pesquisas para reabilitação de pessoas paraplégicas e tetraplégicas. “Eu fiz a inscrição e, pra minha surpresa, duas semanas depois eu recebi um email de uma enfermeira e de uma assistente social da Universidade perguntando se eu tinha interesse em participar do programa. Eu já tinha visto no site deles as pesquisas e os resultados positivos que eles vinham tendo, então, eu não pensei duas vezes em ‘entrar de cabeça’ nessa oportunidade. E ficou confirmado que eu preciso estar lá em abril de 2020”, contou.   

Por questões de sigilo, a Universidade não divulga informações sobre os participantes, nem se Marcelo é o primeiro brasileiro selecionado para o experimento. Mas, o tratamento consiste em uma aplicação de gel de testosterona, mais estímulos elétricos na parte onde há a perda da mobilidade. Caso o procedimento tenha eficácia, não só Marcelo, mas muitas pessoas com lesão medular poderão ganhar qualidade de vida.

O tratamento é custeado pela Universidade por conta da pesquisa, porém, os custos de vida não. “Eu preciso morar seis meses nos Estados Unidos que é o tempo do tratamento, mas como vou me sustentar lá? Meus pais são aposentados, eu sou aposentado por invalidez pelo INSS. O meu salário é uma quantia boa, mas não me permite sobreviver nos EUA. Então eu comecei a fazer as contas com o pessoal da Universidade e a gente chegou a um montante de US$ 3 mil por mês de custos lá. Isso dividido em aluguel, alimentação, transporte, remédios, plano de saúde e algum custo extra. Multiplicando isso por seis meses dá US$ 18 mil, convertendo dá R$ 80 mil. E R$ 80 mil não tenho como conseguir de forma alguma”.        

E é aí que entra a solidariedade. Conversando com amigos, Marcelo ganhou mais uma ponta de esperança. Cerca de 60 pessoas se uniram por meio de um grupo de WhatsApp com o objetivo de divulgar a campanha para arrecadar os R$ 80 mil para Marcelo até fevereiro, quando ele precisa comprovar a quantia junto ao consulado americano e conseguir o visto para viajar. Além desse grupo que está mobilizado com a meta de cada integrante arrecadar R$ 2 mil, também há uma vaquinha virtual para angariar a verba. Segundo Marcelo, unindo todas as fontes de arrecadação, já são R$ 40 mil em doações, ou seja, metade da meta.

Para quem quiser ajudar Marcelo a conseguir os outros R$ 40 mil que faltam para completar o valor, é possível fazer a doação de diversas formas.
 

– Depósito Bancário:

Banco Nubank (260)

Agência 0001

Conta 180978-2

CPF 730.361.290-49
 

– Pela vaquinha virtual através do link:

https://www.catarse.me/marceloturchetti?ref=project_link
 

– Compartilhando a campanha nas redes sociais.

Marcelo ainda destaca a necessidade de fazer a tentativa de tratamento, não só para tentar voltar a andar, mas para recuperar a saúde: “Não caminhar é o menor dos meus problemas. Eu penso mais na qualidade de vida mesmo, é ter menos infecções urinárias, é poder tomar banho de pé, é ter menos possibilidade de contrair úlcera de pressão em um ponto de contato do osso com a cama, porque com a circulação sanguínea isso melhora. Eu penso muito mais nisso do que no fato de voltar a caminhar”.

Ouça a notícia no link acima da foto.

Ouça a entrevista completa AQUI.

Veja o vídeo da história do Marcelo >AQUI.

Link para notícia no site Tua Rádio

Lar da Velhice São Francisco busca doações para implantar sistema de energia solar

Através desse sistema, a entidade reduziria o custo com energia elétrica de R$ 12 mil para R$ 2 mil mensais. Uma vaquinha online está disponível com o objetivo de arrecadar R$ 350 mil

Com o objetivo de reduzir os custos com energia elétrica, o Lar da Velhice São Francisco de Assis, em Caxias do Sul, está disponibilizando uma vaquinha online para angariar recursos para adquirir um painel de energia solar. O chamado Sistema Fotovoltaico consegue absorver a energia do sol e transformá-la em energia elétrica. Através desse sistema, o Lar da Velhice conseguiria ter uma fonte de energia renovável e com um custo mensal muito menor do que está tendo hoje em dia. Dos R$ 12 mil gastos atualmente com energia elétrica todos os meses, o valor reduziria para R$ 2 mil com o sistema de energia solar.

Segundo o vice-presidente do Lar da Velhice São Francisco de Assis, Oidí Luiz Galetti, o valor de uma usina fotovoltaica gira em torno de R$ 500 mil, porém, por meio de parcerias, o Lar conseguiu reduzir o custo para R$ 350 mil. “Nós da diretoria olhamos os custos fixos do Lar e entendemos que há a necessidade de reduzir esse custo. Nós fizemos uma parceria com as empresas Weg, de Jaguará do Sul, e Magnani, de Caxias, e conseguimos o valor de R$ 350 mil. O que nós estamos querendo implementar é uma usina fotovoltaica para reduzir a conta de R$ 120 mil gastos em energia elétrica por ano para R$ 22 mil”, diz.

O sistema de captação de Energia Solar é um investimento para longo prazo. Quem quiser ajudar o Lar da Velhice, pode doar através da vaquinha online, através do link https://www.vakinha.com.br/vaquinha/lar-da-velhice-sao-francisco-energia-solar. Outra forma de doação é através do telefone da entidade (54) 3225-1677. O valor mínimo da doação é de R$ 25. O Lar da Velhice São Francisco de Assis fica na Rua Antônio Peruccini, no bairro Marechal Floriano.

O Lar da Velhice São Francisco de Assis é uma entidade filantrópica, fundada em 14 de fevereiro de 1960. É mantido por representantes das Fraternidades da Ordem Franciscana Secular dos bairros Rio Branco, Santa Catarina e Lourdes. O complemento para auxiliar no custeio das despesas do Lar vem do Recanto das Larajeiras, que é uma entidade particular, localizada no terreno anexo ao Lar da Velhice, como explica o vice-presidente. “Além de toda ajuda que o Lar da Velhice tem da comunidade, não é suficiente para manter o Lar. Então, o recanto da Laranjeira é quem fornece o complemento desse valor que falta para o Lar se manter. Eu tenho certeza de que, se não existisse o Recanto, o Lar da Velhice estaria com bastante dificuldade. É importante que a comunidade saiba que o Recanto é uma filial do Lar e que ajuda muito. As pessoas que estão no Recanto estão ajudando o Lar da Velhice”.

A entidade tem como prioridade básica dar atendimento a idosos, homens e mulheres, desamparados e em vulnerabilidade social, que não têm como viver em suas famílias, recebendo da instituição habitação, alimentação, vestuário, assistência médica, dentária, farmacêutica, psicológica e assistencial. Atualmente o Lar da Velhice abriga cerca de 70 idosos. Em fevereiro, a entidade completa 60 anos de atuação na comunidade caxiense.

Link para notícia no site Tua Rádio

Governo divulga calendário de pagamento do Bolsa Família para 2020

Pagamentos começam a ser feitos no próximo dia 20

O governo divulgou o calendário do Bolsa Família para todos os meses deste ano. Em janeiro, o pagamento inicia no dia 20 para as famílias cujo Número de Identificação Social (NIS) termina em 1. O número vem impresso no cartão do programa.

Quem tem cartão com final 2 pode sacar o benefício no segundo dia de pagamento, e assim por diante, até o dia 31. Em fevereiro, os primeiros pagamentos serão feitos no dia 12 e seguem até o 28/02. O calendário completo pode ser conferido abaixo:

Criado em 2003 como programa de distribuição de renda, o Bolsa Família atende a famílias em situação de extrema pobreza, com renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa, e de pobreza, com renda mensal entre R$ 89,01 e R$ 178,00.

No caso das famílias pobres, tem acesso ao benefício aquelas com gestantes e crianças e adolescentes entre 0 e 17 anos.

Em 2019, pela primeira vez, o Bolsa Família pagou a 13ª parcela do benefício. Neste ano, o chamado abono natalino, que consiste no pagamento em dobro da parcela de dezembro, ainda não foi confirmado.

Segundo a Caixa Econômica Federal, que administra os pagamentos, 13,1 milhões de famílias foram atendidas pelo Bolsa Família em dezembro. O desembolso no mês passado foi de R$ 2,5 bilhões com os pagamentos normais, além de outros R$ 2,5 bilhões com a 13ª parcela.

O calendário completo pode ser conferido na galeria de imagens

Edição: Carolina Gonçalves / EBC

Link para notícia no site Tua Rádio

Assistência Social de Marau realizou cerca de 6 mil atendimentos em 2019

Uma das expectativas da Secretaria para o ano de 2020 é a construção da nova sede do CREAS

A Secretaria de Assistência Social fechou o ano de 2019 com cerca de seis mil atendimentos realizados. Foram cerca de 500 por mês, entre Bolsa Família, Cesta Básica, Kit Natalidade, Auxílio Passagem e demais abordagens sociais. No município de Marau, quem precisa da assistência social é o público que tem renda familiar no máximo de dois salários mínimos e meio, sendo menos de meio salário mínimo por pessoa. Ou seja, nesta categoria há 1.300 famílias marauenses. A meta da secretaria é reduzir esses números, visto que os beneficiados com o programa Bolsa Família em 2017 eram 562 e agora o total está em 423 beneficiados.

Conforme destaca o secretário da pasta, Jair Lombardi a secretaria vem recebendo demanda de casos em que não são apropriados, e nem a assistência social é capacitada para resolver. Algumas das demandas se enquadram em casos da Justiça Federal, como prestação de horas comunitárias e também casos com apenados (quando há a possibilidade de visitas fora da prisão). E nesta segunda situação a Assistência Social está sendo convocada para acompanhamento, mas como afirma Jair, não é demanda da secretaria. Além do mais, um outro caso é em relação ao INSS-Instituto Nacional do Seguro Social. Um O motivo para demanda inapropriada é em decorrência do pequeno quadro de funcionários da agência, assim as demandas começaram a ser transferidas também para a Assistência Social. “INSS não é atribuição municipal, é atribuição federal” desabafou o secretário.

Para 2020

Uma das expectativas da Secretaria para o ano de 2020 é a construção da nova sede do CREAS-O Centro de Referência Especializado de Assistência Social. Já que o serviço funciona em um local alugado pelo Poder Público.  O novo local será perto do Fórum e também da nova sede da Delegacia de Polícia. Conforme garante o secretário, no novo CREAS haverá uma sala específica com isolamento sonoro, onde acontece o depoimento de crianças e adolescentes. “Temos que estar preparados para a realidade que vem “galopante” com problemas, como violência contra a mulher, violência doméstica, violência contra crianças e adolescentes” ressaltou Jair e afirma que esses casos poderão ser tratados no novo CREAS. 

Ouça no player de áudio a entrevista.

 

Link para notícia no site Tua Rádio

Associação Mão Amiga quer tornar prédio abandonado do antigo INSS, em Caxias, lar para idosos

Projeto que autoriza cedência do imóvel à associação foi protocolado na Câmara de Vereadores

O prédio que sediava o antigo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), localizado no final da Rua Pinheiro Machado, no bairro Cinquentenário, em Caxias do Sul, pode se tornar uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI). O Projeto de Lei que autoriza cessão de uso de bem público municipal ao Mão Amiga foi protocolado pela Prefeitura na Câmara de Vereadores, na última sexta-feira (22).

No início de 2017 o imóvel foi doado ao Município pela União, então proprietária do prédio, com a exigência de ser utilizado para atendimento à saúde e à assistência social. A Associação Mão Amiga manifestou interesse em realizar no prédio as obras e melhorias necessárias para a implantação de uma casa de idosos. A entidade também se responsabilizará pela manutenção do serviço e das instalações. A cessão de uso será válida por 20 anos, podendo ser prorrogada por igual período.

Conforme o idealizador do Projeto Mão Amiga, Frei Jaime Bettega, as solicitações para uma vaga em casas de acolhimento para idosos são muito elevadas. No Lar da Velhice São Francisco de Assis, por exemplo, onde Frei Jaime faz parte da diretoria e é assistente espiritual, a fila de espera é grande. Por esse motivo, o Mão Amiga vem, há algum tempo, negociando através da Fundação de Assistência Social (FAS) a cedência de um prédio por parte da prefeitura. “O Mão Amiga daria um jeito com eventos e promoções para recuperar esse prédio e adaptá-lo para a finalidade de uma instituição de longa permanência para idosos. Vendo a estrutura e, depois da avaliação feita pela prefeitura, vimos que é possível recuperar esse prédio, pois ele está em boas condições. Agora, nós dependemos da Câmara de Vereadores”, diz o Frei Jaime.

As Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI’s) recebem idosos com diferentes necessidades e graus de dependência e devem garantir a convivência com familiares e amigos, de acordo com a avaliação da equipe técnica. Também precisam proporcionar o acesso às atividades culturais, educativas, lúdicas e de lazer na comunidade. Segundo Frei Jaime, a casa de acolhimento deve entrar em funcionamento até outubro de 2020, com capacidade para abrigar 100 idosos. O nome deverá ser Recanto da Compaixão Frei Salvador, em homenagem ao Frei Salvador Pinzetta, que atuou em Flores da Cunha, e está com o processo de canonização em andamento. Frei Jaime destaca que a situação dos idosos deve ser vista com atenção e compaixão. “Se não for nesse prédio do INSS, nós iremos em busca de outra alternativa. A lacuna quanto ao atendimento e ao cuidado aos idosos que estão em situação de vulnerabilidade, nem sempre é olhada com atenção e compaixão, isto é, com o desejo de dar uma resposta a tantos idosos que precisam de um lar e de cuidados”.

O prédio foi construído na década de 1960 e está desocupado desde 2011, quando foi encerrado o contrato de aluguel firmado entre o Município e a União. A propriedade do espaço foi revertida ao Município no início de 2017, com o local já depredado e sem diversas estruturas metálicas e portas, retiradas por vândalos. São três pavimentos que acompanham o desnível do terreno, sendo composto por subsolo, pavimento intermediário e pavimento térreo, num total de 2.773 metros quadrados. O imóvel é avaliado em R$ 4 milhões.

Link para notícia no site Tua Rádio

“Estamos trilhando bons caminhos e conseguindo ótimos resultados”, diz presidente da Fundação Caxias sobre as ações em 2019

Paulo Poletto comemora os resultados obtidos no Banco de Refeições Coletivas, Campanha do Agasalho e Banco de Doações em 2019

Em 2019, a Fundação Caxias comemorou 50 anos de atividade. Na avaliação do presidente da entidade, Paulo Poletto, o ano foi positivo, apesar de o momento econômico ter sido difícil para algumas empresas mantenedoras da Fundação. “Eu acho que existem caminhos bons que estamos trilhando, onde estamos conseguindo ótimos resultados”, diz Poletto.

Entre os programas que compõe a entidade está o Banco de Refeições Coletivas, que aproveita o excedente produzido pelas maiores empresas de refeições coletivas do município. Atualmente, 16 entidades assistenciais estão cadastradas ao programa, onde cerca de 1.100 refeições são distribuídas por dia para pessoas em situação de vulnerabilidade social, que podem contar com uma refeição balanceada. Entre o início do projeto, em 2015, até o momento foram disponibilizadas 526.588 refeições. “Nós fechamos o ano com mais de 1100 refeições por dia. A gente agradece a comunidade e as empresas que cederam alimentação, pois a gente conseguiu abrir mais espaço junto às empresas. Atendemos essas entidades, que agora tem alimentação completa e isso é um ponto super positivo”.

A Fundação Caxias também conta com a Campanha do Agasalho, que em 2019 arrecadou 236.845 peças, distribuídas entre 75 entidades cadastradas. Desde a primeira edição, em 2001, as doações somam 3.566.657 peças. “Essas peças são recebidas, separadas e entregues para as entidades. Nós sempre falamos entidades porque quem conhece quem precisa de ajuda são aquelas entidades que estão lá nos bairros, que conhecem as famílias e as pessoas que estão passando dificuldades. A gente ajuda essas entidades para que elas estendam os braços para as pessoas que mais precisam”.

A entidade mantém o Banco de Doações de maneira permanente, trabalhando com a coleta, triagem e distribuição de móveis, eletrodomésticos, brinquedos e outros utensílios. As doações são realizadas a 230 entidades cadastradas junto à Fundação, responsáveis por destinar esses materiais às pessoas em risco e vulnerabilidade social. Desde 2001, foram entregues 86.148 itens, sendo que a média de doações por mês é de 494 itens. “Nós temos uma frequência de pedidos muito grande, principalmente de famílias que tem dificuldades ou que tiveram a casa incendiada ou alagada. A comunidade, graças a Deus, tem dado resposta à Fundação Caxias”.

Para o ano que vem a Fundação Caxias pretende se consolidar, buscando reforços financeiros e mais voluntários. Poletto acredita que 2020 será um ano ainda melhor para a Fundação. “A Fundação Caxias tem crescido, mas precisa de reforços, tanto financeiros como de pessoas. Acho que vai ser um ano melhor”.

A Fundação Caxias fica localizada na Rua Sarmento Leite, nº 2189, no bairro Rio Branco. Para ajudar a entidade, basta entrar em contato pelo telefone (54) 3223-0528, ou pelo email: [email protected]

A Fundação Caxias:

A Fundação foi fundada em 1969 por um grupo de empresários caxienses que tiveram a iniciativa de criar uma entidade social, sem fins lucrativos, com o objetivo de promover ações voltadas à qualidade de vida da comunidade. A entidade foca suas atividades na inclusão social e na promoção de ações sociais, em parceria com outras iniciativas assistenciais, entidades de classe, poder público, sindicatos, empresas e cidadãos.
Nos programas realizados pela Fundação, procura-se oportunizar, em primeiro lugar, o atendimento às necessidades básicas, como vestuário e alimentação. De maneira complementar, cursos e treinamentos profissionais para a inserção no mercado de trabalho.

Link para notícia no site Tua Rádio

Pastoral da Criança promove campanha para arrecadar brinquedos para mais de 4 mil crianças

As doações podem ser feitas até o dia 24 nas unidades da Papy Toys

A Diocese de Caxias do Sul por meio da Pastoral da Criança promove mais uma edição da campanha para arrecadar brinquedos para crianças em situação de vulnerabilidade social. A ação já é tradicional na cidade, pois ocorre há 16 anos, porém neste ano está em um novo endereço. A árvore com a foto, nome e pedidos das crianças está localizada em duas unidades da Papy Toys, a do Centro e a do bairro São Pelegrino.

Nesta edição, a campanha “Faça uma Criança Feliz” também conta com o apoio de voluntários e da Casa do Bem, uma associação da Zona Norte do município que auxilia no atendimento às crianças. Como explica a coordenadora da entidade, Suzana Casagranda, o mais importante é o carinho da comunidade com as crianças que é transmitido através da doação: “São crianças de zero a 10 anos e que só pedem amor e carinho. Por isso pedimos para a comunidade venha escolha uma criança e dê um presente e todo o amor que se tem pela humanidade porque o futuro do nosso mundo são as crianças”.  

Ela também salienta que, ano a ano da campanha a demanda por brinquedos vai aumentando. No início eram atendidas menos de mil crianças, em 2018 mais de 3 mil crianças foram beneficiadas já neste ano, a meta é levar um Natal mais feliz para mais de 4 mil pequenos. “O ano passado nós recebemos mais de 1500 brinquedos além dos que foram solicitados, então, a demanda aumentou bastante. É bem-vindo todo e qualquer brinquedo porque nesse ano queremos atingir 4 mil crianças. Eu acredito que o coração das pessoas está aberto para auxiliar essas crianças que, muitas vezes, não ganham nada durante o ano além desses brinquedos”.

Os brinquedos a serem doados não precisam ser adquiridos na loja e são bem-vindos brinquedos usados em bom estado. Os pontos de coleta permanecerão até o dia 24 de dezembro, véspera de Natal, e as doações poderão ser entregues em qualquer uma das unidades. Uma das lojas está localizada no Centro, na Rua Pinheiro Machado, 1838 a outra fica na Av. Júlio de Castilhos, 2615, bairro São Pelegrino. Nos domingos até o Natal as lojas também estarão abertas.

Link para notícia no site Tua Rádio

Período de atualização da Certidão de Reservista inicia neste mês

O processo pode ser realizado de forma presencial ou através de site

A Tua Rádio Alvorada conversou, nesta sexta-feira, 06/12, com Isaias Fernandes, responsável pela Junta Militar de Marau, para falar sobre a Certidão de Reservista. Como explica Isaias, todas aquelas pessoas que serviram às Forças Armadas, têm o compromisso de estar em dia com os carimbos da certidão, isso por que, é necessário que os dados e informações do cidadão estejam corretos e atualizados.

O processo pode ser realizado de duas formas: na Junta Militar, no período de 9 a 16/12 ou através do site www.exarnet.eb.mil.br, até 30/01. Isaias ainda alerta que aqueles jovens que não realizarem a atualização dentro do prazo proposto, terão de pagar uma taxa para a regularização.

Segunda Inspeção de Saúde

Os jovens que realizaram a primeira inspeção de saúde no mês de setembro, referente ao alistamento da classe de 2001, também devem ficar atentos. Neste caso, para a confirmação da segunda etapa de inspeção de saúde que acontece em fevereiro. Segundo Isaias, entre 16/12 e 15/01, os jovens que não foram dispensados na primeira inspeção, irão receber uma mensagem de confirmação através do telefone ou email cadastrado. Aqueles, que nesse período, não receberem nenhuma informação devem ir até a Junta Militar para receber orientações.

Confira a entrevista completa com Isais Fernandes no áudio da matéria.

Link para notícia no site Tua Rádio

“Caminhada pela Paz” busca mais segurança na Avenida São Leopoldo e menos violência no trânsito

Os participantes são convidados a levar flores, e velas, vestindo camiseta branca

Uma Caminhada pela Paz acontece às 19h de Sexta-feira, dia 6 de dezembro, com saída na rótula entre a BR 116 e perimetral, em Caxias do Sul na serra gaúcha. Isadora Maria Perotti, 23 anos, é moradora do bairro São Leopoldo desde que nasceu e, é divulgadora e incentivadora do evento.

A jovem relembra a revitalização da avenida que corta a cidade, a insegurança crescente com a violência no trânsito. 

A Caminhada pela Paz tem exatamente o objetivo de alertar e buscar maior segurança e menos violência no trânsito, na Avenida São Leopoldo.

Os participantes são convidados a vestirem camiseta branca e incentivados a levar flores ou velas.

Nos próximos dias, a avenida São Leopoldo com o rua Carlos Mauri, está passando a contar com um novo conjunto de sinaleiras, segundo confirmou a secretaria de trânsito, transportes e mobilidade urbana. O local também passa a contar com semáforo para os pedestres.

Uma Caminhada pela Paz acontece às 19h de Sexta-feira, dia 6 de dezembro, com saída na rótula entre a BR 116 e perimetral, em Caxias do Sul na serra gaúcha. Isadora Maria Perotti, 23 anos, é moradora do bairro São Leopoldo desde que nasceu e, é divulgadora e incentivadora do evento.

A jovem relembra a revitalização da avenida que corta a cidade, a insegurança crescente com a violência no trânsito. 

A Caminhada pela Paz tem exatamente o objetivo de alertar e buscar maior segurança e menos violência no trânsito, na Avenida São Leopoldo.

Os participantes são convidados a vestirem camiseta branca e incentivados a levar flores ou velas.

Nos próximos dias, a avenida São Leopoldo com o rua Carlos Mauri, está passando a contar com um novo conjunto de sinaleiras, segundo confirmou a secretaria de trânsito, transportes e mobilidade urbana. O local também passa a contar com semáforo para os pedestres.

Link para notícia no site Tua Rádio

Hospital Unimed doa alimentos não utilizados para entidades assistenciais de Caxias do Sul

Parceria entre o hospital e a Fundação Caxias garante refeições para 125 crianças atendidas pelo Centro Assistencial Portal da Luz, e pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos

Uma parceria entre o Hospital Unimed e a Fundação Caxias em um projeto para doação de alimentos, está beneficiando duas entidades assistenciais de Caxias do Sul. Desde o dia 19 de novembro, as refeições que não são utilizadas por pacientes, médicos e funcionários da instituição de saúde são encaminhadas para as 75 crianças atendidas pelo Centro Assistencial Portal da Luz, no bairro Marechal Floriano, e para as 50 crianças atendidas pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, no bairro Montes Claros.

Conforme a coordenadora do Serviço de Nutrição e Dietética, a nutricionista Vanessa Pazinato Dias, em 2018 a Fundação Caxias convidou o hospital para aderir ao projeto Banco de Refeições Coletivas, que tem como objetivo o aproveitamento do excedente de alimentos produzidos em cozinhas industriais e restaurantes de Caxias do Sul em entidades assistenciais. Para que o hospital iniciasse as doações, foi necessária uma adequação à legislação para incluir cozinhas hospitalares como entidades doadoras.

A alteração na lei ocorreu em 2019 e, com isso, foi efetivado um contrato com a Fundação Caxias para doar o excedente de produção do restaurante. A coleta é de responsabilidade da Fundação Caxias. Não há uma quantidade mínima ou máxima de alimentos a doar. Dessa forma, não há comprometimento econômico com esta doação, como explica Vanessa. “Tem dias que pode haver um volume maior e outros menor. Essa relação ficou muito bem estabelecida com a Fundação, pois era uma preocupação que nós tínhamos. Independente do quanto a gente tem pra dor, sabemos que, lá na ponta, isso está beneficiando as entidades”.

A partir da ação da Unimed, há uma importância social. Segundo a nutricionista Andréia Falcão e Cunha, muitas das crianças atendidas pelas entidades, fazem apenas esta refeição ao dia. “É uma forma de levarmos um alimento que foi preparado de forma segura. É muito importante podermos contribuir com estas entidades que oferecem essa refeição”.

Atualmente, 16 entidades estão cadastradas ao programa Banco de Refeições Coletivas de Caxias do Sul, onde cerca de 830 pessoas em situação de vulnerabilidade social podem contar com uma refeição balanceada. Entre o início do projeto, em 2015, até o ano passado, foram entregues mais de 500 mil refeições.

Para empresas que querem colaborar, mais detalhes e informações pelo email [email protected] ou pelos telefones: (54) 3223.0528 / (54) 99112.8383/ 99112.9890.

Link para notícia no site Tua Rádio

Feira Solidária no Murialdo Santa Fé, em Caxias, ocorre no próximo sábado

O evento, promovido pela Faculdade Murialdo, ocorre das 9h às 13h. Os alimentos arrecadados serão comercializados por um preço acessível para a comunidade da Zona Norte

O Murialdo Santa Fé, instituição social que atende crianças e adolescentes da Zona Norte de Caxias do Sul em situação de vulnerabilidade, recebe, neste sábado, dia 7, a Feira Solidária, promovida pela Faculdade Murialdo. O evento, que é uma promoção da Pastoral Murialdo, ocorre das 9h às 13h, e será realizado como uma atividade de extensão acadêmica, com a organização e participação de estudantes dos cursos de Administração, Agronegócio, Ciências Contábeis, Medicina Veterinária, Pedagogia e Recursos Humanos.

Para viabilizar o evento, a Faculdade Murialdo conta com a solidariedade e a sensibilidade das pessoas na doação dos alimentos, como gesto solidário de Natal. A doação de alimentos perecíveis e não perecíveis ocorre até o dia 06 de dezembro, na recepção da Unidade Sede da Faculdade, na Rua Marquês do Herval, nº 701, no Centro; Unidade Ana Rech, na Av. Rio Branco, nº 1595 e no Murialdo Santa Fé, na Rua Hildo Francisco Ferreira, nº 1500. No dia da Feira, 07 de dezembro, os alimentos arrecadados serão comercializados por um preço acessível para a comunidade da Zona Norte e os recursos arrecadados serão revertidos aos programas sociais do Murialdo Santa Fé, como explica o coordenador da Pastoral Murialdo, Ulisses Bisinella. “A comunidade ajuda fazendo essa doação e, depois, nós organizamos como um mini-supermercado. Somente as famílias dos atendidos no Murialdo Santa Fé podem comprar os alimentos, pois a gente precisa saber que, quem está comprando, precisa desse alimento”.

A feira desenvolverá o programa de Responsabilidade Social da Instituição, além da solidariedade integrada às competências e habilidades dos cursos de graduação. Conforme Bisinella, é importante desenvolver o incentivo ao voluntariado e a solidariedade por parte dos acadêmicos, assim como em toda a comunidade. “Nós estamos em um tempo, principalmente nessa época, onde as pessoas estão mais sensíveis à doação, à ajuda. É preciso que a comunidade se envolva, e o desenvolvimento da solidariedade, em tempos de tanto individualismo, é fundamental. Nós temos uma preocupação com alunos da faculdade para que eles possam se desenvolver enquanto pessoas responsáveis, não só por eles, mas como pela sociedade num todo”.

Link para notícia no site Tua Rádio

Cerca de 5 mil crianças irão participar do natal no complexo esportivo da zona norte

A ação ocorre no dia 15 de dezembro e conta com inúmeros voluntários

O natal é uma data que representa mais do que presentes, é também um período de agradecer, celebrar e principalmente fazer o bem ao próximo e as pessoas que estejam desamparadas de alguma forma. No natal devemos ser mais que agradecidos devemos ser grato e procurar retribuir de alguma forma, todas as bênçãos alcançadas ao longo do ano. (Ouça a notícia)

É nesse espírito natalino que Lenice Aparecida Pereira teve a ideia de criar um evento no seu bairro, que iniciou pequeno e hoje já faz a alegria de cerca de 5 mil crianças, distribuindo presentes para as crianças que por muitas vezes iriam passar esta data sem ganhar qualquer tipo de presente. Além dos presentes as crianças irão ganhar cachorro quente e refrigerante.

Para que seja realizado o evento que ocorre no complexo esportivo da zona norte, necessita de doações de pães, cebola, tomate, salsichas, copos descartáveis, guardanapos e claro que não podemos esquecer que também são aceitos brinquedos, que serão distribuídos para as crianças como destacou a organizadora Lenice.

Nos dias 7 e 14 de dezembro haverá o pedágio solidário na Praça Dante Alighieri, das 8 horas da manhã até as 18 horas. A ação conta com a ajuda de inúmeros voluntários, e aqueles que desejarem ajudar podem entrar em contato com a organizadora Lenice pelo telefone (54) 992557868.  

Link para notícia no site Tua Rádio

Procon Caxias promove segunda edição da campanha

Neste ano a ação busca atender os pedidos dos idosos do Lar da Velhice São Francisco de Assis

O Natal é um momento de muitas comemorações, reflexão, mas, acima de tudo, de solidariedade. E pelo segundo ano consecutivo o Procon Caxias entra no espírito natalino com a campanha “Natal para Todos”.

Neste ano, a entidade contemplada será o Lar da velhice São Francisco de Assis, como explica o coordenador do Procon Luiz Fernando Del Rio Horn: “Nesta edição de ‘Natal para Todos’ o foco é, justamente, o público idoso que está em uma situação natural de vulnerabilidade. Já veio até nós a informação das necessidades dessas pessoas. A ação visa integrar os consumidores que nos procuram lá no Procon e essas pessoas tão carentes de atenção e carinho. Tenho certeza de qualquer lembrança vai trazer um significado muito importante para esses velhinhos que precisam da gente”.   

A ação acontece para que os 70 idosos, entre 63 e 103 anos, que vivem no local se sintam acolhidos nessa época e não fiquem sem presentes de Natal. Os pedidos dos idosos são singelos e variam desde caixa de bombom até ursinho de pelúcia, roupas, calçados, relógios, radinho de pilha e outros.

Quem quiser ajudar a tornar o Natal dos moradores do Lar da Velhice São Francisco mais feliz pode procurar o Procon por diversos meios: “As meninas do Procon estiveram lá para fazer a listagem do que é mais necessário para essas pessoas. E, hoje, o consumidor pode se comprometer com esse auxílio indo pessoalmente no Procon adotando um idoso dentro da lista de necessidades levantadas. Ou também através das redes sociais, email e pelo telefone 151”.

Além dos presentes, a equipe do Procon pede para que a comunidade também doe peças íntimas como calcinhas e cuecas para os idosos. Os presentes serão entregues no dia 19 de dezembro pela equipe do Procon, durante uma comemoração natalina que ocorrerá no local.

Para Horn, a ação também representa um momento especial para a entidade: “Pra nós é uma alegria poder promover uma ação assim. Porque, no resto do ano o foco são ações fiscalizatórias, aplicação de sanções que são importantes, claro. Mas, essa campanha é a única no ano que realmente ganha um tempero diferente e acontece em um período propício a lembrar de que nós somos seres humanos e que precisamos ajudar os outros”.

Os idosos podem ser “apadrinhados” através da página do Facebook do Procon, pelo telefone 151 com Pâmela, no e-mail [email protected] ou presencialmente no Procon, que fica na rua Visconde de Pelotas, nº 449. Os pedidos atendidos devem ser entregues no Procon até o dia 16 de dezembro.

Link para notícia no site Tua Rádio

Dia Mundial dos Pobres terá coleta de alimentos nas paróquias de Vacaria

Iniciativa deverá ser repetida nos terceiros domingos de cada mês

Neste domingo, 17 de novembro, a Igreja celebra o Dia Mundial dos Pobres. O Papa Francisco emitiu uma mensagem com ênfase na Palavra de Deus indicando que os pobres são todos aqueles que, não tendo o necessário para viver, dependem dos outros. São os oprimidos, os humildes, aqueles que estão prostrados por terra. Em Vacaria as três paróquias estarão recebendo durante as missas as doações de alimentos não perecíveis neste domingo. À tarde entre 14h e 17h um grupo também receberá doações na praça Daltro Filho. A ideia é que essa coleta siga sendo realizadas nas paróquias todos os terceiros domingos de cada mês.

Rudimar Dalmolin ressalta que este gesto de caridade e solidariedade irá fortalecer a partir de agora a recém criada Pastoral do Quilo. Os alimentos serão distribuídos as famílias carentes que estão cadastradas na Cáritas ou na Pastoral do Pão. Patricia Paganella ressalta que desde setembro esse projeto vinha sendo estudado pelos movimentos das paróquias. Acrescenta que todos estão sendo chamadas a colaborarem com a campanha.

Gabriel Chedid reforça que há também uma dimensão teológica nesta ação de apoio aos pobres o que também foi abordado pelo padre Leonir Martini nesta sexta-feira durante o programa Temática.

Link para notícia no site Tua Rádio

Encontro debate questões migratórias no Brasil

Simpósio foi realizado nesta segunda-feira, na Universidade de Caxias do Sul.

Membros de diversos segmentos da sociedade e de várias regiões do Brasil estiveram reunidos no Simpósio Migração e Refúgio: Diálogos à Luz dos Direitos Humanos. Foram discutidos aspectos variados relacionados com a migração dentro do Brasil. Os debates foram realizados no bloco J da Universidade de Caxias do Sul nesta segunda-feira (11).

Entre os aspectos analisados, estiveram os direitos e deveres do migrante, difusão dos direitos básicos de quem se estabelece no Brasil, e o estreitamento de laços entre setores do Ensino Superior, Estado, Sociedade Civil e empresarial.

Participante do Simpósio, o advogado do Centro de Atendimento ao Migrante (CAM), Adriano Pistorelo, ressaltou as dificuldades que essas pessoas enfrentam ao chegar a uma nova cidade. Entre os pontos analisados, está a consciência sobre políticas públicas que permitem a inserção na sociedade.

Sobre a mais recente onda de migração, os venezuelanos, Pistorelo destacou a criação da Operação Acolhida, que é coordenada pelo Exército Brasileiro. O advogado avalia que a instabilidade no país vizinho continua e, com isso, também permanece a saída de pessoas para outros lugares.

Os apoiadores do evento foram o Ministério Público Federal, Defensoria Pública da União, Conectas Direitos Humanos, Operação Acolhida, Organização Internacional de Migração, Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados e Direitos Humanos e Mobilidade Humana Internacional.

(Ouça a matéria abaixo do título)

Link para notícia no site Tua Rádio

A mãe que usou da perda da filha para ajudar crianças hospitalizadas em vulnerabilidade social

A caxiense Jéssica Zarnott auxilia internados do Hospital Geral. Projeto se chama Maria Alice Amigos do Peito, em homenagem a filha

A perda de um filho representa a solidão e a incompreensão para os pais, uma vez que deixa de ser o ciclo natural da vida. Neste ano, para a caxiense Jéssica Zarnott perder Maria Alice, de cinco anos, por conta de complicações na saúde devido à má formação do coração, foi essa união de sentimentos. Hoje, ela usa o espaço deixado pela filha para ajudar famílias de crianças internadas no Hospital Geral, que estão em situação de vulnerabilidade social.

O projeto tem um nome: Maria Alice Amigos do Peito. A iniciativa foi criada em um grupo de WhatsApp, que conta com 40 colaboradores. O processo para ver qual família necessita de auxílio é realizado dentro do hospital, uma vez que a filha de Jéssica efetuava o tratamento no espaço, o que facilitou o contato com outras crianças. A moradora do bairro Reolon conta que duas famílias já foram ajudadas com cestas básicas. Em uma delas, a criança precisava de um leite especial que foi obtido pelo projeto.

“Por elas [crianças], encontramos famílias em casos de negligência. Algumas que visitamos, conhecemos os quadros das crianças, que são graves, e também vimos que faltava alimentação e leite especial para um dos pequenos. Falei com os colaboradores do projeto e conseguimos fazer uma cesta básica. E juntos, conseguimos esse leite que a menina precisava.”, conta.

Precisam de doações de alimentos

Os colaboradores se deslocam até a casa das famílias para ver qual a maior necessidade no momento. Além da alimentação, o grupo pretende ajudar na parte financeira, como na compra de medicamentos e roupas para as crianças.

“O projeto já está analisando mais cinco e seis casos de crianças com problemas de saúde. Mas nem todas precisam de alimentação, algumas necessitam de medicamentos, roupas, calçados e passagens para fora da cidade, pois muitas crianças fazem acompanhamento em Porto Alegre. Então, vamos à casa da família e procuramos conhecer a maior necessidade, até porque são carências diferentes.”, revela.

Em dezembro, Jéssica revela que possui uma ação para o Natal, em que será montada uma ceia aos internados no hospital. Ela afirma que também vão passar a véspera da data com as crianças.

“A gente foi fazer umas visitas no Hospital Geral e vimos que lá tem um setor de crianças que é bem carente de atenção e companhia da família. É o setor de psiquiatria. Acabamos optando por montar uma ceia para as crianças e passar o Natal com elas. Planejamos chegar ás 20h e ficar até a meia-noite no hospital. Queremos fazer uma ceia bem família.”, afirma.

Para quem quiser ajudar, o grupo necessita de doações de alimentos, uma vez que será realizada a montagem de 50 cestas básicas para doar ás famílias também no Natal. O ponto de coleta se encontra no centro de diagnóstico Vero Dellaudo, na Rua Júlio de Castilhos, nº 2281, bairro Centro.

(Ouça as entrevistas no “Ouvir notícia” abaixo da manchete).

Link para notícia no site Tua Rádio

Rimviver promove Primeiro Encontro Musical neste sábado, em Caxias

Evento ocorre sábado, a partir das 14h, na sede da associação, no bairro São Pelegrino, e contará com presenças dos músicos da Comunidade SOS Música e o cantor Paulinho Silva

A Associação dos Renais Crônicos de Caxias do Sul (Rimviver) promove, neste sábado, dia 26 de outubro, a partir das 14h, o Primeiro Encontro Musical. O evento será aberto à comunidade e ocorre na sede da entidade, na Av. Rio Branco, nº 360, Sala 2, em São Pelegrino. Estarão presentes os músicos da Comunidade SOS Música e o cantor Paulinho Silva.

Conforme o presidente da Rimviver, Evandro Pinho Neckel, o evento marca um momento de confraternização com a comunidade, por isso, quem puder, é convidado a levar um prato para compartilhar com os participantes. O presidente da entidade ainda afirma que este é um momento de valorização dos músicos locais. (Ouça)

O Primeiro Encontro Musical da Rimviver também será uma oportunidade para promover a rifa beneficente de Natal da entidade, como explica Evandro Pinho Neckel. (Ouça)

Os prêmios que serão sorteados são os seguintes: 1º Prêmio: 01 TV Smart 43’; 2º Prêmio: 01 micro-ondas 30 litros; 3º Prêmio: 01 Kit Cozinha (liquidificador, batedeira e espremedor); 4º Prêmio: 40 litros de combustível; 5º Prêmio: 01 Cesta de Natal. O sorteio será realizado no dia 21 de Dezembro, por meio da Loteria Federal. As rifas podem ser adquiridas através dos telefones (54) 3214.1707 ou (54) 98405.8281 (WhatsApp), ou diretamente na sede da associação.

 

Serviço:

Encontro Musical na >Rimviver

Onde: Sede da entidade, na Av. Rio Branco, nº 360, Sala 2, em São Pelegrino (em frente ao Bourbon San Pellegrino);

Quando: Sábado, 26 de outubro, a partir das 14h;

Presenças: Comunidade SOS Música e cantor Paulinho Silva;

 

A Rimviver

A Rim Viver tem como prioridade atender as pessoas com insuficiência renal crônica e seus familiares, sem distinção. Cerca de 10 voluntários atuam na entidade, que recebe todos os dias, aproximadamente 30 pessoas. Desde a fundação da entidade, em 1993, mais de 600 pessoas estão cadastradas.

Através de convênios com o Município, o Estado, Empresas Privadas, e doações da comunidade, a associação angaria recursos para sua manutenção, que gira em torno de R$ 12 mil mensais. Parte desse valor vem através de um convênio com a Prefeitura de Caxias do Sul, por meio da Fundação de Assistência Social (FAS), em prol da manutenção das atividades assistenciais desenvolvidas.

A Rim Viver também recebe mensalmente, desde 2008, repasse de verba da Fundação Pró-Rim, de Joinvile (SC), que é destinada para complementar as despesas com recursos humanos e materiais da entidade.

Além da feijoada beneficente que a entidade promove anualmente, outra forma de angariar recursos é através do brechó, que ocorre terças e quintas-feiras, na sede da Rim Viver, das 9h às 16h. Os recursos financeiros provenientes da venda dos produtos são investidos na compra de materiais para as oficinas de aprendizagem, bem como em atividades proporcionadas aos usuários.

Link para notícia no site Tua Rádio

Rimviver promove Primeiro Encontro Musical neste sábado, em Caxias

Evento ocorre sábado, a partir das 14h, na sede da associação, no bairro São Pelegrino

A Associação dos Renais Crônicos de Caxias do Sul (Rimviver) promove, neste sábado, dia 26 de outubro, a partir das 14h, o Primeiro Encontro Musical. O evento será aberto à comunidade e ocorre na sede da entidade, na Av. Rio Branco, nº 360, Sala 2, em São Pelegrino. Estarão presentes os músicos da Comunidade SOS Música e o cantor Paulinho Silva.

Conforme o presidente da Rimviver, Evandro Pinho Neckel, o evento marca um momento de confraternização com a comunidade, por isso, quem puder, é convidado a levar um prato para compartilhar com os participantes. O presidente da entidade ainda afirma que este é um momento de valorização dos músicos locais. (Ouça)

O Primeiro Encontro Musical da Rimviver também será uma oportunidade para promover a rifa beneficente de Natal da entidade, como explica Evandro Pinho Neckel. (Ouça)

Os prêmios que serão sorteados são os seguintes: 1º Prêmio: 01 TV Smart 43’; 2º Prêmio: 01 micro-ondas 30 litros; 3º Prêmio: 01 Kit Cozinha (liquidificador, batedeira e espremedor); 4º Prêmio: 40 litros de combustível; 5º Prêmio: 01 Cesta de Natal. O sorteio será realizado no dia 21 de Dezembro, por meio da Loteria Federal. As rifas podem ser adquiridas através dos telefones (54) 3214.1707 ou (54) 98405.8281 (WhatsApp), ou diretamente na sede da associação.

 

Serviço:

Encontro Musical na >Rimviver

Onde: Sede da entidade, na Av. Rio Branco, nº 360, Sala 2, em São Pelegrino (em frente ao Bourbon San Pellegrino);

Quando: Sábado, 26 de outubro, a partir das 14h;

Presenças: Comunidade SOS Música e cantor Paulinho Silva;

 

A Rimviver

A Rim Viver tem como prioridade atender as pessoas com insuficiência renal crônica e seus familiares, sem distinção. Cerca de 10 voluntários atuam na entidade, que recebe todos os dias, aproximadamente 30 pessoas. Desde a fundação da entidade, em 1993, mais de 600 pessoas estão cadastradas.

Através de convênios com o Município, o Estado, Empresas Privadas, e doações da comunidade, a associação angaria recursos para sua manutenção, que gira em torno de R$ 12 mil mensais. Parte desse valor vem através de um convênio com a Prefeitura de Caxias do Sul, por meio da Fundação de Assistência Social (FAS), em prol da manutenção das atividades assistenciais desenvolvidas.

A Rim Viver também recebe mensalmente, desde 2008, repasse de verba da Fundação Pró-Rim, de Joinvile (SC), que é destinada para complementar as despesas com recursos humanos e materiais da entidade.

Além da feijoada beneficente que a entidade promove anualmente, outra forma de angariar recursos é através do brechó, que ocorre terças e quintas-feiras, na sede da Rim Viver, das 9h às 16h. Os recursos financeiros provenientes da venda dos produtos são investidos na compra de materiais para as oficinas de aprendizagem, bem como em atividades proporcionadas aos usuários.

Link para notícia no site Tua Rádio

Rimviver promove Primeiro Encontro Musical neste sábado, em Caxias

Evento ocorre sábado, a partir das 14h, na sede da associação, no bairro São Pelegrino, e contará com presenças dos músicos da Comunidade SOS Música e o cantor Paulinho Silva. Também será uma oportunidade para promover a rifa beneficente de Natal

A Associação dos Renais Crônicos de Caxias do Sul (Rimviver) promove, neste sábado, dia 26 de outubro, a partir das 14h, o Primeiro Encontro Musical. O evento será aberto à comunidade e ocorre na sede da entidade, na Av. Rio Branco, nº 360, Sala 2, em São Pelegrino. Estarão presentes os músicos da Comunidade SOS Música e o cantor Paulinho Silva.

Conforme o presidente da Rimviver, Evandro Pinho Neckel, o evento marca um momento de confraternização com a comunidade, por isso, quem puder, é convidado a levar um prato para compartilhar com os participantes. O presidente da entidade ainda afirma que este é um momento de valorização dos músicos locais. (Ouça)

O Primeiro Encontro Musical da Rimviver também será uma oportunidade para promover a rifa beneficente de Natal da entidade, como explica Evandro Pinho Neckel. (Ouça)

Os prêmios que serão sorteados são os seguintes: 1º Prêmio: 01 TV Smart 43’; 2º Prêmio: 01 micro-ondas 30 litros; 3º Prêmio: 01 Kit Cozinha (liquidificador, batedeira e espremedor); 4º Prêmio: 40 litros de combustível; 5º Prêmio: 01 Cesta de Natal. O sorteio será realizado no dia 21 de Dezembro, por meio da Loteria Federal. As rifas podem ser adquiridas através dos telefones (54) 3214.1707 ou (54) 98405.8281 (WhatsApp), ou diretamente na sede da associação.

 

Serviço:

Encontro Musical na >Rimviver

Onde: Sede da entidade, na Av. Rio Branco, nº 360, Sala 2, em São Pelegrino (em frente ao Bourbon San Pellegrino);

Quando: Sábado, 26 de outubro, a partir das 14h;

Presenças: Comunidade SOS Música e cantor Paulinho Silva;

 

A Rimviver

A Rim Viver tem como prioridade atender as pessoas com insuficiência renal crônica e seus familiares, sem distinção. Cerca de 10 voluntários atuam na entidade, que recebe todos os dias, aproximadamente 30 pessoas. Desde a fundação da entidade, em 1993, mais de 600 pessoas estão cadastradas.

Através de convênios com o Município, o Estado, Empresas Privadas, e doações da comunidade, a associação angaria recursos para sua manutenção, que gira em torno de R$ 12 mil mensais. Parte desse valor vem através de um convênio com a Prefeitura de Caxias do Sul, por meio da Fundação de Assistência Social (FAS), em prol da manutenção das atividades assistenciais desenvolvidas.

A Rim Viver também recebe mensalmente, desde 2008, repasse de verba da Fundação Pró-Rim, de Joinvile (SC), que é destinada para complementar as despesas com recursos humanos e materiais da entidade.

Além da feijoada beneficente que a entidade promove anualmente, outra forma de angariar recursos é através do brechó, que ocorre terças e quintas-feiras, na sede da Rim Viver, das 9h às 16h. Os recursos financeiros provenientes da venda dos produtos são investidos na compra de materiais para as oficinas de aprendizagem, bem como em atividades proporcionadas aos usuários.

Link para notícia no site Tua Rádio

Terceira edição do Hot Dog Solidário é promovida pelo Cursilho Jovem de Marau

Os ingressos para adquirir os cachorros-quentes já estão sendo comercializados no valor de R$ 8,00

O Movimento de Cursilho da Cristandade de Marau realiza no sábado, dia 30/11, a terceira edição do Hot Dog Solidário. O objetivo da ação é de arrecadar fundos para a Associação Beneficente São Francisco de Assis – Abesfa e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE. 

Os ingressos para adquirir os cachorros-quentes já estão sendo comercializados no valor de R$ 8,00 com os jovens cursilhistas e com os colaboradores da Abesfa e Apae.

A retirada dos cachorros-quentes será realizada no dia 30/11, na cozinha da Gruta Nossa Senhora de Lourdes, das 10h às 19h. O cachorro-quente é preparado na hora e é feito a gosto do cliente.

Mais informações sobre ingressos e evento podem ser adquiridas através dos telefones (54) 3342 – 1040 ou (54) 99915-3189.

Link para notícia no site Tua Rádio

Escola Helen Keller desenvolve projeto que aproxima comunidades surda e ouvinte

Por meio de agendamento, a comunidade em geral pode fazer visitas à escola

Com o objetivo de levar a toda a sociedade caxiense o conhecimento do trabalho realizado com a comunidade surda, a Escola Helen Keller criou um projeto que oportuniza às pessoas uma visita na instituição. A iniciativa ocorre por meio de agendamentos de visitas para estudantes, professores e comunidade em geral irem até a Helen Keller conhecer como é a rotina da escola e como é o processo de aprendizagem dos surdos.

Conforme a coordenadora pedagógica do turno da manhã da instituição, Silvana Regina Vencato Pinto, as visitas também tem o intuito de aproximar as pessoas da Língua Brasileira de Sinais (Libras): “Fizemos esse projeto junto com a Secretaria de Educação para divulgar a Língua de Sinais, que é uma língua oficial, uma língua que tem uma estrutura, como qualquer outra. Então quando as pessoas vêm conhecer a escola há uma quebra de paradigmas dos conceitos e dos pré-conceitos que existem sobre esse sujeito surdo e como ele aprende”.

Silvana ainda conta como são desenvolvidas as atividades com os visitantes e os resultados desse projeto: “A gente recepciona eles, em muitos momentos eles participam de atividades com os alunos como uma contação de história, aula de educação física, os alunos se comunicam, explicam. Eles também sinalizam o nome, o sinal que cada um tem. Então isso traz um benefício para as duas partes: para os ouvintes que entendem melhor como funciona a escola  e sobre o que é o sujeito surdo assim como para os alunos que tem esse contato”. Ouça AQUI.

Inicialmente as visitas foram direcionadas mais para as escolas do município e para outras instituições de ensino. Mas, conforme Silvana, qualquer pessoa que tenha o interesse de conhecer melhor o trabalho realizado na Helen Keller pode agendar uma visita. É só entrar em contato pelo telefone (54) 39011644 ou pelo email [email protected].

Link para notícia no site Tua Rádio

Soama inicia vendas do calendário 2020

Foram recebidos cerca de 100 fotos e histórias de adoção

O calendário de 2020 da Soama já está disponível para quem quiser adquirir. A edição do próximo ano foi fruto de um concurso nacional, assim como nos anos anteriores, onde tutores enviaram a foto do seu pet e a história da adoção. (Ouça a notícia)

Foram recebidos cerca de 100 fotos e histórias de adoção, a Diretora de Marketing Natasha Oselame Valenti comenta que foi difícil escolher apenas 12 para o calendário.

Ao todo 1500 unidades serão vendidas pelo valor de R$ 10 que podendo ser vendidos para todo o Brasil.

Os interessados em comprar o seu de forma presencial os pontos de vendas são Personal Info no subsolo do Zaffari centro, Tudo em Grãos na esquina da 18 do Forte com Ver. Mário Pezzi, Tudo em Grãos na frente do Shopping San Pelegrino, Agropet Giordani na Rua Botafogo, 1905, B. Universitário, próximo Hospital do Círculo e Agropecuária Caxiense na Rua Borges de Medeiros, 88, Centro, próximo Estádio do Juventude.

Link para notícia no site Tua Rádio

ONG realiza coleta de resíduos eletrônicos neste sábado, no bairro Desvio Rizzo

A renda arrecadada com a venda dos materiais será revertida para a causa animal

A ONG Engenharia solidária realiza mais uma edição da coleta de resíduos eletrônicos. A ação ocorre neste sábado (19), das 9h às 13h, no estacionamento do Supermercado Andreazza, do bairro Desvio Rizzo (Avenida Alexandre Rizzo, 1367).

Após a coleta, a ONG encaminha os resíduos para uma empresa especializada no tratamento do lixo eletrônico e o material é revertido em renda utilizada na castração de animais, como explica a representante da ONG, Rejane Rech: “Nós fazemos a coleta de resíduos eletrônicos mensalmente e estamos indo para a 6ª coleta. Nessas cinco coletas que nós fizemos em parceria com a AMBE, nós arrecadamos mais de 11 toneladas de resíduos eletroeletrônicos. Uma parte dessa coleta se reverte em recursos para a ONG que é destinada para castrações”.   

Na campanha de descarte correto de lixo eletrônico, a população pode se desfazer de aparelho celular, notebook, CPU, câmera fotográfica, pen drive, monitores, mouse, teclado, televisores, aparelho de DVD, vídeo game, controles, entre outros equipamentos. Não serão aceitos objetos como pilha, lâmpada, toner e cartucho.

Além do lixo eletrônico, a ONG também recolhe tampinhas de plástico em diversos pontos espalhados pela cidade. Segundo Rejane, o objetivo é criar uma fonte permanente de renda para ajudar a causa animal. Ouça AQUI.

Quem quiser mais informações pode acessar a Página da ONG Engenharia Solidária no Facebook.  

Link para notícia no site Tua Rádio

Hospital Geral promove ações alusivas ao Outubro Rosa

Programação segue até o final do mês

O Hospital Geral promove atividades alusivas ao Outubro Rosa, durante todo o mês. A programação envolve cinco ações beneficentes e projetos com pacientes da área oncológica do local, como doação de lenços, trabalho com jogos, dicas de maquiagem e caricaturas.

Entre os destaques está a entrega do chamado “Sino da Esperança”, que vai ajudar pacientes oncológicos que finalizarem seu tratamento com quimioterapia ou radioterapia no hospital. O objeto seria usado para simbolizar o fim da internação, com eles convidados a tocarem o sino. A atividade está marcada para ás 10h30min, desta quinta-feira (17/10), na recepção do Setor de Radioterapia. Em entrevista, o diretor-geral da entidade, Sandro Junqueira, ressalta que o sino também significa vitória e a vibração com alguém que superou toda a fase de tratamento contra o câncer.

Outra ação evidenciada é a IIª Jornada de Mastologia do Hospital Geral, que será para os profissionais da área da saúde. O encontro ocorre nesta sexta-feira (18/10), das 8h às 13h, no auditório da instituição. Conforme Junqueira, o evento já tornou-se referência para cidades da Serra Gaúcha, afirmando que o evento trará palestrantes a fim de explicar as etapas do tratamento, a importância da prevenção do câncer de mama e do diagnóstico precoce.

A programação do Outubro Rosa do Hospital Geral continuou na noite desta terça-feira (15/10), com um jantar beneficente em favor do Banco de Perucas da instituição. Todas as atividades podem ser conferidas no site tuaradio.com.br.

(Ouça a matéria na aba “Ouvir notícia” abaixo da manchete).

Programação:

15 de outubro

9h – Entrega de lenços desenvolvidos pelos alunos do curso de Design da UCS com o apoio do Lions Clube Caxias do Sul – 1875 (Auditório Censi Florense do HG);

20h – Celebrations – Jantar Beneficente Banco de Perucas do Hospital Geral (Salão da CIC. Ingressos com equipe do Banco de Perucas).

17 de outubro

10h30 – Entrega do sino viabilizado pelo grupo de jovens ‘Amor em Movimento’, do Colégio São José (Recepção da Radioterapia do Hospital Geral).

18 de outubro

8h às 13h – IIª Jornada de Mastologia do Hospital Geral, voltada a profissionais da área da saúde (Auditório Censi Florense do HG).

29 de outubro

19h – Nhoque do Bem Banco de Perucas (Casa Di Paolo Lourdes. Ingressos com equipe do Banco de Perucas).

* Ainda durante o mês de outubro, os voluntários da Recreação Terapêutica oferecem atividades diferenciadas aos pacientes internados na área oncológica, como doação de lenços, trabalho com jogos, dicas de maquiagem e caricaturas.

Link para notícia no site Tua Rádio

Projeto de requalificação do bairro São Pelegrino, em Caxias, é apresentado

Para desenvolver o projeto, o Vivacidade conta com um grupo multidisciplinar, formado por pessoas que atuam em diferentes áreas

Foi apresentado na manhã desta terça-feira (08), um projeto de requalificação urbana e geração de negócios para a região de São Pelegrino, caracterizado pela diversidade de usos e atividades, com residências, comércio, educação, serviços e áreas de lazer. O projeto VivaSãoPelegrino é coordenado pela engenheira civil Giovana Ulian, e foi criado com o arquiteto Matias Vazquez.

Segundo Giovana, São Pelegrino tem condições de passar por um processo que o transforme em um lugar melhor, atendendo expectativas de trabalhadores, estudantes, visitantes, comerciantes e investidores, através de parcerias público-privada. (Ouça)

Para desenvolver o projeto, o Vivacidade conta com um grupo multidisciplinar, formado por pessoas que atuam em diferentes áreas. O objetivo do Vivacidade é desenvolver um lugar bom para as pessoas e, por consequência, para os negócios locais. Resgatar aspectos históricos e vocações dessa região permite desenvolver uma identidade local, com a participação ativa das pessoas, ampliando o senso de comunidade.

Link para notícia no site Tua Rádio

Novos conselheiros tutelares assumem cargo em 2020

Confira os resultados também em municípios do entorno de Marau

Neste domingo, 06/10, os brasileiros foram às urnas para eleger os novos conselheiros tutelares. Em Marau, 4.905 eleitores votaram e escolheram os cinco membros do grupo que agora tem a missão de proteger os direitos dos menores segundo o seu Estatuto da Criança e do Adolescente.

Deste total de votantes, 7 optaram pelo voto em branco e 15 anularam o voto. Na galeria de imagens, conheça os números gerais do pleito no município.

Elegeram-se os mais votados: Rocheli Beatriz Zanin (1.035 votos); Neufanes Bertoncelo Girardi (609 votos), Rose Orsatto (457 votos), Cleomar Giolo (369 votos) e Elisa Regina Orsatto Posser (311 votos).

O Conselho Tutelar atua para que os direitos de crianças e adolescentes não sejam ameaçados ou violados pela sociedade, Estado, pais, responsável, ou em razão de sua própria conduta. Os novos conselheiros assumem a função em 2020 e permanecem no cargo até 2023.

Confira também os resultados em municípios da região:

 

GENTIL

Daiane Izaton Fabris – 207 votos

Luciane do Prado – 156 votos

Delcíria Chiot Besson – 115 votos

Zenaide Groff – 83 votos

Bruna Gatto – 42 votos

 

VILA MARIA

Carlos Zordan: 268 votos

Salete Serafini Betto: 261 votos

Lia Gazola: 180 votos

Érica Santori: 146 votos

Flávia Deon Costa: 138 votos

 

CAMARGO

Paulo Ribeiro – 131 votos

Aline Lodi – 120 votos

Monique Miri – 112 votos

Ellen Casagrande – 102 votos

Elisângela Dambros – 102 votos

 

CASCA

Marli  Lusa – 266 votos

Silvane Bianchi Trevisan – 222 votos

Edi Franciosi – 192 votos

Marilde Soresina – 138 votos

Valéria Oltramari – 118 votos

 

Em breve novas informações.

Link para notícia no site Tua Rádio

Abrigos móveis começam a ser disponibilizados para moradores de rua de Caxias

Ideia também prevê possibilidade de geração de renda

Pensando em amenizar as dificuldades encontradas pelos moradores de rua de Caxias do Sul, o empresário Fabiano Cardoso criou o abrigo móvel e o “kit trampo”. Os produtos serão destinados para os usuários sem custo. O autor da ideia acredita que a proposta retoma a dignidade dessa parcela da população.

O abrigo, construído em PVC que não propaga chamas, será entregue junto com um colchão e um travesseiro. Além disso, o “kit trampo” contém uma caixa de isopor e 50 garrafas de água por semana. Uma empresa será responsável por entregar o lucro das vendas aos usuários do abrigo uma vez por semana.

A intenção é encontrar empresas parceiras para expandir a confecção de novos abrigos. Além disso, esses parceiros também servirão para receber as estruturas no período da noite. Desta forma, não será necessária autorização do poder público.

O abrigo 001 de Caxias do Sul foi destinado ao jovem Rafael de Oliveira Jr, de 20 anos. Ele, que mora na cidade há cerca de cinco meses, se mudou sozinho para o município.

Quem tiver interesse em colaborar com o projeto, pode entrar em contato pelo telefone (54) 99237-9423, ou pelo e-mail [email protected] .

(Ouça a matéria na aba “Ouvir notícia” abaixo da manchete).

Link para notícia no site Tua Rádio

Moradores realizam mutirão para revitalizar paradas de ônibus do loteamento De Zorzi I

Ação também envolve outras partes do bairro. Iniciativa ocorre neste sábado (26/09), em Caxias do Sul

Muitas pessoas usam o final de semana como um momento de descanso após dias cansativos de trabalho. Para os moradores do loteamento De Zorzi I essa definição dá lugar a mobilização em prol da comunidade. Cansados de esperar o poder público, neste sábado (28/09), eles realizam um mutirão em busca de revitalizar algumas partes do bairro. A iniciativa conta com pintura de paradas de ônibus, dos corrimões de escadas e do meio fio em determinadas ruas.

A ideia partiu do presidente da Associação de Moradores do local (AMOB), Luis Rocha, que visualizou do alto da sua residência popular a falta de manutenção da parada na qual cerca de mil residentes pegam o ônibus. Ele conta que a partir disso foi conversar com a diretoria da AMOB para propor o mutirão. A vontade é pintar os sete pontos de embarque, o meio fio da Rua Madre Bárbara, 866, e os corrimões das escadarias que ligam o loteamento ao bairro Diamantino.

Cerca de 20 moradores vão participar dessa primeira mobilização. Rocha afirma que se der certo, pretende efetuar mais ações desse tipo no bairro. “Vamos ver essa primeira experiência. Se tivermos êxito tentaremos ampliar, além de procurar conversar com outros presidentes da região.”, comenta.

Mesmo com a autorização da Prefeitura e o engajamento dos moradores, Rocha coloca que falta o Município disponibilizar a tinta amarela para pintar os meios fios que são considerados impróprios para estacionamentos. Essa parte é de responsabilidade do órgão. Ele coloca que a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) ainda não realizou a licitação para a aquisição do material. Questionada, a pasta preferiu não se pronunciar. “Até o momento, devido a falta de licitação, eles [secretaria] estão sem tintas amarelas para demarcar as áreas impróprias para estacionamento. Assim que tiverem as tintas, eles vêm fazer [a pintura].”, explicou.

Para o presidente da AMOB, a ação vai refletir em uma valorização do espaço público pelos moradores. Ele ainda afirma que atividades como essa integram a comunidade e influenciam para o uso do ambiente que pertence a todos. “Nesse aspecto, vai integrando a comunidade e ela se apropria do espaço público.”, finaliza.

O mutirão segue das 9h às 17h. A área  verde do bairro será ponto de encontro para dar o pontapé inicial a ação.

(Ouça a matéria na aba “Ouvir notícia” abaixo da manchete).

Link para notícia no site Tua Rádio

Tua Rádio Alvorada participa da Semana da Pessoa com Deficiência

Se preferir, ouça este conteúdo clicando no player de áudio

Marau está recebendo, desde o início da semana, uma série de atividades especiais em razão do Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, comemorado no último sábado, 21/09. A programação traz visibilidade, conscientização e informação sobre o assunto. A Tua Rádio participou desta ação realizando uma mesa redonda – confira no áudio da matéria, onde foram debatidos assuntos como acessibilidade, inclusão e mercado de trabalho.

Durante a conversa os convidados, Danilo Polachini, presidente da Associação Marauense da Pessoa com Deficiência e Juvenal Poletto Lopes, integrante da AMPD, falaram sobre as dificuldades de acessibilidades ainda existentes no município. Outro ponto destacado, desta vez pelo presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, Flávio Perin, foi à inclusão social e a preparação do município em relação à educação, saúde, cultura e esporte.

E um ponto, também muito importante, foi levantado pela coordenadora do Sine – Sistema Nacional de Emprego de Marau, Ivanete Zanin, as oportunidades de emprego para as pessoas portadoras de necessidades especiais e como as empresas de Marau reagem e se adequam para receber essas pessoas.

Link para notícia no site Tua Rádio

Projeto Escola Lixo Zero angaria fundos para Cristóvão de Mendoza conseguir internet para os alunos

Em um mês, foram arrecadados cerca de R$ 800 a fim de comprar um roteador WIFI para o bloco C da escola

O projeto Escola Lixo Zero tem a ideia de usar resíduos como forma de conseguir recursos para melhorar a infraestrutura de instituições de ensino. A primeira parada da iniciativa foi no Instituto Estadual Cristóvão de Mendoza, ainda em agosto deste ano. Em um mês, os resultados já vieram. O colégio arrecadou R$ 882,36, que foram investidos na compra de um roteador de internet que faltava nas salas de aula do bloco C.

A diretora da escola, Roseli Bergozza, conta que a escolha em onde seria investido o montante foi de forma democrática. Os próprios alunos puderam selecionar qual era a prioridade no momento. Para ela, a internet é um instrumento pedagógico que ajuda no acesso a pesquisas informativas para um trabalho escolar. “A internet é importante porque é na escola que o aluno aprende a acessar sites que são confiáveis. Muitos professores utilizam a pesquisa como instrumento de pedagogia. Além do data show, que conectado a internet permite que determinados sites sejam acessados.”, coloca.

Os estudantes também se mostraram interessados com o projeto. A iniciativa da OSucateiro.com registrou que, no decorrer do mês, o engajamento subiu 693% entre os alunos, impactando na taxa de reciclagem que foi de 60%, maior que a média nacional. Essa grande participação ocorreu porque a escola e a startup trabalharam em gincanas semanais, que envolvem arrecadar o máximo de resíduos, como tampinhas e latinhas, para uma pontuação exibida nas redes sociais do Cristóvão. Ao final de cada semana, a turma que mais arrecada ganha um troféu. Roseli afirma que os professores possuem um papel essencial para potencializar o interesse do estudante. “Os professores têm um papel muito importante: de convencer os alunos a participarem. Eu também acho que os estudantes se sentem motivados por causa da competição e da premiação. E por que não premiar? É um esforço deles e um dinheiro voltado para eles.”, avalia.

Mais recurso e menos gastos

O Escola Lixo Zero ainda auxiliou na economia das contas públicas. A Prefeitura de Caxias do Sul economizou R$ 277,26. O idealizador do projeto, Rafael Valentini, explica que a economia ocorre uma vez que o lixo retido no colégio permanece no local de origem, o que forma uma cadeia produtiva interna, com isso, o Executivo poupa gastos no deslocamento do caminhão da Codeca e no trabalho da destinação final dos resíduos. Ele coloca que é graças à compostagem, conhecida como reciclagem dos resíduos orgânicos. “Com isso, a gente consegue fazer com que volte para a cadeia produtiva, fazendo aquele valor gerado no primeiro mês e com que a Prefeitura não precise operar os resíduos.”, finaliza.

Até o final do ano, Valentini estima que o Cristóvão de Mendoza receba R$ 10,5 mil com a reciclagem do lixo e gere uma economia de R$ 3.300 para o Município de Caxias do Sul. Entre pintura da escola, troca de classes e cadeiras quebradas, a diretora Roseli afirma que a verba, no futuro, vai ajudar na compra de novas janelas para o espaço. “A gente pensa em espaços de lazer para os estudantes, com mesa e jogos. Mas, temos uma vontade muito forte de arrumar as janelas da escola. Talvez é algo que será solicitado, dependendo da escolha dos estudantes.”, revela

O projeto Escola Lixo Zero foi criado pela startup OSucateiro.com, em agosto desse ano, com o objetivo de conscientizar os estudantes sobre a separação dos lixos. No Cristóvão, como parte da ideia, foram construídas 360 lixeiras, um local para compostagem e uma central que recebe os resíduos separados.

(Ouça a matéria na aba “Ouvir notícia’ abaixo do título)

Link para notícia no site Tua Rádio

Servidores do Fórum de Marau aderem à paralisação da categoria

Protesto ocorre, principalmente, por conta de Projeto de Lei que estingue cargo de oficial escrevente

No Fórum de Marau, somente medidas urgentes são cumpridas até que os servidores da Justiça estadual decidam pelo fim da greve. Segundo as escreventes, Gilvane Gasparin e Andreia Cristina Vogt, por conta da legislação vigente, 30% dos serviços oferecidos devem permanecer em vigência e assim, também os trabalhos cartorários se mantém, bem como, as audiências previamente agendadas.

A paralisação iniciou na terça-feira, 24/09. Dias antes, em assembleia geral da categoria realizada em Porto Alegre,  cerca de 500 servidores do judiciário gaúcho votaram a favor da greve. De acordo com o Sindicato dos Servidores da Justiça do Estado trata-se de uma reação ao projeto de lei que extingue os cargos de oficial escrevente do quadro funcional, em substituição ao cargo de técnico judiciário, para a convocação dos aprovados em concurso  realizado no ano de 2017. Segundo Andreia Vogt – ouça entrevista no player de áudio – são mais de 3.500 cargos que poderão ser extintos, caso o projeto que tramita na Assembleia Legislativa seja aprovado.  A servidora explica, ainda, que o protesto decorre também da insatisfação quanto à inexistência de um plano de carreira para a valorização do trabalho da classe.

O Sindicato apresentou proposta de alterações do Projeto de Lei que segue em análise da presidência do TJ-RS e agora aguarda resposta para decidir sobre a continuidade ou fim da paralisação.

Link para notícia no site Tua Rádio

Franciele Grando é a nova presidente do Comdica de Marau

O mandato anterior de presidente do COMDICA era de Rafael Falkenbach

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – Comdica, de Marau, possui nova presidente. Trata-se de Franciele Grando, servidora pública da Secretaria de Educação, que responde como titular da entidade desde o dia 10/09.

Conforme Franciele, o mandato anterior, de presidente do Comdica, era de Rafael Falkenbach, que agora atua na Secretaria de Desenvolvimento Social, porém, essa pasta não integra o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Uma das propostas previstas da nova representante será a de conscientizar as pessoas sobre a atuação do Conselho em ação que será desenvolvida durante a ExpoMarau, que acontece no mês de outubro. “Muitas pessoas não sabem  que Marau tem um fundo da Criança e do Adolescente, que esse dinheiro vem da dedução do imposto de renda das pessoas de Marau e que vão para as crianças e adolescentes da própria cidade”, destacou.

Franciele Grando tem o mandato de dois anos à frente do Comdica. Ouça a entrevista na íntegra com a nova presidente.

Link para notícia no site Tua Rádio

Exército investe em qualificação para recrutamento e ingresso na carreira militar

“Logo, o número de vagas poderá ser menor que a demanda para ingresso nas Forças Armadas”, diz Tenente Coronel da EASA

“Um cidadão muito bem qualificado para adentrar às Forças Armadas”. Com estas palavras o Tenente Coronel Ricardo de Freitas Silva, da escola de Aperfeiçoamento de Sargentos das Armas – EASA, de Cruz Alta, resumiu o perfil dos jovens de Marau, que realizaram o alistamento militar em 2019. Entre os dias 10 e 12/09, o Exército esteve no município, onde 280 marauenses, nascidos em 2001, passaram pela primeira inspeção de saúde após o alistamento. São jovens com “boa formação familiar, muito deles já ingressos no ensino superior ou se preparando para o Enem”, ressalta, ainda, o Coronel Silva.

Segundo o militar, a meta primordial de recrutamento, atualmente, é buscar o aperfeiçoamento dos recursos humanos, com base em avaliações do perfil psicológico, moral e intelectual dos ingressos. Outro detalhe com relação à formação dos jovens, conforme Silva, está relacionado ao conhecimento da língua estrangeira que já é exigido para a inserção nos quadros oficiais da carreira militar. Em 2019, por exemplo, o requisito  foi um dos critérios de seleção entre os candidatos do concurso para Escola de Sargento das Armas. “Nossa Força Terrestre tem constante processo de aprimoramento. Todo o militar de carreira tem formação intensa, pautada em pelo menos três vetores que culminam com a pós-graduação e o acesso aos altos estudos militares, para que ele possa, dentro do desempenho da função, ser o melhor recurso humano possível para a nação”, explica o tenente.

Do efetivo avaliado na inspeção de saúde inicial, cerca de 70% prossegue para a segunda etapa, que acontece em fevereiro de 2020, na EASA, em Cruz Alta. O número de dispensados, porém, ainda é superior aos selecionados a servirem. “Aproximadamente 80% deles, conforme indicativos verificados em todo o país”, afirma Silva. Manifestação recorrente tem sido de familiares que apelam aos oficiais pelo recrutamento dos filhos. De acordo com o Tenente Coronel Silva, muitas vezes, os pais identificam nos valores presentes no cerne do Exército, o perfil esperado para que o filho possa atingir a formação moral, de patriotismo e a capacidade para superar problemas no âmbito profissional e familiar.

Link para notícia no site Tua Rádio