Grupo irá definir ações para tentar resolver impasse sobre intervenção em campos de altitude

Os produtores não descartam a possibilidade de ingressarem na Justiça

Foi intenso o debate entre os participantes do Fórum de Inteligência Territorial dos Campos de Cima da Serra nesta segunda-feira em Vacaria. O tema principal foi o impacto das restrições ambientais ao uso do solo na região e construção de alternativas. Nos últimos meses o Ibama desencadeou a operação Campereada e aplicou multas a agricultores e embargou algumas áreas por entender que houve intervenção nos campos de altitude sem autorização do órgão ambiental competente. O inspetor chefe do CREA de Canela e Gramado Sérgio Souto destaca que foram dados alguns encaminhamentos. A ideia é através de um grupo de trabalho sugerir um texto que deverá ser encaminhado pela CNA ao Conama visando alterar a resolução que tem embasado as autuações. Uma outra questão a ser debatida e estudada por esse grupo será a legislação que estaria causando problemas aos produtores rurais no que se refere ao entendimento sobre o campo nativo.

Por outro lado a Embrapa está elaborando uma nota técnica que poderá servir de base para futuras adequações na legislação. O pesquisador do órgão responsável por este documento é Fábio Garagorry que atua em Santa Catarina pela Embrapa Pecuária Sul.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *