Produtores gaúchos planejam safra de trigo

E também se encaminham para obter a colheita da soja

A cultura do trigo está em entressafra no Rio Grande do Sul. Na Regional da Emater de Ijuí, por exemplo, com a aproximação do final da colheita da soja, os produtores se mobilizam para dar prosseguimento ao planejamento da cultura do grão de inverno. De acordo com o Informativo Conjuntural, divulgado nesta semana, a aquisição de insumos e sementes e o encaminhamento de custeios de lavouras estão em ritmo acelerado, principalmente os projetos para proteger recursos para um safra.

Além do encaminhamento de projetos de custeio e aquisição de semente, é trabalhada a correção da fertilidade e acidez do solo, com aplicação de calcários e corretivos, antes de iniciar o plantio das culturas de inverno. De acordo com a Emater, os custos de produção estão elevados, principalmente em função do preço da semente e da adubação, que sofreram consideráveis ​​aumentos. Por um lado, os produtores consideram positivo o fato de o trigo apresentar preço elevado, o que poderá favorecer a expansão da cultura.

Enquanto planejam a safra do trigo, os produtores gaúchos seguem com a colheita da soja, beneficiados pelo clima favorável, chegando aos 61% de área colhida, com

% em maturação e 7% em enchimento de grãos. Em muitas propriedades pequenas, a colheita já foi finalizada, com bons resultados.

Do milho grão, também segue a colheita das lavouras, que já atinge 80% da área cultivada no Estado, usado 11% em maturação . Em diversas regiões, a ocorrência de poucos volumes de chuva nas últimas semanas já causa déficit hídrico em lavouras ainda em floração (1%) e enchimento de grãos (8%).

PASTAGENS E CRIAÇÕES

A falta de chuvas vem atrasando o desenvolvimento das espécies campestres cultivadas, prolongando o vazio forrageiro outonal. A diminuição da umidade no solo está prejudicando a implantação de novas pastagens e, dessa forma, atrasa o plantio das forrageiras de inverno. Em algumas regiões, os produtores ainda utilizam algumas pastagens de verão, como o tífton, tanto para pastejo como para uso do feno, suplementadas com silagem e concentrados, um fim de garantir a produtividade dos rebanhos.