Presidente da ABPA fala sobre as medidas de prevenção e a produção de alimentos

Se preferir, ouça a entrevista no player de áudio

A Associação Brasileira de Proteína Animal – ABPA, também adotou as medidas de segurança orientadas pela crise da pandemia do Covid-19. O setor administrativo está atuando de forma remota, com reuniões diárias on line. O presidente da entidade, marauense Francisco Turra, cumpre sua quarentena em casa, em Marau. Nesta quarta-feira, ele concedeu entrevista para a Tua Rádio Alvorada e revelou que os setores de aves, ovos e suínos do Brasil estão empenhados na manutenção do fluxo de oferta de alimentos para a população brasileira e também para os outros países.

De acordo com Turra, para as empresas associadas, a saúde das equipes e a oferta de alimentos para a população são prioridades indiscutíveis. Há duas semanas, a ABPA implantou comitês internos para a mitigação dos impactos da crise no sistema produtivo. Dentre as medidas setoriais adotadas, as empresas intensificaram as orientações sanitárias em toda a sua estrutura. Visitas em unidades estão suspensas, salvo casos absolutamente necessários. Segundo o presidente, o setor está sendo modelo neste momento de crise.

Turra revelou, ainda, que mantém contatos diretos com ministros e secretários para discutir casos específicos, que podem resultar em pedidos emergenciais do setor. Por exemplo, recentemente a associação solicitou aos governadores dos estados onde há produção, como é o caso do Rio Grande do Sul,  que sejam mantidas as vias de escoamento e entrada de alimentos e insumos, apesar da implantação de restrição de trânsito de pessoas.

Link para notícia no site Tua Rádio