Sine realiza nesta sexta-feira o dia D para pessoas com deficiência

O dia será de atendimento exclusivo para pessoas com deficiência (PCD) e os reabilitados do INSS

Nesta sexta-feira, 29/09, durante todo o dia, a agência do Sine de Garibaldi realiza a 4ª edição do Dia D.

A iniciativa, que integra um projeto nacional, coordenado pelo Ministério do Trabalho no país e pela Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social no estado, vai possibilitar um dia de atendimento exclusivo para pessoas com deficiência (PCD) e os reabilitados do INSS.

O objetivo é promover e ampliar a inclusão deste público no mundo do trabalho. Todas as agências coordenadas pela FGTAS participarão desta ação.

O Sine de Garibaldi (Rua Irmão José Sion, 390 – prédio da antiga Vinícola Pindorama) fica à disposição para cadastrar as empresas e as vagas disponíveis e encaminhar eventuais candidatos.

Comércio de Garibaldi estará aberto até as 22h nesta quinta-feira

A ‘Noite Fenachamp no Comércio’ tem o objetivo de envolver a comunidade e comerciantes com o evento

Na próxima quinta-feira, 05/10, inicia a Fenachamp e as comemorações têm início nesta quinta, 28/09, no comércio que estará com suas portas abertas até às 22h na Noite Fenachamp no Comércio.

Levar a festa para fora do Parque da Fenachamp envolve moradores e turistas e coloca a comunidade toda no espírito de celebração que o espumante representa. Para o presidente da CDL, Carlos Morari, para o comércio a Fenachamp começa hoje e mais de 50 comerciantes aderiram a ideia de abrir suas portas até às 22 horas. Quem comprar acima de R$ 50 ganha um ingresso para a festa, que vai até 29 de outubro. Cada loja também terá atrações especiais e diferenciadas para atrair os clientes.

Comunidade quer participar da decisão da construção dos sanitários na Praça da Matriz

Abaixo-assinado com aproximadamente três mil assinaturas foram coletadas por vereadores e populares

Na sessão da câmara de vereadores do dia 18/09 que foi realizada no Galpão Crioulo, o vereador Tiago Ferranti, cobrou do prefeito Antônio Cettolin uma audiência para a entrega de um abaixo-assinado com aproximadamente três mil assinaturas da comunidade pedindo um sanitário público em boas condições na Praça da Matriz.

Na sexta-feira, 22/09, o prefeito em entrevista à Rádio Garibaldi anunciou a construção da obra, indicando o espaço na praça. Esta notícia causou desconforto para o vereador Tiago e o suplente Dionísio que assumiu a câmara no mês de abril e fez uma indicação neste sentido ao prefeito e endossou seu pedido com um abaixo-assinado, bem como entre populares.

As assinaturas para o abaixo-assinado foram colhidas por ele e mais três aposentados e frequentadores da praça que são Hildo Ló, Honorato Piva e  Aldo Piacentini. De acordo com Hildo Ló em um determinado dia, estava ele sentado na praça aguardando o início da missa, quando passou um grupo de paulistas pedindo informações sobre sanitário público. Ele até indicou o do muro, mas os turistas ficaram decepcionados.

E assim, iniciou um movimento popular para a construção de novos sanitários. Hildo diz que ele foi um dos populares que colheu as assinaturas e espera entregar as mesmas ao prefeito, bem como participar de decisões como o local e como serão os novos sanitários.
Conforme o vereador Tiago, no dia 10 de agosto foi protocolado um pedido de audiência para entrega das assinaturas, o que não ocorreu.
O suplente Dionísio diz que as assinaturas foram importantes para a decisão de construção de novos sanitários. O vereador Tiago também diz que a obra não está elencada no orçamento deste ano e também ainda não há projeto elaborado para esta finalidade. Acompanhe a entrevista na íntegra em escute a notícia.

FETAG recebe custo de produção da uva safra 2017/2018

Na região abrangida pela pesquisa, o custo estimado é de R$ 1,397 por quilo de uva

O coordenador da Comissão Interestadual da Uva, Denis Debiasi, esteve na sede da FETAG, em Porto Alegre, onde entregou ao presidente da Federação, Carlos Joel da Silva, o Custo de Produção da Uva Americana e Híbrida (Grupo III), safra 2017/2018. O trabalho, conta Debiasi, foi elaborado pelos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, que integram a Comissão Interestadual da Uva, com abrangência em mais de 20 municípios. A assessoria técnica foi prestada pelo DIEESE, através do economista Ricardo Franzoi.

Debiasi explica que a produtividade utilizada em um hectare ficou em 20.000 quilos. Já o total de estimativa do custo de produção em um hectare de uvas comuns para a safra 2017/2018 – tendo como base o mês de julho deste ano – é de R$ 27.944,47. Considerando a produtividade média de 1 hectare de uva comum, na região abrangida pela pesquisa, o custo estimado é de R$ 1,397 por quilo de uva. O coordenador adianta que no dia 22 de setembro, às 14h30min, em Bento Gonçalves, está programado uma reunião, que foi convocada pela CONAB, com produtores e vinícolas para debater o preço mínimo da uva.

Fetag

Cáritas Brasileira lança Campanha Mundial de sensibilização sobre imigração e refúgio

“Compartilhe a Viagem”, é o slogan da campanha elege Cristo Redentor como embaixador

Na próxima quarta-feira, 27 de setembro, às 15h, a Cáritas Brasileira lança, no alto do Corcovado, a campanha mundial “Compartilhe a Viagem”, dedicada à sensibilização e à informação sobre imigração e refúgio.  O Cristo Redentor, que sempre recebe a todos de braços abertos, foi escolhido para ser o embaixador da campanha por ser um ícone do acolhimento, já que a proposta para a mobilização social tem o objetivo de promover a cultura do encontro, para abrir espaços e oportunidades aos imigrantes junto às comunidades locais. Com a iniciativa, a Cáritas deseja que essas pessoas se conheçam, troquem experiências, multipliquem saberes e compartilhem a vida de forma positiva.  O Arcebispo Metropolitano da Arquidiocese do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, representantes da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), membros da Cáritas Brasileira e de entidades que atuam junto a imigrantes e refugiados são presenças confirmadas para a ocasião.

 

A mobilização mundial será alavancada pelo lançamento da campanha no Vaticano, que será feito pelo Papa Francisco, na manhã do mesmo dia, durante a tradicional audiência geral de quarta-feira, quando o pontífice vai acolher imigrantes e ouvir suas histórias de vida.   O Papa Francisco vem sendo o grande promotor da cultura do encontro, abraçada pela campanha. Ele, que já havia expressado que considera a imigração forçada uma “tragédia humana”, nos ensina que “os imigrantes são nossos irmãos e irmãs em busca de uma vida melhor, longe da pobreza, da fome, da exploração e da injusta distribuição dos recursos do planeta, que devem ser compartilhados equitativamente por todos”.

Imigração e refúgio – É fato que existe uma crise migratória provocada pelas conjunturas política, econômica, social ou causada pelos fenômenos climáticos. É preciso dar um basta às diversas formas de violação dos direitos humanos que os imigrantes e refugiados sofrem. Afinal, cerca de 230 milhões de pessoas atualmente vivem fora dos seus países de origem (migrantes internacionais). Segundo publicação do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), no primeiro semestre de 2016, 3,2 milhões de pessoas foram forçadas a sair de seus locais de residência devido a conflitos ou a perseguições, das quais 1,5 milhão são refugiadas ou solicitantes de refúgio.

No Brasil, 9.552 pessoas, de 82 nacionalidades, já tiveram sua condição de refugiadas reconhecida. Desde o início do conflito na Síria, 3.772 pessoas desse país solicitaram refúgio em nosso País. Nos últimos meses há também um crescente número de solicitação de refúgio por cidadãos da Venezuela: apenas em 2016, 3.375 venezuelanos solicitaram refúgio no Brasil, número que representa cerca de 33% das solicitações registradas no País no ano passado.

Para ajudar na campanha nas redes sociais basta o registro em foto de um gesto simbólico: braços abertos, como o Cristo Redentor, em sinal de acolhida aos imigrantes. A imagem deverá ser publicada no Facebook, no Twitter ou no Instagram, com as hashtags #sharejourney e  #compartilheaviagem.

Com 60 anos no país, a Cáritas Brasileira é um organismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que atua como uma rede solidária com mais de 15 mil agentes espalhados no território nacional. É uma das 164 organizações membro da Rede Cáritas Internacional presentes no mundo.

Cooperativa Vinícola Garibaldi tem três espumantes no Top 100 do mundo

Este é o 5° ano consecutivo que a Cooperativa figura na lista

É penta! Brindar está no DNA da Cooperativa Vinícola Garibaldi e este ano existem ótimo motivos para comemorar. Três rótulos da Cooperativa estão entre os 100 melhores do mundo: Chardonnay Brut, Moscatel e Prosecco. A excelência dos produtos foi confirmada na lista elaboradora anualmente pela Associação Mundial de Jornalistas e Escritores de Vinhos e Licores (WAWWJ). Este é o 5° ano consecutivo que a Garibaldi figura na lista dos 100 melhores.

Os três espumantes estão entre as 40 posições do ranking. O Chardonnay Brut está entre os quinze melhores, na 14ª colocação; o Garibaldi Moscatel figura em 30° lugar e o Prosecco em 39°.
Para o enólogo da Vinícola, Jorge Cattani, o reconhecimento é a afirmação e consolidação de todo o cuidado com a elaboração dos espumantes, desde a produção nos vinhedos até as etapas de processamento, sem esquecer nenhum detalhe.

“A cada ano seguimos investindo para que nossos produtos tenham reconhecimento, comprovando assim a qualidade do nosso trabalho feito a muitas mãos. O nosso potencial está na cooperação e coletividade entre associados e equipe interna da cooperativa, produzindo o melhor em respeito ao ecossistema”, afirma.
 
O ranking dos 100 melhores é construído tendo por base a importância relativa e a posição de cada rótulo dentro dos principais concursos do mundo. Além dos espumantes, a Cooperativa está presente na lista das 100 melhores vinícolas do mundo, reforçando a qualidade do trabalho desenvolvido na Garibaldi. No ranking dos melhores países produtores de vinhos, que conta com 57 inscritos, o Brasil ocupa a 12ª posição.

Confirmada a Expoclara em 2018 na Fenachamp

Evento ocorrerá de 03 à 06/04 de 2018 no Parque da Fenachamp

A Cooperativa Santa Clara confirmou que a Décima Primeira Expoclara- Exposição de Gado Leiteiro, Máquinas e Produtos acontecerá no Parque da Fenachamp, de 03 a 06/04 de 2018.

O lançamento da Expoclara aconteceu durante a Expointer e que contou com a presença do governador do Estado, José Ivo Sartori. O lançamento se deu no último dia 30 de agosto. Na oportunidade aconteceu a assinatura do Termo de Cooperação Técnica que insere a Santa Clara ao programa do governo que visa a certificação de produtores livres de tuberculose e brucelose.

Na mesma cerimônia também foi assinada a renovação do convênio de cooperação técnica entre a Santa Clara e a Embrapa Clima Temperado, instalada em Pelotas. O chefe desta unidade da Embrapa, Clenio Nailton Pillon, assinouo documento juntamente com o presidente da Santa Clara, Rogério Bruno Sauthier.

Agroindústrias de Garibaldi e Carlos Barbosa premiadas na Expointer

Coopeg e Agroindústria Ferrari tiveram produtos reconhecidos

Pelo sexto ano é realizado o Concurso de Produtos da Agroindústria Familiar durante a Expointer. Nesta quinta-feira, 31/08, foram premiados os vencedores, no Pavilhão da Agricultura Familiar, no Parque Assis Brasil, em Esteio. O objetivo do concurso é valorizar a produção dos pequenos produtores.

Disputaram produtos das seguintes categorias: vinho tinto de mesa, vinho tinto fino seco, suco de uva integral, salame tipo italiano, salame colonial, queijo colonial, cachaça prata, cachaça premium (envelhecida) e cachaça extra premium. O concurso foi promovido pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), com apoio da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Emater/RS-Ascar, da Ufrgs, da Associação dos Produtores de Cana-de-Açúcar e Seus Derivados no RS (Aprodecana) e da Embrapa Uva e Vinho. Neste ano, o Pavilhão da Agricultura Familiar conta com 203 expositores que, assistidos pela Emater/RS-Ascar, são orientados desde a produção da matéria-prima, até o processamento, a agroindustrialização e a comercialização de seus produtos.

De Garibaldi, a Coopeg – Cooperativa dos Produtores Ecologistas, conquistou o primeiro lugar na categoria vinho tinto de mesa seco e terceiro lugar na categoria suco de uva integral.

De Carlos Barbosa, a agroindústria Ferrari conquistou o segundo lugar na categoria queijo colonial e terceiro lugar na categoria salame tipo colonial.