Exposição fotográfica apresenta retratos que capturam a essência humana, em Caxias

A mostra é uma coleção de imagens de pessoas que Ilka Filippini registrou no percurso de suas viagens

Despertar uma reflexão do que aproxima a todos nós como seres humanos. Este é um dos objetivos da exposição fotográfica Retratos da Alma, de Ilka Filippini, com curadoria de Liliane Giordano. Nestas fotos, podemos ver, através dos olhos e dos sorrisos, a essência da vida em cada um – afinal, independente de onde vivemos e das diferentes experiências de vida, padecemos de males e prazeres muito semelhantes. A abertura da exposição ocorre dia 8 de novembro, quarta-feira, às 20h, na Galeria Municipal de Arte Gerd Bornheim, na Casa da Cultura de Caxias do Sul.

A mostra é uma coleção de imagens de pessoas que Ilka registrou no percurso de suas viagens. São 17 imagens no tamanho 70×100 cm, impressas em tela de algodão tipo Canvas. O material escolhido tem o objetivo de fazer as fotografias se parecem com as telas utilizadas em pintura, aproximando a técnica da obra de arte, bem como as molduras remetem aos quadros clássicos.

A exposição ainda traz cerca de 25 fotografias que revelam o contexto de vida de diferentes pessoas, colocando-as inseridas no seu ambiente. Assim, denota o que há de único em cada ser humano. “O que nos torna únicos, também nos torna iguais, e, através da sensação de identidade, mesmo que em um ínfimo momento e de forma sutil, podemos resgatar a nossa humanidade, irmandade, fraternidade”, ressalta Ilka.

 “Ilka está acostumada a concretude das linhas da Arquitetura – área na qual é graduada. Sensível, porém, seu olhar continua a capturar todas as nuances da vida, dedicando uma atenção especial ao sorriso e ao olhar das pessoas em seus cliques”, afirma a curadora da mostra, a fotógrafa Liliane Giordano.

A mostra estará em cartaz de 9 de novembro a 8 de dezembro de 2017, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, das 10h às 16h. Retratos da Alma é uma realização da Secretaria Municipal da Cultura da Prefeitura de Caxias do Sul e da Casa da Cultura Percy Vargas de Abreu e Lima, com apoio da Sala de Fotografia, Arte Quadros, Boscato, Imprezz, Lorigraf e STE.

Serviço:

O quê: abertura da exposição fotográfica Retratos da Alma, de Ilka Filippini

Quando: 8 de novembro de 2017

Horário: 20h

Local: Galeria Municipal de Arte Gerd Bornheim, na Casa da Cultura Percy Vargas de Abreu e Lima (Rua Dr. Montaury, 1333 – Centro, Caxias do Sul)

Visitação: de 9 de novembro a 8 de dezembro de 2017, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, das 10h às 16h.

Jornada de Agricultura Familiar em Brasília discute cenário de incertezas no setor

Serão debatidos temas como avanços, rupturas, desafios, conquistas e possibilidades

A III Jornada de Agricultura Familiar: Rupturas, Resiliências e Políticas Públicas acontece nos 09 a 10 de novembro de 2017, no Anfiteatro nº 10 ICC Sul/ Campus Darcy Ribeiro da Universidade de Brasília. A jornada será realizada em um momento de ruptura no sistema político brasileiro com mudanças profundas na institucionalidade governamental.  

A extinção do Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA), com o consequente desmonte ou enfraquecimento de suas políticas públicas, desenha um cenário de incertezas. Ainda é cedo para visualizar caminhos alternativos aos problemas que estas comunidades enfrentarão, ou já enfrentam, em razão de cortes e restrições orçamentárias, desafios já postos em termos de acesso a mercados, crédito, assistência técnica, conservação de recursos naturais e acesso à terra.

Apesar deste cenário recente, o propósito desta jornada é identificar e caracterizar as rupturas nessas políticas públicas e debater sobre cenários, com especial ênfase na resiliência social em relação aos efeitos já percebidos do enfraquecimento da ação do Estado nas políticas públicas para a Agricultura Familiar. Essas profundas e recentes mudanças nas políticas públicas, especialmente cortes nos recursos, resultam em muitos desafios, tanto para essas populações do campo como para estudiosos do desenvolvimento rural brasileiro.

A resiliência social é aqui entendida como processos mais criativos nos quais as pessoas reúnem várias ferramentas e recursos coletivos para sustentar suas conquistas e bem-estar diante da mudança social. Neste sentido, é essencial entender as iniciativas e os recursos mobilizados pelos atores sociais para o desenvolvimento de práticas socioprodutivas mais sustentáveis, diminuindo as desigualdades sociais e econômicas, e estratégias de resistência aos modelos predatórios, presentes nas áreas rurais brasileiras.

Estrutura da Jornada:

Serão realizadas três mesas de trabalho às quais tratarão dos seguintes assuntos:

1. Políticas Públicas para a Agricultura Familiar: Avanços, rupturas e desafios

2. Políticas públicas para os povos do campo: conquistas, rupturas e possibilidades

3. Rupturas e Resiliências: Desafios para agricultura familiar e novas agendas de pesquisa

Organizadores

Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAV)

Programa de Pós-Graduação Médio Ambiente e Desenvolvimento Rural (MADER/UnB)

Núcleo de Agroecologia e Agricultura Orgánica (NEA/UnB)

Laboratório de Pesquisa sobre Estado e Desenvolvimento nas Américas (LAPEDA/UnB)

Rede de Pesquisa e Gestão em Desenvolvimento Territorial (RETE)

Centro de Pesquisa em Gestão , Inovação e Sustentabilidade (CPGIS/UnB)

Rede Políticas Públicas y Desarrollo Rural en América Latina (Red PP-AL).

Nova edição do ‘CineForqueta’ ocorre em Caxias do Sul

As sessões serão realizadas neste fim de semana, a partir das 16h e 18h

O circuito de filmes ‘CineForqueta’ será realizado neste fim de semana de novembro (4 e 5), com exibições de filmes na comunidade de Forqueta, em Caxias do Sul. A sessão infantil vai iniciar sempre às 16h, e a sessão adulta, na sequência, às 18h.

O projeto ‘CineForqueta’ terá a mostra de quatro filmes mensais, o que vai totalizar 32 exibições gratuitas, sendo 16 clássicos e 16 filmes atuais dessa década.

O evento tem a realização da produtora Varsóvia Educação e Cultura, SESC Caxias e Fecomércio/RS. O financiamento é do Financiarte.

Programação – Novembro
Sábado 04/11
16h ET – O Extraterrestre
18h Um Sonho de Liberdade
Domingo 05/11
16h O Pequeno Nicolau
18h A Teoria de Tudo

Chico Guerra trata sobre Imposto de Renda para Pessoa Física

A correção da tabela do IRPF foi defendida pelo republicano

A correção do reajuste da tabela do Imposto de Renda para a Pessoa Física (IRPF), através do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), foi o tema da manifestação do vereador Chico Guerra/PRB, na sessão ordinária desta quarta-feira (1º/11). Chico disse que a questão é legal, porém injusta e imoral. Destacou, no entanto, que a Presidência da República não é obrigada a ajustar a tabela, o que só ocorre se a Câmara dos Deputados apresentar um projeto de lei (PL).

O republicano apresentou tabelas que, na sua ótica, exemplificam que a questão faz a diferença na vida dos assalariados. Na primeira tabela, foi exibido o percentual de reajuste do IPCA, que baseia o Banco Central para medir a inflação acumulada.

Desde 1996, a inflação vem acumulando. Nesse ano, o IPCA era de 9,56% e, em 1997, de 5,22%. Em 2002, com IPCA de 12,53%, houve o reajuste da tabela, em 17,5%. Motivada por isso, a inflação acumulada, neste ano, foi de 39,44%, ante os 45,60% registrados em 2001.  “Houve alguns ajustes, mas não foi o suficiente”, pontuou Chico, que disse que todos os presidentes erraram nesse sentido, já que, por alguns períodos, não houve correções.

Em 2016, a defasagem, na correção, chegou a 83,12%. Em 2017, o IPCA deve girar em torno dos 3,40%, com previsão de inflação acumulada em 89%. Para o ano que vem, o reajuste não está aprovado, o índice de preços deve ser 4,5%, e a defasagem da correção da tabela do IRPF sobre o salário dos brasileiros deve chegar aos 100%.

Na segunda tabela, Chico explanou uma simulação de valores de pagamento do IR para pessoas físicas, produzida pela Receita Federal. O quadro apresentou diferentes rendas mensais tributáveis (de R$ 1.903,98 a R$ 100 mil), valores do imposto a recolher mensalmente, tanto pela tabela vigente quanto pela corrigida, o valor a recolher maior e a diferença em porcentagem.

O parlamentar mencionou que, se a tabela fosse corrigida, só seria tributado o trabalhador brasileiro que recebesse salário a partir de R$ 3.456,92. “O menor salário é o mais prejudicado. Se pegarmos a base de R$ 4 mil de salário bruto, vamos ter a diferença de 547%. Isso é o valor que o Imposto de Renda está sendo cobrado a mais”, ponderou. Para Chico, a situação beneficia os que ganham mais e prejudica quem ganha menos.

A correção da tabela, pelo menos nos 83% de defasagem atingida em 2016, colocaria, na ótica do republicano, maior volume de dinheiro no mercado, aumentando o poder aquisitivo do brasileiro, por exemplo. Ele fez uma comparação com o salário de um vereador caxiense que recebe, aproximadamente, R$ 10 mil, e tem perda de 7,2%, mas os rendimentos que mais são prejudicados com o cálculo atual são aqueles que giram em torno dos R$ 7 mil, com valor retirado maior que 9,15%. “Isso é outra forma de fazer caixa ao governo, empobrecendo a população que, infelizmente, também paga esses valores”, destacou.

Para Chico, o sonho de todo brasileiro é que o IRPF seja cobrado depois que a população atinja o mínimo para suprir suas necessidades básicas. Ele também registrou que tramita, na Câmara dos Deputados, projeto da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa. Pela iniciativa, o reajuste do IRPF será de 12,5%, com correção anual obrigatória a partir de 2019. A iniciativa será votada nas comissões de Finanças e Tributação, que vão analisar o impacto fiscal da correção da tabela. Após, segue para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Casa, para novo debate. Só depois é que o projeto segue ao plenário. “Do jeito que está levando o Brasil, acredito que ficaremos sem correção”, lamentou.

Os vereadores Adiló Didomenico/PTB, Flavio Cassina/PTB e Paulo Perico/PMDB manifestaram-se em aparte a Chico. Didomenico citou que os aposentados, a partir dos 65 anos, têm uma faixa de não tributação que não é corrigida há mais de 20 anos. Cassina afirmou que o cidadão comum é duplamente penalizado, uma vez que, mesmo aposentado, tem de continuar trabalhando, e com a contribuição previdenciária todo mês. “Essa é uma das outras aberrações, a dicotomia do sistema”, disse. Perico defendeu que os cidadãos cobrassem dos candidatos a deputado federal o compromisso de defender, se assumir mandato, o reajuste integral da tabela.

Comissão legislativa e Smel discutem Fiesporte 2018

Há propostas de mudanças na distribuição do fundo, que ainda serão formalizadas em projeto de lei

Propostas de alterações no Fiesporte 2018 foram tratadas em reunião de trabalho entre a Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura Desporto, Lazer e Turismo do Legislativo e equipe da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel). O encontro ocorreu na tarde desta quarta-feira (01/11) na Câmara Municipal.

Atualmente, os recursos do Fiesporte são destinados em 25% para manifestações educacional/social, 20% para eventos, 25% para rendimento e 30% para alto-rendimento.

A Smel pretende extinguir a parcela para alto-rendimento, porque ela contemplaria poucos projetos. A ideia é que a divisão passe a ser de 35% para educacional/social, 20% para eventos e 45% para rendimentos. O recurso de alto-rendimento seria distribuído entre as outras três manifestações.

A comissão parlamentar propôs que o alto-rendimento não fique de fora, mas que tenha 5%, restando 35% para educacional/social, 15% para eventos e 45% para rendimento. O Legislativo defende que o recurso que hoje é para alto-rendimento seja redistribuído entre as outras três manifestações.

O Fiesporte 2018 está em fase de planejamento e discussões, para depois ser apresentado pelo Executivo à Câmara Municipal em forma de projeto de lei. Após ser analisada pela Casa, a proposta dependerá de aprovação em plenário.

Participaram da reunião o presidente da Comissão de Educação e Desporto, vereador Edson da Rosa/PMDB, Paulo Périco/PMDB, que também integra o grupo parlamentar, e assessores dos outros três membros, que são os vereadores Alberto Meneguzzi/PSB e Kiko Girardi/PSD e Rafael Bueno/PDT. Estiveram presentes ainda o diretor da Smel, Maurício da Fonseca, e outros integrantes do Executivo.

Rodrigo Beltrão propõe novas formas de relação entre o Legislativo e o Executivo

O vereador também quer um canal para a comunidade participar de audiências públicas via internet

Novas formas para se estreitarem as relações entre o Legislativo caxiense e o poder Executivo foram propostas pelo vereador Rodrigo Beltrão/PT. Na sessão ordinária desta quarta-feira (1º/11), o parlamentar anunciou que está colhendo assinaturas de outros colegas, a fim de apresentar dois projetos de alterações, na Lei Orgânica Municipal. Uma das medidas exigiria que a Prefeitura respondesse a todas as indicações (sugestões ou pedidos de providências) de vereadores. “No momento, esses comunicados de parlamentares têm sido desconsiderados pelo secretariado municipal”, criticou o petista.

Outra mudança na Lei Orgânica, idealizada por Beltrão, se volta a determinar que todo secretário municipal, quando convocado pelo Legislativo, preste esclarecimentos durante uma sessão ordinária. O vereador já apresentou um projeto de resolução, para que a comunidade, mediante identificação prévia, possa intervir no decorrer de audiências públicas, pela internet, via site da Câmara (www.camaracaxias.rs.gov.br).

Rosane Deinani é a segunda candidata inscrita a Soberana da Festa da Uva 2019

Representante da Associação de Moradores de Santa Lúcia de Piaí tem 23 anos

A Associação de Moradores de Santa Lúcia de Piaí já tem sua candidata ao concurso das Soberanas da 32ª Festa da Uva de Caxias do Sul, que ocorrerá em fevereiro de 2019. Natural de Caxias do Sul, Rosane Deinani tem 23 anos, é estudante do 7º semestre de Engenharia Ambiental na Universidade de Caxias do Sul (UCS) e faz estágio na Secretaria Municipal do Meio Ambiente. Entre os títulos conquistados estão os de Rainha do Botafogo Futebol Clube e da Copa União de Caxias.

As inscrições para a disputa de um lugar no trio de Soberanas ficam abertas até o dia 22 de novembro deste ano, o que requer agendamento prévio para a realização da inscrição pessoalmente, na data marcada, na Casa 4 da Réplica do Parque de Eventos do município.

Podem apresentar sua candidata uma e no máximo três entidades patrocinadoras responsáveis, legalmente constituídas como Clubes Sociais, Esportivos, Culturais, Recreativos e de Serviços, Centros Culturais e Acadêmicos, Entidades Representativas, Entidades de Classe, Empresas. Cada entidade, por sua vez, poderá apresentar apenas uma candidata, assumindo a responsabilidade de participar ativamente durante toda a edição. O Estatuto com as regras de enquadramento está disponível pelo telefone (54) 99176-3932.

As vencedoras – a rainha e as duas princesas – serão conhecidas em 19 de maio de 2018. As Soberanas terão como obrigação a promoção, o relacionamento e a representatividade da Festa, que ocorre de 22 de fevereiro a 10 de março de 2019.

Dia de Campo em Viticultura está com inscrições abertas para agricultoresm em Caxias

Serão três oficinas gratuitas, que ocorrerão na comunidade de São Virgílio da 2ª Légua

A Secretaria Municipal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Smapa) promove o Dia de Campo em Viticultura, na próxima terça-feira, 07, na comunidade de São Virgílio da 2ª Légua. A ação é gratuita e feita em parceria com a Emater/RS, Embrapa e Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR). Os agricultores interessados em participar podem se inscrever diretamente na propriedade da família Bampi, que fica em frente ao Salão Paroquial da comunidade.

As atividades do Dia de Campo começarão às 13h30 com três oficinas, que acontecerão uma na sequência da outra: manejo das plantas de cobertura solo, com o assistente técnico de fruticultura da Emater, Ângelo Todeschini; poda antecipada da videira, com o assistente técnico estadual de fruticultura da Emater, Antônio Conte; e manejo da pérola da terra, com o pesquisador da Embrapa Uva e Vinho, Marcos Bottom.

Mais informações na Smapa, pelo telefone (54) 3290-3800.

Aberto período de renegociação de dívidas com a prefeitura de Vacaria

O Refis 2017 deverá arrecadar em torno de R$ 600 mil

A prefeitura de Vacaria iniciou nesta quarta-feira, 01/11, o programa de Recuperação Fiscal – Refis 2017. A adesão é tanto para pessoas físicas como jurídicas. Para o pagamento à vista da dívida o devedor terá desconto de 100% dos juros e multas e no caso de parcelamento em até 24 vezes, o desconto aí é de 50%. O valor mínimo da parcela é de R$ 100 para pessoa física e R$150 para jurídica. O prazo para a renegociação dessas dívidas termina em 31 de dezembro desse ano. O tributo que apresenta maior número de pessoas em atraso com o município é o IPTU. O secretário de Gestão e Finanças Jorge Azevedo acrescenta que a estimativa é que sejam arrecadados em torno de R$ 600 mil nesses dois meses. O Refis vale para dívidas que venceram em 31 de dezembro de 2016.

Também está aberto o período de adesão ao Refis Habitacional. As regras básicas são semelhantes no caso dos benefícios como desconto de 100% em juros e multas. Deise Montanari explica que os cadastros passam a ser feitos a partir desta quarta-feira. O refinanciamento, no entanto, será de 01 de dezembro a 28 de fevereiro. Além dos documentos pessoais é necessário apresentar comprovante de vínculo com imóvel. Atualmente são sete loteamentos habitacionais em Vacaria. Os primeiros dez contribuintes que quitarem a dívida terão fornecido pela prefeitura a escritura pública do terreno.

 

Agricultor morre em acidente com trator em Monte Belo do Sul

Seu corpo foi encontrado por familiares na manhã desta quarta-feira, 01/11

O agricultor Ivo João Tasca, 69 anos, morador de Bento Gonçalves e com propriedade na comunidade de Santa Isidoro, interior de Monte Belo do Sul, morreu após tombar o trator em sua propriedade.

Seu corpo foi encontrado por familiares na manhã desta quarta-feira, 01/11.

Tasca morava em Bento Gonçalves e havia saído de casa, na terça-feira, 31/10, para trabalhar nas parreiras de sua propriedade. À noite, ele não retornou para casa e os familiares foram até a sua propriedade na manhã desta quarta, onde encontraram o idoso sem vida. Tasca também tem familiares no interior de Garibaldi.

Morre o empresário Moysés Michelon

Velório está sendo realizado na sala A das Capelas São José em Bento Gonçalves

Nesta terça-feira, 31/11, faleceu o empresário Moysés Luiz Michelon, 83 anos. Internado há alguns dias na Casa de Saúde do Hospital Tacchini, sofreu três paradas cardíacas, vindo a falecer por volta das 20h30min. A prefeitura de Bento Gonçalves decretou luto oficial de três dias pela morte do empresário.

Michelon foi o primeiro presidente da Fenavinho no ano de 1967, além de atuação por mais de 40 anos na empresa Isabela, no Clube Esportivo e em diversas esferas da sociedade bento-gonçalvense. Em 2016, lançou um livro com suas memórias: Uma Longa Tarde no Paiol. Também foi o pioneiro do enoturismo de Bento Gonçalves e do Vale dos Vinhedos.

Oriundo de uma família de imigrantes italianos, Moysés Luiz Michelon deixa duas filhas, uma neta, sua esposa, dois genros e um legado de cultura e turismo regional.

Com forte opinião e sempre se manifestando com a ternura, Michelon conquistou em sua jornada uma quantidade invejável de admiradores de seu espírito empreendedor e de sua jovialidade.

Proprietário e diretor geral do primeiro hotel do Vale dos Vinhedos, Villa Michelon, Moysés Luiz Michelon ficou conhecido no Rio Grande do Sul e também no Brasil.

O velório está sendo realizado na Sala A das Capelas São José, com posterior sepultamento nesta quarta-feira, 01/11, no Cemitério Público Municipal às 17h.

Coleta de Resíduos no Feriado de Finados

Recolhimento que seria realizado na quinta-feira será transferido para sexta, 03/11

A  Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) informa que não haverá coleta de resíduos sólidos domiciliares nesta quinta-feira, dia 02/11, feriado de Finados.

O recolhimento de resíduos seletivo e orgânico nos bairros cujo calendário de coleta é na quinta, será realizado entre sexta-feira e sábado, dias 03 e 04/11.

Mais informações podem ser obtidas na SMMA, pelo telefone (54) 3462-8104 ou pela ouvidoria da empresa Biasotto & Cia Ltda,(54) 3461-6062.

Coronel Pilar, Marcorama e Daltro Filho também celebram o dia de finados

Confira a programação completa

Confira a programação completa do dia de finados, 02/11, das paróquias de Coronel Pilar, Marcorama e Daltro Filho:

Paróquia – São Lourenço – Coronel Pilar
Dia 2. 11- 
8h30min- Comunidade Nossa Senhora Imaculada – Linha 90
9h- São Lourenço – sede
9h- São Silvestre
9h – Nossa Senhora de Pompéia
9h30min- Comunidade de São José
10h30min- São Francisco Xavier- Boa Vista do Sul 
10h30min- São Valentin
10h30min- Nossa Senhora de Caravaggio
14h30min – São Luiz de Castro- Boa Vista do Sul
14h30min- São Bartolomeu
15h   – São Jorge
17h- Nossa Senhora do Carmo

São Marcos – Marcorama
Dia 2.11
9h- São Marcos de Marcorama
9h – São Francisco de Araújo e Souza
10h30min- Santa Ana
14h30min – São Brás
14h30min – São Gotardo e São Pantaleão
14h30min- São Luiz  em Linha Camargo
15h45min São Sebastião- Carlos Barbosa

Paróquia – São João Batista/ Daltro Filho, Imigrante
Dia 2.11
9h- Igreja Matriz de Daltro Filho/Imigrante
10h30min- Comunidade Santo Antônio/Boa Vista do Sul
15h- Comunidade Linha São Paulo/Coronel Pilar

Paróquia São Pedro de Garibaldi divulga roteiro de finados

Radio Garibaldi transmite a missa das 9h desde o cemitério municipal

Na próxima quinta-feira, 02/11, acontece a celebração de Finados. Esta é uma data importante e um momento especial de homenagem a todos os entes queridos que já morreram.

Nesta data, o movimento nos cemitérios é intenso, pois muitas pessoas vão deixar flores e fazer orações nos túmulos de familiares ou amigos. O Dia de Finados é antecedido pelo Dia de Todos os Santos (01/11), outra data que se dedica a homenagear a alma de todas as “pessoas santas” e mártires anônimos ao redor do mundo.

A Paróquia São Pedro de Garibaldi que atende a 30 comunidades dos municípios de Garibaldi, Carlos Barbosa e Farroupilha elabora um roteiro de missas nos cemitérios. 

O cemitério municipal de Garibaldi que recebe um contingente maior de pessoas que visitam seus entes queridos têm o maior número de celebrações. 

Confira as celebrações de missas:
1 de novembro
16h – Irmã da Betânia
18h- Nossa Senhora da Anunciação- Anunciata
18h- Cemitério Municipal
20h- São José Costa Real
20h- Nossa Senhora Caravaggio- Linha Vitória
20h- Nossa Senhora das Graças- Linha Brasília

2 de novembro
8h30min- Santo Alexandre
8h30min- São Gabriel
9h- Cemitério Municipal
9h- Santo Antônio do Araripe
10h- São Miguel
10h – São Jorge
10h30min- São Luiz do Araripe
10h30min- Bairro São Francisco
14h30min- Santa Lúcia- Vila Rica
14h30min- São Roque Figueira de Mello
16h- Santo Antônio de Castro
16h- Santa Maria Goretti- Linha Paese
17h30min- Nossa Senhora do Carmo- Alfândega
17h30min- São Roque do Borghetto
18h- Cemitério Municipal

Carlos Barbosa terá 23 celebrações no dia de finados

Confira a programação completa das missas

A maior movimentação de pessoas tradicionalmente ocorre no cemitério público municipal, que terá duas missas: uma pela manhã, às 9h, e outra à tarde, às 16h.

Os eventos serão mantidos mesmo em caso de chuva: “O cemitério tem um aspecto de sagrado e é uma orientação da Igreja as celebrações nos próprios cemitérios”, explica o padre Kleiton Pena.

Recentemente, a capela do local passou por reforma realizada pela Prefeitura. Em péssimas condições, a estrutura do telhado foi refeita. Também houve substituição da cobertura de zinco e do forro de tábuas.

O padre Kleiton reflete que as orações realizadas no Dia de Finados ajudam fiéis que morreram carregando pecados a “superar limites, purificar-se para entrar em comunhão com o Senhor”. Ele também diz que Finados não deve ser encarado como um dia de tristeza: “Muitas pessoas pensam que é dia de celebrar a saudade, mas saudade de quem amamos nós sentimos todos os dias. Finados é para celebrarmos a alegria da esperança”.

Missas de Finados:
– Dia 1º/11 – Quarta-feira
20 horas – Linha Brasília
20 horas – Linha Vitória

– Dia 02/11 – Quinta-feira
9 horas – Arcoverde
9 horas – Cemitério Municipal
9 horas – São José
9 horas – Sete de Castro
10h30min – Coblens
10h30min – Linha Dezenove
10h30min – Linha Doze
10h30min – Linha Trípoli
10h30min – Torino
14 horas – Arroio Canoas
14 horas – São Luiz
14h30min – Cinco Baixo
14h30min – Linha Müller
14h30min – Santa Clara
15h30min – Santa Luiza
16 horas – Cemitério Municipal
16 horas – Cinco Alto
16 horas – 15 da Boa Vista
16 horas – Sto. Antônio de Castro
17 horas – São Rafael
17h30min – Forromeco
17h30min – Mundo Novo
19 horas – Desvio Machado

Programa Primeira Infância Melhor enfrenta problemas por causa de renovação de contrato

Contrato com o Cededica foi encerrado e prefeitura demorou em buscar uma alternativa

Conforme o secretário-geral de governo as visitadoras do Programa Primeira Infância Melhor , PIM, poderão retomar as atividades semana que vem. Depois que foi noticiado pela Tua Rádio Fátima nesta terça-feira,31/10, que o programa iria ser encerrado no município a administração tentou agilizar a tomada de decisões para resolver o impasse. O convênio com o Cededica que executa o PIM no município venceu e a ONG havia comunicado a prefeitura no começo do mês de outubro que não teria interesse em renovar. O secretário- geral Gilmar Boeira disse que a saída emergencial para o programa não ser encerrado foi prorrogar o convênio com o Cededica por mais 90 dias. Acrescenta que depois desse prazo será realizado um chamamento público para a escolha de uma nova entidade.

O Cededica nega que esteja renovando o convênio por mais três meses. Conforme o Promotor de Justiça Luis Augusto Gonçalves Costa a possibilidade é que seja feito um contrato emergencial com a Ceava para prosseguimento das atividades do PIM no município. Ele acrescenta que as visitadoras já haviam recebido aviso prévio no começo de outubro.

Nova diretoria da CIC Caxias é eleita

Assembleia do Colégio Eleitoral referendou eleição de chapa única para o comando da entidade na gestão 2018-2019

O empresário Ivanir Gasparin foi eleito, por maioria de votos, presidente do Conselho Executivo da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC) para a gestão 2018-2019. A Assembleia do Colégio Eleitoral foi realizada nesta terça-feira (31) com a presença de 55 dos seus 73 membros. Com Gasparin foram eleitos os empresários Mauro Bellini, na vice-presidência de Indústria; Jaime Andreazza, na vice-presidência do Comércio; e Maristela Chiappin, na vice-presidência de Serviços. Gasparin substituirá o presidente Nelson Sbabo, que presidiu a CIC na gestão 2016-2017.

O presidente eleito falou da credibilidade conquistada pela CIC ao longo de sua existência e mencionou a necessidade de se criar uma nova consciência política e de cidadania para garantir que Caxias do Sul, o Rio Grande do Sul e o Brasil possam melhorar, oportunizando mais qualidade de vida para a população.

Integram o Colégio Eleitoral, presidido por José Quadros dos Santos, que é também presidente do Conselho Deliberativo, os membros do Conselho Superior, membros do Conselho Deliberativo, membros eleitos do Conselho Executivo e os presidentes de sindicatos e associações empresariais conveniadas à entidade. A nova diretoria da CIC toma posse no dia 11 de dezembro e assume suas funções a partir de 1º de janeiro de 2018. Nelson Sbabo encerra sua gestão em 31 de dezembro de 2017.

Ivanir Gasparin – Presidente

É vice-presidente de Comércio na atual gestão. É formado em Administração de Empresas com especialização em Marketing. Atualmente é sócio- proprietário da empresa Samburá Casa de Caça e Pesca e professor no curso de Administração de Empresas na Universidade de Caxias do Sul. Gasparin foi presidente do Sindilojas Caxias do Sul de 2007 a 2014 e atualmente é diretor da entidade. Está em seu segundo mandato como vice-presidente da Fecomércio-RS e é conselheiro fiscal do Sebrae-RS. Entre os méritos que recebeu, em 2010, foi eleito o Administrador do Ano pela Associação dos Administradores da Região Nordeste do Rio Grande do Sul (Aanergs).

Mauro Bellini – Vice-presidente de Indústria

Desde 1988, Mauro Bellini exerce suas atividades profissionais ligadas à Marcopolo, em setores estratégicos na Engenharia, no Marketing, nas exportações e na abertura de novos mercados. Por 11 anos, de 1996 a 2007, desenvolveu os mercados do continente africano e Oriente Médio, baseado em Johanesburgo, África do Sul. Essa experiência lhe proporcionou um profundo conhecimento sobre a empresa, sua estrutura interna, sua dinâmica, operação e processos, além de um vasto contato com clientes dos mais diversos países do mundo.

Em 2007, passou a ser membro do Comitê de Estratégia e Inovação da Marcopolo e participar das reuniões do Conselho de Administração. Realizou diversas viagens de negócios nacionais e internacionais com o objetivo de conhecer mercados nas mais diversas regiões geográficas a fim de avaliar oportunidades de negócio para a Marcopolo em países da América Latina, África e Oriente Médio, entre outros.

Em 2010, foi nomeado vice-presidente do Conselho de Administração e continuou atuando nos Comitês Executivos e participando diretamente das decisões da companhia. Em março de 2012, foi nomeado presidente do Conselho de Administração da Marcopolo. Em 2016 passou a membro do Comitê de Estratégia Marcopolo e Presidente do Conselho de Administração do Banco Moneo.

Jaime José Andreazza – Vice-presidente de Comércio

Nascido em 1961, herdou de seus antepassados italianos a vocação empreendedora, vendo no trabalho a maneira pela qual poderia ascender na vida. De origem humilde, Jaime iniciou sua carreira profissional ainda na adolescência, com apenas 12 anos, quando ajudava os pais no cultivo agrícola da pequena propriedade familiar. Aos 14 anos, o jovem conquista seu primeiro emprego formal, como auxiliar geral na empresa Theodosio Randon. Dois anos mais tarde, Jaime Andreazza volta ao trabalho familiar, agora no modesto armazém localizado no bairro Nossa Senhora da Saúde, nas proximidades dos Pavilhões da Festa da Uva.

Imbuído de seu espírito empreendedor, Jaime investe por uma década em negócios próprios nos segmentos metalúrgico, transporte e no comércio. Paralelamente, conduz junto aos irmãos os primeiros passos da Rede Supermercados Andreazza.

Em 1996, decide assumir integralmente e em definitivo sua vocação comercial, ao se dedicar exclusivamente ao ramo supermercadista. À frente dos negócios da família, Jaime Andreazza foi presidente do Sindigêneros Caxias (2004-2007), primeiro presidente da Comissão de Impacto Econômico de Caxias do Sul e recebeu o Troféu Mercador em 1995. Atualmente, ocupa os cargos de diretor da AGAS, além de 1º vice-presidente do Sindigêneros Caxias.

Maristela Tomasi Chiappin – Vice-presidente de Serviços

É professora, formada pelo Magistério na Escola Estadual Cristóvão de Mendoza. É graduada em Psicologia e pós-graduada em Administração de Recursos Humanos pela Universidade de Caxias do Sul. Também cursou especialização em Educação Infantil e Séries Iniciais pela Universidade da Região de Joinville de Santa Catarina. Proprietária e diretora-presidente da Rede de Ensino Caminho do Saber, que atende da Educação Infantil ao Ensino Médio, contando atualmente com mais de 1.300 alunos.

Atua na Comissão de Marketing do Sindicato das Instituições de Educação Infantil Particulares de Caxias do Sul (SINPRÉ) e da Rede Educar – Rede de Escolas Particulares de Educação Infantil de Caxias do Sul.  Atualmente é diretora de Cultura e Educação da CIC. Já atuou junto ao Conselho Municipal de Educação de Caxias do Sul e presidiu o Conselho Municipal de Acompanhamento e Controle Social do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Recebeu inúmeras premiações nestes anos de atuação na educação e mais recentemente o prêmio de Destaque Nacional em Educação – MPE Brasil e Mulher de Negócios RS. 

Governo do Estado pretende retomar o pagamento em dia dos servidores até o final deste ano

O pagamento só será possível com a realização de algumas ações

O governo do Estado se comprometeu a retomar o pagamento em dia dos servidores públicos estaduais, a partir de 30/12 deste ano. No entanto, isso só será possível quando ocorrer o ingresso dos recursos provenientes da venda das ações do Banrisul, a adesão do Estado ao Plano de Recuperação Fiscal e a confirmação do crescimento econômico projetada para os próximos meses.

A garantia foi feita em reunião realizada nesta segunda-feira, 30/10, com a direção do Cpers, na Casa Civil. O fim do parcelamento é a principal reivindicação dos professores, que estão em greve desde o dia 05/09. É a primeira vez que o governo se compromete com uma data para retomar o pagamento em dia dos servidores.

O pagamento em dia do 13º salário, no entanto, não foi incluído na proposta.