Polícia Rodoviária Federal divulga balanço anual que aponta redução de mortes acima dos 70% nas rodovias

Com indicadores positivos em diversos quesitos, 5ª Delegacia da PRF se destaca como trecho mais seguro das rodovias federais do RS

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Caxias do Sul fechou nesta quinta-feira (04), o balanço operacional das atividades realizadas ao longo do ano de 2017. A delegacia, que conta com três Unidades Operacionais, é responsável pela fiscalização da BR-116 desde a divisa com o Estado de Santa Catarina até o Km 229,2 em Dois Irmãos, e na BR 285 do Km 0 em São José dos Ausentes ao Km 172,2 em Muitos Capões, totalizando 401,4 quilômetros de trecho.

O número que mais se destaca nesse balanço por sua importância é em relação às vítimas fatais. Em 2017 quatro pessoas perderam a vida no trânsito nas rodovias federais sob a circunscrição da delegacia de Caxias do Sul contra quatorze vítimas ao longo de 2016. A redução chega a 71% no número de mortos. O período comparativo é 01/01/2016 a 31/12/2016 com 01/01/2017 a 31/12/2017.

Na mesma esteira segue o número total de acidentes. Em 2017, um total de 568 sinistros foram registrados no âmbito da 5ª delegacia, contra 682 no ano de 2016. A redução de 17% no total de acidentes no período verificado indica que não só se reduziu o total de acidentes, mas também a gravidade dos mesmos. O número de feridos, entre lesões leves e graves se manteve estável, com 316 registros em 2017 contra 312 no ano anterior, numa variação de apenas 1%.

Em relação aos números gerais de pessoas e veículos fiscalizados, a estatística aponta que houve redução nos indicativos, mas sem prejudicar os resultados.

O total de veículos fiscalizados no último ano foi de 39.514, índice 15% menor que os 46.655 de 2016. O total de pessoas atingiu 38.713, redução de 14% comparado às 44.960 pessoas fiscalizadas ao longo de 2016 pelos policiais. Porém, no esforço para combate a alcoolemia ao volante, o número de testes registrados nos etilômetro subiu 15%, sendo realizado um total de 12.428 testes em 2017 ante os 10.822 em 2016.

Já o rigor nas fiscalizações aumentou conforme o número total de infrações registradas. Em 2017 foram lavrados um total de 17.314 autos de infração de trânsito, valor 20% maior que os 14.354 de 2016. Alguns destaques por conta da importância são em relação ao excesso de velocidade (imagens capturadas e veículos autuados), alcoolemia (constatação e simples recusa), não uso do cinto de segurança (motoristas e passageiros), e ultrapassagem proibida (todos os tipos).

Em relação ao trabalho no combate ao crime e repressão de ilícitos, a PRF em Caxias do Sul aumentou significativamente o foco contra os crimes de contrabando e descaminho. Na comparação entre os anos de 2016 e 2017 o total de itens apreendidos evoluiu de 1.442 para 40.084 respectivamente. Na maior parte, os números se referem a maços de cigarros apreendidos originários do Paraguai que entram no país de forma irregular. A evolução nas apreensões chega a 2.680% comparando-se os períodos. O total de pessoas detidas também cresceu, de 381 em 2016 para 541 no ano seguinte, variação de 42%.

Segundo Marco Baierle, chefe da 5ª Delegacia PRF / Caxias do Sul, os números confirmam a importância no rigor da fiscalização com reflexos imediatos na segurança do trânsito: “À medida em que a fiscalização é mais rigorosa, ainda que se fiscalize menos veículos e pessoas, a situação no trânsito tende a melhorar. É prezar pela qualidade ao invés de quantidade. Para 2018 a meta é evoluir ainda mais no combate ao crime, trabalhando com suporte de nossa inteligência e fazendo uso de novas tecnologias que estão por vir, como o uso de drones, sem contudo perder qualidade nos demais indicativos de trânsito”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *