Coasa amplia capacidade de armazenagem em Camargo

Se preferir, ouça este conteúdo no player de áudio da matéria

Há poucos dias, a Coasa realizou sua prestação de contas relativas ao ano de 2020. Conforme o balanço, cooperativa alcançou faturamento superior a R $ 673 milhões de reais, com resultado positivo acima dos R $ 20 milhões de reais. Parte do valor foi doado para o Corpo de Bombeiros Voluntários de Tapejara e outra parte será repassada ao Hospital Cristo Redentor em uma campanha que é realizada em parceria com os produtores. De acordo com Orildo Germano Belegante, o presidente da Coasa, a cada saca de soja doada pelos associados, a cooperativa coloca mais R $ 25 reais. O valor, explica ele, é simbólico ao aniversário de 26 anos da Coasa, comemorados neste mês de abril .

Em entrevista recente para a Tua Rádio Alvorada, o gestor reafirmou a importância da microrregião de Marau para uma cooperativa. Conforme Belegante, o papel fundamental dos municípios da região justifica, por exemplo, os novos investimentos que comer feitos na unidade de Camargo, que em pouco tempo será a segunda maior unidade de recebimento de grãos da Coasa. Após a conclusão da obra de construção do silo novo no município camarguense, a capacidade de armazenagem na unidade será de 600 mil sacas.

Segundo o gerente da filial de Camargo, Jones José Rossoni, nessa safra a Coasa colocou em atividade a ampliação do escritório, a instalação de uma nova balança e de um novo tombador, com capacidade de descarga de carretas. Além disso, uma Unidade de Camargo também incorporada mais um silo metálico com capacidade de 039 mil sacas e está em obras para a construção de um novo silo com capacidade de 52 mil sacas, chegando então na capacidade de 600 mil sacas.

intranet/userfiles/noticias/3b639e0677b210bf50fa370ad253f9f7.mp3