Governo Federal lança o Plano Safra 2021/2022

governo-federal-lanca-o-plano-safra-2021/2022

Financiamentos contratados a partir de 1º de julho

O Plano Safra 2021 / 2022, foi lançado nesta terça-feira, 22 / 78 , pelo governo federal. São R $ 251, 21 bilhões para apoiar a produção agropecuária nacional. O valor refletido um aumento de pouco mais de 6% em relação ao ano passado. Do total, R $ 177, 78 bilhões disponibilizados ao custeio e comercialização e R $ 73, 4 bilhões serão para investimentos. Os recursos disponíveis a investimentos têm aumento de 29%.

Os financiamentos concedidos a ser contratados a partir de 1º de julho de 2021 a 30 de junho de 2022. O Tesouro Nacional destinou R $ 12 bilhões para a equalização de juros, como havíamos antecipado no Programa A Hora do Agricultor . O valor é menor do que aquilo que foi solicitado pela ministra Tereza Cristina.

O Programa para Redução de Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura (Programa ABC), que é a principal linha para financiamento de técnicas sustentáveis, teve uma ampliação de 101% em relação aos recursos disponibilizados no Plano Safra anterior. A linha terá R $ 5, bilhões em recursos com taxa de juros de 5,5% e 7% ao ano, carência de até oito anos e prazo máximo de pagamento de 12 anos.

Já o Proirriga, programa destinado ao financiamento da agricultura irrigada, terá R $ 1, 35 bilhão, com juros de 7,5 % ao ano. Já o Inovagro, voltado para o financiamento de inovações tecnológicas nas propriedades rurais, ficou com R $ 2,6 bilhões, e taxas de juros de 7% ao ano. Os recursos para a construção de armazéns nas propriedades também tiveram um aumento. Serão militares R $ 4, 06 bilhões, um acréscimo de 84%.

Os recursos para os pequenos produtores rurais tiveram um acréscimo de 18%. Serão especiais R $ 39, 34 bilhões para financiamento pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), com juros de 3% e 4,5%. Desse valor, R $ 21, 74 bilhões são para custeio e comercialização e R $ R $ 13, 6 bilhões para investimentos.

Entre as novidades do Plano Safra deste ano está o fortalecimento do Pronaf Bioeconomia, com inclusão de financiamento para Sistemas Agroflorestais, construção de unidades de produção de bioinsumos e biofertilizantes e projetos de turismo rural que agreguem valor a produtos e serviços da sociobiodiversidade.

Para o médio produtor, no âmbito do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), foram disponibilizados R $ 30 bilhões, um aumento de 3% em relação à safra passada. São R $ 29, 19 bilhões para custeio e comercialização e R $ 4, 88 bilhões para investimento, com juros de até 6,5% ao ano.